Páginas

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Definir o amor

Angustia de definir o amor.











Quando não se tem culpa, o amor vem e ocupa.
Minh’alma levita no exercício dos sonhos de amar
Segue sua viagem como luz e num raio parte na imensidão
Lá onde fecundam minhas raízes da inspiração
Vem traze-me esta gostosa sensação de bem estar
Ainda que distante vagasse solene por entre infinitos vales

Numa linda viagem emocionante de mãos dadas passeando
Eu posso tocá-la e senti-la nos leves passos pela floresta
Magia de pensamentos que criam asas, corpo e carne
No crepitar das folhas secas, criando sons etéreos
Que me direcionam no caminho certo de suas caricias
Em sentimentos que nos levam ao mais possível êxtase

Seria o amor que tantos buscam em poesia a definição?
Fala-se de sonhos e não sabemos definir além do sentimento
Outros dirão que isto é poesia, a poesia da alma
Maravilhoso celestial encontro de almas que se enamoram

Ah, eu não sei definir amor, apenas sinto sua presença
Em todas as mãos que se entrelaçam e se perfumam e se ajudam
Em todas as pessoas que se apaixonam e se completam.

E foi assim que da Vênus nasce Cupido legando todo este misterioso sentimento...


Toninhobira

16/08/2010

Postado em : http://recantodasletras.uol.com.br/autores/atreis

4 comentários:

  1. Sim meu anjo amigo, o amor é mesmo um
    misterioso sentimento, e creio que jamais
    iremos conseguir dar a ele uma definição...
    Mas o teu poema tras ao nosso coração
    esse sentir mágico que só o amor pode nos
    proporcionar... Quando amamos conseguimos
    mesmo à distancia sentir o outro, e nos
    entregarmos totalmente através do entrelace
    das almas, que como raio atravessa a escuridão,
    vence todos os obstáculos e atinge a imensidão
    do céu do nosso coração, onde se completam, e
    irradiam em todo nosso universo interior a paixão...
    Ah! Poeta, teu poema ficou sublime!!!
    Carinhos meus pra ti... Bjsss

    ResponderExcluir
  2. Ei amigo! Voltei porque esqueci de dizer...
    Teu blog está belíssimo com esse novo visual!
    Amei!!!

    ResponderExcluir
  3. Passei aqui para te desjar um bom dia e agradecer os comentários.Toninho mais um lindo post, parabens poeta. Paz. sáude e tudo de bom para vc, um abraço carinhoso Celina.

    ResponderExcluir
  4. Toninho bom dia. Eis que ao abrir teu blog me deparo com tão exuberante paisagem!
    Teu blog, claro, e as letras nascidas de um coração arrebatador.
    Isso sim é pura magia, magia do amor!
    Amor nascido entre deuses e deusas, que culmina num glorioso nascimento. Tu nesse momento é um filho dos deuses, porque só quem é filho deles, constroi e faz nascer tão lindo poema.
    Posso dizer com sinceridade que nesse momento, tu criou um mundo, assim como eles.
    Eis aí, a força e o poder das palavras.
    E o mais esplendoroso, é que são criadas para alegrar as almas.
    Um abraço afetuoso, e parabéns por tudo.
    Aliás, Toninho, deixe-me convidá-lo ou sugerir: Creio que na minha modesta opinião, está na hora de o amigo publicar seus poemas. Eu já participei de três Antologias, dois deles pela Editora Pensata do Rio.
    (Não é propaganda pura e simplesmente, viu? É que a qualidade realmente é boa, e voce merece estar entre os que almejaram ter suas palavras registradas para posteridade na forma de um livro, que tal? A Flor está no caminho.Se interessar, fale com o Delmo, ou entre no site da Editora Pensata)
    Um abraço, fica com Deus.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.