Páginas

domingo, 3 de fevereiro de 2013

A bela Aramis.



Imagem Google











Pense numa mulher linda, destas que são folheadas em revistas masculinas, após um por programa de melhorias de fotos. Assim era Aramis, mulher de formas suaves e equilibradas. Mulher de parar trânsito ao desfilar pelas ruas. Sua beleza natural cor de Jambo maduro, beleza, inspirava tentadores desejos. Nada vinha de recursos das habilidades de um Ivo Pitangui. Suas curvas sincronizavam com todo corpo, como nos famosos traços curvos de uma obra do Niemayer. A musa de escritores e pintores, com belas telas e versos encantados sensuais, na eloquência dos grandes poetas e trovadores.

O rosto de Aramis carregava uma ternura incomparável, seus olhos enegrecidos tinham o brilho da Estrela Dalva nas noites de cidadezinha do interior. Olhar para aqueles olhos fazia lembrar uma jabuticaba madura com seu brilho negro polido. A boca milimetricamente desenhada de lábios finos, lisos que ela sempre os traziam sob um batom vermelho.

Quando sorria os lábios se abriam suavemente como em câmera lenta e cobria-se de encanto ao mostrar a brancura de seus dentes, alinhados e nivelados como numa arte da edificação por mãos de especialistas. Havia sim uma leveza naquele sorriso, que a diferenciava e encantava.

Seus cabelos negros e sedosos debruçados sobre os ombros desnudos criavam uma sensação tentadora de toque com movimentos de balanços ritmados como as ondas naquele sobe e desce suave de um mar calmo. Aramis era o símbolo do desejo de amar, que nesta cidade viveu para atormentar as mentes masculinas e matar de inveja todas as mulheres da cidade. 

Toninho.
26/01/2013.

Um exercicio no blog escritosnalinguagemdocorpo fazer uma descritiva a partir da expressão: Uma mulher de formas suaves e equilibradas.

20 comentários:

  1. Ficou maravilhoso. Tentei imaginar a linda mulher descrita mais... não consegui... acho que foi uma pontinha de inveja (rsrsr). Parabéns Toninho, adorei. Bjus e linda semana querido.

    ResponderExcluir
  2. Olá Toninho
    Pelo descrito, Aramis, não era uma mulher, era uma deusa.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Olá, querido poeta!

    Descrição impecável. Parabéns, me prendeste no texto do início ao fim.
    Que sigas sempre inspirado, meu querido.
    Uma semana de paz e muitas alegrias para todos nós.
    Beijos e o meu carinho pra ti.

    ResponderExcluir
  4. Exercício maravilhosamente bem cumprido. Expressaste bem a beleza de Aramis... LINDO! abração,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Foi um prazer visitar o seu blogue!

    Abraço amigo!

    ResponderExcluir
  6. Caro Toninho

    Digno de aplausos. Arquitetaste com as letras cores e curvas uma magnífica construção.

    Um bom início de semana
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Sua Aramis parece muita bela... fez bem o exercicio de descrever uma mulher perfeita... os poetas voam em sua imaginaçao... embora muitas Aramis existem por ai... elas estao retratadas nos olhos dos homens que as amam... pq dizem ser o amor cego... ou ele transforma tudo em belo...
    Otima semana para vc Toninho... de paz e bençaos...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  8. Aramis não existe nos tempos de hoje rss tudo é artificial demais.
    Bom dia amigo Toninho..voltei!!! beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Quem não queria ser uma mulher assim? Linda a sua descrição, Toninho.

    ResponderExcluir
  10. Quanta melodia para a beleza feminina, toda mulher tem uma beleza diferente da outra, a bela mulher vai além das aparências, porque junta com o seu jeitinho de ser, a beleza aumenta ou diminui...beijos amigo querido...

    ResponderExcluir
  11. Fiquei encantada com a tua descrição, realmente Aramis era uma deusa e tu a descrevesse maravilhosa-mente bem, parabéns amigo. uma semana de muita paz, abraços Celina

    ResponderExcluir
  12. Arrasou na descrição, qualquer mulher gostaria de ser descrita assim por um homem.
    Mas acredito que a beleza da mulher é específica de cada uma e do olhar de quem a vê.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Ola.
    Se é um somente um exercício
    descritivo você é ótimo!
    Belo texto.
    Ja te seguindo ...
    Linda semana pra nos.
    Bjins
    Catiaho Reflexo d'Alma

    ResponderExcluir
  14. Toninho...bela história e bela descrição...
    Queria tê-la conhecido!!!!
    Nome de um dos três mosqueteiros....
    Parabéns pela descrição.... fiquei apaixonado por ela....

    ResponderExcluir
  15. E eu pensei rettratar-se de uma deusa que deambulava por essa calçada, passeando os seus encantos Toninho. E porque não? É tão realista esta narrativa que parece real.
    Maravilhosa tela!
    Beijinho bom amigo

    ResponderExcluir
  16. Toninho vim agradecer o teu comentário gostei muito! fiquei feliz também com a delicadeza dos filhos e dos amigos. Toninho mandei uma mensagem para vc no ESCRITOS- LINGUAGEM NO CORPO. Hoje pela manhã ela não estava lá, existe alguma,exigencia eu pensei só poderá comentar quem faz parte do grupo, estou certa? manda-me alguma a explicação,Um abraço Celina,

    ResponderExcluir
  17. Toninho estou encantada com sua narrativa
    uma linda mulher faz o mundo virar.
    Aqui você descreveu uma Deusa uma mulher para fazer
    um homem sonhar.
    Lindo meu amigo em tudo você é muito especial.
    Linda tarde beijos meus,Evanir,

    ResponderExcluir
  18. Oi, Toninho,
    Um a deusa desceu a Terra para inspirar-lhe esta bela descrição.
    Linda narrativa!
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
  19. Que descrição carinhosa! Nós, mulheres, nos sentimos homenageadas por ti, amigo!
    Bela participação!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Mineirinho, que inspiração maravilhosa a frase lhe proporcionou! Criou a mulher dos sonhos masculinos e o ideal dos femininos (rss). Bjs.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.