Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Saudade que vem e fica

















Saudade que fica.

 
Ás vezes esta saudade vem se estaciona
Como uma destas viroses atuais
Com suas febres e dores insuportáveis
E se não cura deixa no corpo os sinais.

Conviver com esta saudade de alma aflita
Que mesmo em calmaria vive-se em agito
Incomod0 total naquelas noites malditas
Em que seu coração desespera num conflito.

Como não viver estas delicia amorosas
Que vira ao avesso em caricias alucinado
Refazendo a anatomia em mãos carinhosas
Mas que deixa no coração amargurado

Ah, esta saudade que se apossa
Que embala as belas lembranças
Em finos pacotes de folhas sedosas
Impregnadas com suas fragrâncias

O que faz esta saudade que nos abraça
Para viver lembranças tão ardentes
Que mesmo em face desta falta de graça
Ama-se esta saudade como parte da gente.




 
Durante a nossa vida:
Conhecemos pessoas que vem e que ficam,
Outras que, vem e passam.
Existem aquelas que,
Vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vem e se vão com uma enorme vontade de ficar...



Toninhobira
14/04/2011

15 comentários:

  1. A saudade é uma maldade com a gente mesmo. Eta bichinha que castiga o coração!!
    Belo!
    Bom dia!
    Carla

    ResponderExcluir
  2. Toninho...Lindo isso!Parece uma canção! Adorei! abração,chica

    ResponderExcluir
  3. Talento é pra quem tem, e não pra quem quer... Caramba amigo! Com quanta sensibilidade e inspiração falastes desse sentimento que tanto nos tortura! E tem razão quando diz que ama-se essa saudade como parte da gente, pois só sente saudades quem ama, ou muito amou... Construístes aqui uma de suas mais belas obras! Aplausos mil pra ti!!!

    Carinhos pra você...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amigo,º♫
    °º
    Pura verdade!!!
    Como a saudade é "marvada"!...
    Beijinhos de amiga.
    Minas°º♫
    °º
    •*• ♫° ·.

    ResponderExcluir
  5. Oi Toninho, engenheiro construtor de poemas cujo fundação é a paixão, sendo suas palavras tão sonoras, bem condizente com o "Canto do Toninho". Você é essencialmente musical e sensorial, dá para ouvir, aspirar seu poema.meus abraços

    ResponderExcluir
  6. Mais um de que eu gostei!

    Abraços, amigo!

    ResponderExcluir
  7. Lindo demais...tem dias que nos sentimos assim e nos agarramos a saudades, que tantos nos marcaram a vida... e a carregamos no colo e a mimamos... sem querer deixar ir...
    Meu amigo poeta que seja feliz seu dia...beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  8. TONINHO PAZ PARA TODOS, PELA PRIMEIRA VEZ ESTOU COM DIFICULDADE DE COMENTAR A SUA POSTAGEM DIZER QUE ELA E BONITA, ESTOU CAINDO NO LUGAR COMUM,TALVÉS SE EU DISSER QUE ELA É SENSUAL, COMO A ANTRIOR, ESTOU CERTA? VC TEM TODA A RAZÃO E DIREITO , VC É UM POETA, E O POETA PODE TUDO,UM ABRAÇO CELINA.

    ResponderExcluir
  9. "Ama-se esta saudade como parte da gente."
    Por isso que muitas vezes é a saudade nossa eterna companheira...


    "Nao existem sonhos sem trevas".
    Creio que a saudade é um pouco sonho que nunca se realiza, ou seja, que nunca se mata.

    Adoro o jeito que compõe Toninho, e seus comentários também!

    ResponderExcluir
  10. Já tinha lido no recanto, mas essa é uma poesia para se reler sempre, parabéns poeta, bjus.

    ResponderExcluir
  11. Meu amigo, falar de saudade não é fácil.
    Escrevendo nós a exorcisamos, e tornamos em alento o poema que dela fala.
    Mesmo sendo parte da gente, poré o amigo a descreve com maestria, beleza e singularidade.
    Meu apreço, um abraço afetuoso.

    ResponderExcluir
  12. Sei bem como é isso de saudades!!!
    Boa noite!!
    Carla

    ResponderExcluir
  13. "o cigarro, a luz acesa
    e a noite posta sobre a mesa
    em cada canto da casa
    asa partida e dor,
    gemido morto, amor..."

    Ah, saudade que aperta o peito!

    Belíssimo, meu amigo! Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  14. É meu amigo, a tal saudade sempre tão presente e única na nossa língua, mas que no fundo todo o mundo a consegue sentir, mesmo que não tenha definição para ela.
    Ela chega sem pedir licença, e vai se aloja nos corações fracos e frágeis. E, quando damos por ela já não tem jeito temos de carrega-la para todo o lado que a gente for.
    Beijinhos de luz e muita paz, (cada um que passa em nossa vida sempre leva e sempre deixa).

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.