Páginas

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Um olhar no fim da tarde.


Abri a preguiçosa janela do quarto,
Para meus olhos que buscam o além,
Mas nada além de nuvens escuras.
Que debruçam sobre o imenso mar.

A tarde caí lentamente sobre o dia,
Ainda vejo os pássaros retardatários,
Em voos desordenados para os ninhos.
Nos coqueiros implantados na praça.

As nuvens se derretem sobre o mar,
Ondas gigantes avançam na praia,
Criam o véu de noiva sobre a pedra,
Vai e vem de ondas a beijar a areia.

Com olhar carregado de lembranças,
Lanço-me no voo solitário na tarde,
Com minhas asas fechadas no vazio,
Preludio que anuncia uma saudade.

A cidade já enegrecida parcialmente,
Uma derradeira onda vem se despedir,
Ergo meus olhos ao Céu discretamente,
Clamo à Estrela- Guia para me conduzir.

Toninho.
13/09/2013.
**************************************************
Visitem o site pensando em familia e conheça a roda de poesia todas as quintas feiras. Voce vai gostar.
 

17 comentários:

  1. Que lindo,Toninho e depois de tudo, uma bela companhia chamaste pra
    te conduzir!! Lindo! abração,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo.Parabéns pela linda inspiração!!!

    ResponderExcluir
  3. E sempre a estrela guia te conduzirá, querido poeta!
    Que coisa mais linda esta poesia!
    bjs cariocas


    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Toninho
    Muito bonito seu poema, parabéns grande poeta.
    Ler seu poema escutando esta música linda, é tudo de bom.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Um pouco melancólico, porém encantador querido. Um bj carinhoso.

    ResponderExcluir
  6. Ah meu amigo, o entardecer sempre nos causa certa nostalgia, é como se as asas da morte descesse sobre o dia e o levasse embora, nesta despedida quantas lembranças nos vem a mente, quantas saudades, mas quando a noite chega vem a esperança que esta estrela guia nos leve para mundos desconhecidos ou esquecidos, mundos que quem sabe dentro de nós ansiamos sem o saber, ah um grande poeta como você sempre nos faz divagar, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  7. Me senti na janela olhando um horizonte ,comuam gota de esperança lá no azul.E a voz de Geraldo no ar.
    bom demais.
    beijo !

    ResponderExcluir
  8. Toninho um dia de muita paz e um final d semana bem legal. O mar, a chuva o entardecer a natureza inteira, sempre serve de inspiração aos poetas que sabem descrever o que lhes vai ao coração, aproveitando a sensibilidade e dando asas a imaginação, muito bonito a sua poesia poeta!!! E muito obrigada pelo lindo comentário. um abraço fraterno da amiga de sempre Celina.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Toninho!
    O entardecer é realmente um momento muito inspirador! Que bom poder gerar um poema!
    Abraço e um ótimo fds!
    Jussara

    ResponderExcluir
  10. Linda e doce poesia. Parabéns! Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Amigo Toninho

    Este entardecer me encantou demais. É a estrela guia que faz sonhar ao som dos pássaros e ondas do mar. Mais um dos seus maravilhosos versos. Linda escolha do vídeo.

    Um lindo final de semana
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Toninho, sua poesia é linda, de grande sensibilidade. É como se fosse uma melodia...
    Grande abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, querido Toninho!

    Seu poema é presente, quando abre sua janela, e tem o mundo no seu olhar. É passado quando as recordações invadem sua mente e é, naturalmente, também, SAUDADE.

    Como sempre as recordações de infância, o tempo bom que você passou, nesse Brasil de outrora, estão presentes em seus versos.

    RECORDAR É VIVER, dizem, e creio que têm razão.

    Bom domingo.

    Um beijo carinhoso da Luz.

    Nota: em relação ao link comentários, em meu blogs, se encontrar não disponível para comentar, o motivo se deve à minha vida profissional. Eu não consigo manter, por falta de tempo, EM SIMULTÂNEO, dois blogs, recebendo e agradecendo comentários. Quando abro esse link, no "Afetos", por exemplo, encerro no "Luzes" e depois, ao contrário.
    Creio que me vai compreender. Agradeço, de coração.

    ResponderExcluir
  14. Meu amigo, que linda imagem! Seus versos vão trazendo, com o cair da tarde,a melancolia. Sensível e belo o poema. Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Continuo sem o problema resolvido!

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  16. Com olhar carregado de lembranças
    Lanço-me no voo solitário da tarde...

    Maria Luísa

    (teste)

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.