Páginas

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

De onde vem esta saudade?








Imagem Google




Às vezes sinto uma saudade,
Quando pelas noites de luar,
A vagar pelas ruas da cidade,
Com lembranças a me vigiar.

Ao longe ouço umas canções,
Como de Mozart um réquiem,
Para o corpo vazio de ilusões,
Com frios lábios que sorriem.

Sinto da lamina o frio do fio,
E pelas ruas gotejo lagrimas,
Que se misturam ao suplicio,
Desta saudade já tão intima.

A saudade que agora sinto,
Vem sem o cheiro de jardim,
Na mutação pelo Absinto,
Entorpece a noite por fim.

Como do Arlequim a sorrir,
Aos olhos ávidos de prazer,
Com seu sorriso a esculpir,
Sua mascara de sobreviver.

E sigo por estas ruas desertas
Numa madrugada de sereno,
Com minhas feridas abertas,
Da varanda a mão no aceno.

Toninho.
*********************************************
Da série apenas uma inspiração.
*********************************************


34 comentários:

  1. Esses versos junto com a voz de Caetano, nossa...eu viajei longeeee agora, na saudade dos tempos passado, linda postagem amigo, obrigado...

    ResponderExcluir
  2. Mais uma linda inspiração,Toninha! Vale sempre passar e te ler! abração,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. O peso n'alma que triste vaga pelas pedras da rua,tem nelas testemunhas mudas do pesar do poeta.

    Tua pungente poesia detalha em profundidade as dores do personagem, amigo poeta Toninho.
    Que vc tenha 2013 dias de alegrias infindas.
    Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Lindos versos carregado de saudade e tristeza de um poeta perdido em suas lembranças. Um abraço poético querido.

    ResponderExcluir
  5. Suas saudades vem até nós com resquícios de absintos, de olhares perdidos e caminhos singrados.

    Bela e melancólica inspiração, amigo.

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo querido,

    Essa saudade tão misturada à tantas outras, anônimas, ou não.
    Essa saudade insistente, incoerente, latente.
    Dessas vezes que se machuca o verso, que se rasga no peito, tantas e tão mais fendas por dentro dos olhos, um rio de marear os olhos, um amar sem fim, nem sequer um diluir sem pranto algum, outras saudades além.

    Que belo, Toninho.

    Beijo na alma,
    Sam.

    ResponderExcluir
  7. Meu amigo Toninho

    A saudade vem de tudo o que fomos e do que vivemos, das pessoas que passaram na nossa vida.
    Lindo sempre ler as suas inspirações.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir

  8. Caro amigo,

    Isto não é apenas uma inspiração. Esta poesia é uma obra de arte. Lindíssima! Um poetar maravilhoso.

    Minha admiração.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Tem certas saudades
    que são tão gostosas
    quanto um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Toninho. Lindo demais! Acho que a saudade vem da permanência daquilo que se foi. mesmo quando alguém morre, eu acredito que alguma coisa daquela pessoa - alma, talvez - permanece. E fica ligada a gente por um fio que não se quebra.

    ResponderExcluir
  11. Toninho querido quero te agradecer o carinho com que vc comenta minhas poesias, fico até comovida, muito obrigada viu, vc é fofo. Mas eu vim também te dizer que indiquei teu blog para o Selo Literário 2013. Passa lá blog e veja a postagem. Bjinho amado.

    ResponderExcluir
  12. Toninho:
    É um facto:a saudade deixa um gosto amargo que,infelizmente,sinto ao longo de cada ano.Mas...que fazer?!...A vida é assim mesmo,tem altos e baixos,só não nos devemos deixar ir abaixo.Uma beleza,este seu poema,aliás,como já nos habituou.
    Bom fim de semsna,bom,bom, como o meu que vai ser passado com afilha e as netas.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderExcluir
  13. Óla, amigo!
    Essa série "apenas uma inspiração" me faz lembrar uma certa cidade mineira...
    É claro, mais um lindo poema.

    Ótimo fim de semana!
    Beijinhos.
    ¸.•°✿✿♡⊱╮╮

    ResponderExcluir
  14. Olá Mineirinho,
    Que poesia linda!!!
    Saudade é algo que nos incomoda...Nos faz perder um pouco o rumo em certos momentos.
    Bom final de semana e bons fluidos.

    ResponderExcluir
  15. MEU AMIGO QUERIDO !!!!
    CHEGUEI AQUI AGORA MOVIDA PELA SAUDADE DESSE AMIGO MAIS QUE QUERIDO...
    E PRA FALAR DE SAUDADE NADA COMO ESSE BELO POEMA QUE ME FEZ SENTIR SAUDADES ENQUANTO ESTAVA LENDO,E PROVAVELMENTE VC VAI SENTIR SAUDADES AGORA AO ME LER,RSRSRSRRSRS
    BJS DA ESPOLETINHA !!!!!!!

