Páginas

domingo, 1 de maio de 2011

TRABALHADORES DO BRASIL








O Trabalhador.

A classe trabalhadora, que leva a mão na massa, massa esta que resulta na abastança da fúria indomável dos grandes empresários, incluindo aí os pequenos e até micros. Não se pode comemorar dia do trabalho, pois todos os dias serão dias de trabalho, da espoliação desregrada e avassaladora. Dias foram em que este dia se revestia de alegria e comemorações reais por todos os lados do mundo, não que os trabalhadores estivessem ali sendo respeitados em seus direitos, longe disso, mas naquele tempo em que ainda não havia criado esta desenfreada concorrência estimulada e incentivada pelas empresas em nome de que, pela produtividade se tem melhores salários. 

E ai caro leitor, deu no que deu esta coisa odiosa, que se vê entre companheiros de trabalho pisando e destruindo uns aos outros, no sentido de ser o melhor avaliado e assim ganhar um quinhão maior nas avaliações dos resultados. Estava decretada a lei do vale quanto pesa, não importando se no peso, envolvia a quebra da dignidade e todo sentimento de fraternidade.

Não dá para precisar o divisor destas águas que se turvaram, mas pode se perceber, que quando os trabalhadores passaram a ter uma consciência de sua força dentro da organização, passou-se a buscar além, muito além da pura sobrevivência e garantia de emprego, descobriu ou entendeu que tinha muito mais direitos, do que aqueles contracheques fingiam lhe agraciar. Tempo em que os trabalhadores, começaram a questionar a carga de sua jornada, cobrando cada gota de suor, que escorria pela sua face, salgando seus dias, suas vidas.

Neste tempo nossos sindicatos não eram lá estas coisas a nível de reivindicação, devido justamente as pressões exercidas pelos patrões sobre as entidades, com aquela força coercitiva de quem pode definir o destino dos dirigentes muitas vezes os colocando em ostracismo geral perante todas as empresas. Imperava a força e o medo.

Tempo em que passou a questionar as benesses do seu patrão, pois descobrira que tudo aquilo nada maias era, que fruto de seu sangue, derramado a cada hora, cada dia, cada ano gotejante pela louca e desumana busca de maior produção e maximização dos lucros. Trabalhadores começaram a questionar as condições de higiene, insalubridade, periculosidade em varias situações. E nessa luta foi se coletando vitorias em adicionais, que servem como compensação ás condições desfavoráveis a que estão submetidos, bem como lhes proporcionam uma diferenciada contagem para sua sonhada aposentadoria.  

Então, vamos comemorar carregando bandeiras estampadas com repulsas ás mais variadas formas de opressão. Manchadas com o suor daqueles que não organizados, ainda são espoliados e escravizados. Vamos de bandeiras multicoloridas com o sangue daqueles que sangraram na linha de frente das varias lutas por melhores condições de trabalho. Que nossas bandeiras ostentem a denuncia do vergonhoso, nojento trabalho escravo, que resistem em existir, principalmente nas famigeradas carvoarias e plantações de cana de açúcar. 

Vamos caminhando e cantando com as bandeiras tremulando, exigindo que todos os trabalhadores possam um dia comemorar a realidade de ver sua força empregada e compensada pelo justo salário e condições higiênicas favoráveis.


Então, uni-vos.

Publicado no Recanto das Letras 2010 e o pensamento em nada mudou..

Toninhobira.
01/05/2010.

11 comentários:

  1. Que crônica bem pensada...É assim mesmo...Trabalhadores querm passar por cima de outros trabalhadores pra subir, escalar socialmente dentro das emtpresas...Uma nojeira e vergonha... E isso sem falar no rsto...òtimas colocações! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Excelentes suas palavras amigo...
    As pessoas precisam buscar em si, serem dignos de serem chamados: seres humanos, para que ajam com humanidade verdadeira, valorização e respeito entre todos, para que uma data como esta seja motivo para ser comemorada com alegria.
    Beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  3. Ótimas palavras, ser humano antes de qualquer papel.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Querido amigo sua postagem de hoje realmente foi a melhor de todas que já li hoje.
    Amigo querido a postagem de hoje é em homenagem as mãezinha Portuguesas ..
    Ficarei grata e feliz com sua presença .
    Um beijo com infinita ternura,Evanir.
    www.aviagem1.blogspot.com

    Amo esse cantor ..

    ResponderExcluir
  5. E parabéns a todos nós trabalhadores!!
    Beijos e boa semana!!!
    Carla

    ResponderExcluir
  6. Por todo lado há egoísmo e ganância.. Toda forma de sofrimento atingem os trabalhadores, principalmente os mais humildes... Esquecem ou ignoram que são irmãos, que é preciso compartilhar sentimento bons... Onde há dominador, não pode ter paz o trabalhador...
    Amigo, sua crônica merecia estar nas manchetes de todos os jornais e meios de comunicação do mundo! Aplausos mil pra ti, e para todos os trabalhadores!!!

    Carinhos...
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Toninho,que bom que te achei...mineiro cheira o outro ne?hihi.Me visita.La no meu cantinho e tudo em alemao,mas o tradutor ta do lado direito,viu?Um beijo.mineiro alemao proce,uai.Luciene.

    ResponderExcluir
  8. A SUA CRÕNICA ESTÁ PERFEITA, É PRECISO SER FEITO MUITO AINDA PARA QUE POSSAMOS NOS OGULHAR, PRECISAMOS DE ESCOLAS BEM APARELHADAS, ELAS SÃO O INICIO DE TUDO MOARADIAS DIGNAS,ASSISTENCIA MÉDICAS, TRANSPORTES, NOSSO BRASIL ESTÁ ATRAZADO TODOS NÓS SOMOS RESPONSAVEIS, BRINCIPALMENTE AQUELES QUE TEM O PODER EM SUAS MAÕS.MANDEI AQUELA MÚSICA LINDA PARA O MEU NETO QUE É METIDO A MUSICO ELE ACHOA LINDA, NO DIA OITO QUANDO O CELULAR DO CUNHADO TOCAR E ANUNCIAR O MEU ANIVERSARIO COM IDADE E TUDO´A NOITE ELE VAI ESTARÁ TOCANDO PARA MIM, A MÚSICA QUE NA NOSSA LINGUA QUE DIZER 'PARA VOCE'. PARABENS AMIGO PELA CRÕNICA. UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA.

    ResponderExcluir
  9. Olá Toninho.
    Muito já se fez, mas ainda há muito por fazer.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Proletariado existe meu amigo, sempre vai existir, creio eu. Mas nao perco a esperança...
    Muito bem escrito isso.

    ResponderExcluir
  11. Um texto marcante por seu própio contexto e triste pela realidade do mesmo!
    Vamos sim hastear esta bandeira, ou ao menos falar e divulgar ela!
    Que venha um dia onde este sonho torne-se uma realidade, quando não para nós, seja para os nossos filhos ou os seu filhos...

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.