Páginas

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Sem saida













Depois de 5 anos ele separou da esposa fumante. Conheceu uma linda mulher num chat e marcou encontro num bar aconchegante da cidade. Ao se apresentarem e o garçom trazer uma garrafa de vinho chileno, ela sacou uma linda cigarreira lhe pediu um isqueiro.
*********************************************
Uma bela semana para todos.


15 comentários:

  1. Era mesmo o destino dele...ser um fumante passivo.

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  2. É, e não tem saída mesmo. Nem como vir aqui e não se apaixonar por tua escrita e esse lugar cativo.

    beijo na alma, queridãooooooo
    Sam.

    ResponderExcluir
  3. O cigarro escolheu ele novamente, na vida tem dessas, há coisas que não nos livramos mesmo nos livrando delas, rsrsrs...
    Obrigado pelas suas visitinhas amigo...tenha uma semana abençoada de saídas...xeros

    ResponderExcluir
  4. O destino não tem como evitar...

    Tenha uma ótima semana e muitas alegrias!

    Beijinhos e Brigadeiros,
    LihSantos

    ResponderExcluir
  5. Pois é, a vida continua ... é a sina. Adorei esse conto tão sintético e tão repleto de conteúdo! Maravilhoso! Abraço, meu amigo Toninho!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Toninho...

    Gostei _ D+ do seu blog ,Parabéns....

    (A melhor saída é seguir em frente.)

    Darlene Alves...^^

    ResponderExcluir
  7. heheheToninho- Este moço tem que admitir que é karma dele.Agora tem que por os prós e contras na
    balança e ver as que tenham mais predicados
    ou então parte para uma terceira.Adorei este miniconto.Bjus\Flor*Um Girassol pra ti....

    ResponderExcluir
  8. rsrsrs... já fui fumante, e o meu marido me aturou, até eu parar.

    ResponderExcluir
  9. Pois é amigo Toninho, será que ele usou todos os recursos para fazer a esposa parar de fumar? Se ele a amasse não desistiria de fazê-la parar... Ai, a vida, que é sábia aprontou com ele. Bjinhos amigo, bom dia!

    ResponderExcluir
  10. Oi Toninho, bom-dia.
    Triste sina deste personagem, agora separar da esposa por que ela não conseguia largar o vício do cigarro, é radicalismo puro.
    Com certeza ele não a amava bastante.
    Agradeço de coração suas palavras amáveis dirigidas à minha mãe.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Esse destino não aceitaria. Os fumantes me afastam. rs.rs.
    bjs.

    ResponderExcluir
  12. rssss...Bem feito! Trocou 6 por meia dúzia! Legal te ler! abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  13. OI TONINHO!
    E DAÍ, QUE FAZER?
    ERA MELHOR TER PEDIDO PARA A ESPOSA DEIXAR DE FUMAR.
    GRATA PELA VISITA, TAMBÉM NO "RECANTO DAS LETRAS"
    ABRÇS
    http zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI://

    ResponderExcluir
  14. Boa noite meu amigo querido !!!!
    Estava fora por uns dias ,por isso que não passei por aqui,mas sabes que moras no meu coração e nos meus poemas,rsrsrsrs
    Esse pequeno conto,me deixou com o desejo de alargar...
    bjs de saudadessssssss

    ResponderExcluir
  15. heheheheheh!!! Já passei por isso, como fumante. Há quem prefira abandonar a relação. E muitas vezes cai no mesmo espaço. Bjs.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.