    ResponderExcluir
  16. Boa-noite, Toninho
    Como você é talentoso, cheio de inspiração, amei seu poema.
    Obrigada pelo carinho deixado no bloguinho - minha mãe já saiu do hospital, está em casa se recuperando.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir


  17. Saudade,só quem sabe;é o dono da saudade.Que lindo essa expressão de sentir,que se revela e traduz em versos.Parabéns,você consegue passar sempre um pouquinho do seu amor.

    ResponderExcluir
  18. Por falarem saudades, foi por causa da saudade que estou aqui.
    A saudade é dona do nosso coração amigo sempre temos um motivo para chorar de saudades.
    Lindo pema exatamente o gênero que mas gosto.
    .Um feliz Domingo beijos,Evanir

    ResponderExcluir
  19. Olá, amigo Toninho
    A saudade é a prova do amor que não se foi...
    Bjs de paz e bem em 2013

    ResponderExcluir
  20. ..Como do Arlequim a sorrir,
    Aos olhos ávidos de prazer,"

    Belíssima construção, poeta. AMEI!

    FORTE ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  21. Olá Toninho, querido, um show de poesia. Bravos!!
    Eu vim lhe dizer que indiquei o seu blog para o Selo Literário 2103.
    Você merece!!! Passe no meu blog e pegue o seu! Feliz final de semana, beijos!!

    ResponderExcluir
  22. Que lindo, Toninho!!!

    Saudade dói, mas é bom sentir. Sinal que houve sentimento, amor, amizade, ou algo bom! Momentos bons, coisas boas, tudo dão saudades...

    Um ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  23. Toninho,
    A saudade é algo inexplicável mas teus versos a descreveram muito bem quase a personificando. Parabéns meu amigo ficou lindo o poema! Gr. Bj.!

    ResponderExcluir
  24. Boa noite, Toninho, estou aqui lendo e relendo teu belo poema, sempre achei que quem sente saudades é porque muito amou seja companheiro, filho, genitores ou até amigo, então por ter tido esta experiência maravilhosa deveria bendizer ao Pai, pois muitos não tem um amor a recordar. Hoje em dia já não simplesmente acho, tenho certeza, portando para mim a saudades é bendita e ela me traz lembranças que me fazem sorrir, ando falando demais não é? beijos Luconi

    ResponderExcluir
  25. Que lindo, amigo! E quem não tem saudades? Um grande abraço e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  26. Lindo blog, gostei de conhecer seu pequeno espaço. Muito agradável. Se poder depois, dar uma passada no meu. http://intensevery.blogspot.com.br/

    bjos. Bom Domingo.

    ResponderExcluir
  27. Oi Toninho
    De volta, cheia de saudade deste nosso mundo de amizade virtual.
    Linda inpiração das saudades que nos acompanham a vida afora.

    ResponderExcluir
  28. Olá Toninho, a saudade não vem... ela sempre está e fica esperando só um motivo (e as vezes nem isso) para nos apertar a alma. Vim conhecer teu espaço, muito agradável, já que vim amigas queridas te seguindo, quer indicação melhor? (Nádia Santos, Vilma Piva e outras). Tenha uma otima semana amigo. Vou deixar o link do meu blo, é infantil, pra vc conhecer e mostrar para seus parentes mirins. Um abraço.
    http://mundinhodosversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Olá Poeta Toninho. Com grande prazer e honra passo a seguir o teu blog e compartilhar os teus poemas. Tenhas a certeza que Itabira o reconhece como filho e com o dom de ser poeta. Com orgulho em poder levar os teus escritos às várias nações. Dessa terra abençoada chamada Brasil, por Moçambique, Angola, Guiné Bissau, Porto e Príncipe, Portugal, Timor Leste, Cabo Verde e do outro lado do mundo na Península chinesa de Macau. Todos os povos no mundo da língua portuguesa. Obrigado. Grande abraço Poeta!

    ResponderExcluir
  30. Bom dia Toninho!
    Cheguei aqui através de amigos comuns para me deliciar com teus magníficos poemas.
    Saudade... uma dor intensa que corrói e machuca o coração. Sem a sua permissão vou ficando por aqui. Aquela foto da praça do Areão em Itabira ficou simplesmente fantástica aqui em tua página. Uma semaninha abençoada!Um abraço
    Gracita

    ResponderExcluir
  31. Caro Toninho

    E se aproxima o Carnaval. Bendita inspiração.Mais uma das lindas construções poéticas que você faz com mestria.

    Um bom início de semana para você.

    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  32. A saudade teima, em estar sempre presente. Certamente, é devido ao amor que sentimos pelas pessoas, pelos lugares, pelo que gostamos...
    Dependendo de como ela chega, sentimos prazer ou tristeza...queremos que ela fique um pouco mais ou logo se vá...

    Um beijo, Toninho, bom final de semana.

    ResponderExcluir
  33. Toninho querido,
    E hoje, já com saudade da blogosfera, estou botando em dia minhas leituras.
    Lindo poema que expressa tão bem este sentimento.
    beijão carioca


    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.