Páginas

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Casa pequenina.









Felicidade é uma casa pequenina,
Onde reina amor sem maldade,
Lá que refugio de minha rotina,
A casa onde mora a felicidade.

Quando tem noite de lua cheia,
Ela fica mais linda sob o clarão,
Nos olhos facho de luz incendeia
A alegria que mora no coração.

Pirilampo com luz esverdeada,
Mariposa suicida em lamparina,
No olhar da coruja em caçada,
Piado fúnebre maldita inquilina.

Pela manhã a cantoria anuncia,
Vem de todas arvores do pomar
São pássaros em festa e sintonia,
Que fazem a alegria deste lugar.

Para quem pensa nela habitar,
Saiba que existe uma condição,
Amar a natureza deste lugar,
Com pureza de alma e coração.

Às vezes ela se cobre de uma neblina,
Na manhã que não vejo o caminho,
Incrustada no canto de uma campina,
Guarda minhas saudades de menino.  

Toninho.
16/11/2013

Inspirado numa fotografia de uma casinha
lá pela região onde nasci, postada na pagina de uma amiga e conterrânea no Facebook. 

Uma bela semana a todos.



20 comentários:

  1. Me emocionei com o poema... me deu tantas saudades da roça e de um tempo em que tudo era bem mais simples...
    Uma semana de paz para vc Toninho...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  2. Lindo,lindo,Toninho! Li o som da música que escolheste e chega a arrepiar imaginado as tuas saudades dessa casinha tão importante de menino! abração, tudo de bom,chica e linda semana!

    ResponderExcluir
  3. Amigo Toninho,
    nossas inspirações vieram de mãos dadas cantar as casas, nossos refúgios e aconchegos.Lindezas pintadas em cada verso de tuas lembranças.
    Um abração,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Nossa que lugar lindo!!

    Parece saído de uma história infantil bem rica de flores, matos e cheiro de poesia no ar... e é mesmo amigo. É poema, verso e canção esta sua casa no interior de Minas, eternamente amor no seu coração de menino...

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. O Toninho a música é linda, quando vc recorda o passado faz lembrar a minhas férias passado no sitio da minha tia, nas noite de lua ele sempre apagava a lamparina para enconomisar o querozene e iamos todos se assentar no velho banco do alpendre ouvir causos diversos e não podia faltar os de assombrações, a noite era sempre misteriosa cheio de ruídos estranhos, mais quando surgia o sol parecia magia tudo virava vida, no canto dos pássaros no chejro do mato tudo era lindo e o banho de rio até hoje lembro com se fosse hoje ,foi um sonho muito lindo que não morreu e não vai morrer nunca, muito lindo. até hoje eu não gosto de casa grande, ela sendo pequena é mais aconlhegante nos momentos das nossas trestezas e nas alegrias ela vira um palacio de felicidades, bjos Celins

    ResponderExcluir
  6. Deliciosamente contagiante e convidativo a releitura!
    Quando guardamos boas lembranças do passado, uma foto é o bastante para uma linda inspiração.
    Passei para matar a saudade num drible louco com o tempo.
    Um abraço Paranaense.
    Ótimo final de ano.
    Sua amiga
    Ivany

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde,Toninho
    A sua poesia é muito bucólica!Faz-nos apreciar ainda mais a vida no campo,com todas as suas melodias naturais,perfumes de flores e uma foto muito inspiradora.
    Muitos parabéns.
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderExcluir
  8. Toninho

    Ai que saudade imensa eu tinha de ti e tu vieste ao meu chamado!

    E adorei essa saudade
    que tantas vezes habita em mim
    dessa mesma forma
    como a ti.

    Lindo e nostálgico teu poema e eu o amei! Verdade, amei!
    Estou muito próximo de partir para o teu país
    do qual tenho muita saudade.

    Abraço grande e obrigada por tua presença nos "7degraus"

    Maria luísa

    ResponderExcluir
  9. "Felicidade é uma casa pequenina..." Que linda recordações, nosso passado tem tantas coisas ricas que, esperando um pouquinho dá poemas assim, puros, ingênuos movidos a amor.
    Lembrei de tantas coisas do meu passado, difícil seria t~e-las agora. O mundo de hoje não tem lugar para lembranças assim.

    Grande abraço, Toninho.

    ResponderExcluir
  10. É verdade numa casa mtº. pequena e modesta pode
    morar muita felicidade e o contrário num palácio.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  11. Olá, Toninho!

    Lendo sua poesia, também me reportei à infância. Minha avó morava numa casinha assim, no campo, pequenina, aconchegante, cercada de verde por todos os lados. Havia flores, árvores frutíferas, como me lembro do pé de jasmim, e do de cajá... Que saudades do riachinho! É, amigo, a natureza é um reflexo do paraíso. Muito bom!

    Grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  12. Toninho,

    Recentemente estive num sítio e fiquei encantada em rever vagalumes. Fazia tanto tempo que não os via. Fiquei como criança querendo brincar com eles.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Que lugar bucólico, lindo. É realmente inspirador.

    Com referencia a resposta na postagem "planta que cura" está lá no blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  14. Caro Toninho

    Seu poema e a casinha também fez me lembrar da minha terra com noites de pirilampos, luar, brisa,manhãs com neblina os pássaros. Tudo perfeito e a canção. Adorei.
    Lindos dias.
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  15. Que gostoso amigo, estou precisando descansar em um lugar assim, rodeado de simplicidade, e natureza, onde o tempo parece parar! Amei! Abraçosss

    ResponderExcluir
  16. Olá Toninho,

    Que beleza de poema esta foto lhe inspirou. Os versos trazem um cenário lindo e delicioso. A felicidade sempre encontra espaço onde reina o amor.

    Lindo demais!

    Abração.

    ResponderExcluir
  17. Mineirinho
    Essas imagens são de sonhos. Casa pequenina, em meio a natureza, infância distante, simplicidade. E você a explorou com beleza, em versos. A felicidade reside no bem estar que pequenas coisas nos proporcionam, pois não pede palácios para se instalar. Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Bom dia amigo,
    Vim te desejar um bom findi e espiar as novidades. Felicidade é uma cabana , um amor dentro de casa, não importa onde , muito menos a simplicidade. Tudo muito belo por aqui!
    Bjss!

    ResponderExcluir
  19. Na simplicidade encontramos a felicidade,com certeza! Uma bela poesia! bjs,

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.