Páginas

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Sobre a relva














 imagem Google-Wikipedia







Deitada na relva dormia ou morria
A bela mulher estirada inerte
Parecia sem vida, respiração fugidia
Ouvido no peito, isenção sentimento solerte

Um suspiro profundo cortou o ar
Senti que a vida estava ali e sorri
Da boca palavras poucas apenas amar
Nos olhos um brilho de vida  renasci.

Momentos lindos de pura emoção
Viver o que nunca mais se esquece
Da alma que se abraça ao coração

Envoltos numa onda de calor
Corpo sedento se intumesce
E viveram ali o mais lindo amor.


Exercitando contos lidos.

Toninhobira.
14/11/2010.






13 comentários:

  1. Versos de pura magia e emoção! A bela adormecida e o poeta, viajei nessa suposição... Que a alma continue nesse abraço ao coração, e que o Amor se faça cada dia mais lindo e intenso! Amigo, um lindo dia de bênçãos pra ti! Carinhos meus a você... Bjsss

    ResponderExcluir
  2. Eis que o principe e a princesa ainda estão vivos em poesia, resgatando a beleza dos antigos contos.Muito belo, meu amigo! Meu abraço. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Que singelo poema... o amor tão belamente contado em seus versos...
    Tenha um maravilhoso final de semana...beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  4. Bonito conto de fadas, não sei. Um "poetar" sobre o amor , talvez! Sei que gostei, romântico e singelo.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. OI TONIHHO, PASSEI PARA DESEJAR~TE UM FINAL DE SEMANA BEM LEGAL E DE MUITA PAZ.OI AMIGO DIZER QUE A POESIA É LINDA, E MESMO QUE ESTA CAINDO NO LUGAR COMUM. M,AIS QUE É LINDA É, SÓ VC POETA É CAPAZ DE TANTO, V3NHA FAZER PARTE DONOSSO JOGO DOS SETE, VÁ EM MEU BLOG E VEJA COMO É

    ResponderExcluir
  6. Lindeza, Toninhobira!
    O texto casa-se de forma lindíssima, com a romântica imagem.
    Suave, terno, sensível...
    Ah, o amor, aquele amor leve como pluma, como a flor da esponjinha soprado pela brisa...
    Simplesmente encantador, meu querido amigo e grande poeta!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Toninho
    agora estou mais feliz, por tê-lo na minha casa.
    Seus versos encantam, enquanto o poeta canta uma linda canção de amor.Bravo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo! Como é bom escrever coisas belas que nascem do coração. Sim, amigo, como crianças brincamos com as nossas palavras.

    Obrigado pela sua presença!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Amigo

    Gosto do que escreve,
    gosto do que sente ao escrever
    e adorei seu comments
    ao meu poema "Arabesco"
    e agradeço o que me diz.

    Pode voltar sempre que queira
    sempre que se lembre,
    sempre que possa.

    Suave e romântico,
    doce, carinhoso,
    Seu Poema.

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  10. Olá poeta.Saudades adorei seu poema muito cheio de sensualidade em cada palavra está o carinho e o amor.Abraços Paz e bem a ti.Celia

    ResponderExcluir
  11. Belo soneto,amigo! Estou sentindo falta de suas visitas.
    Tenha um bom domingo!

    ResponderExcluir
  12. Tu cadencia as mais belas noites entre os anjos do céu...

    Parabéns!

    bj

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.