Páginas

sábado, 26 de setembro de 2015

Alucinação


Alucinação.


A seca fez da terra uma pedra,
na rachadura vê-se uma ferida,
mas se pulsa, sangra e medra,
esperança é chuva única saída.

Sonha o poeta do alto da sela,
no campo a plantação tardia,
os olhos rasos d’água à espera,
miram o açude numa agonia.

Evoca as nuvens com seu Deus,
ajoelha-se num louvor ao Céu,
há silencio angustia no adeus,
toca o seu cavalo, parte ao léu.

Pela estrada apenas sua poeira,
a companheira nesta desilusão,
só vê o Mandacaru na clareira,
para ele o Céu azul é decepção.

Alucina-se, na estação feminina,
vive a Primavera pelo jardim.
Delicia–se no perfume. É morfina.
Acalma-se no beijo, de um jasmim.

o doce perfume lhe faz despertar,
à realidade com vultos medonhos.
Volta-se triste para seu cavalgar
sobre a seca, esta ladra de sonhos.

Toninho.
Setembro/2015.

Vejam algumas BCs que participo aqui toninhobira.blogspot.com.br/

****************************************
Agora eu os convido para uma leitura destes amigos abaixo. Confiram.

e-os-dias-seguem-iguais  poetisa Marilene.

o-assalto  poeta Pedro Luso

terapia-de-familia/dialogos/ Terapeuta Norma Emiliano.

***********************
A todos vocês desejo um lindo e bom fim de semana com paz de espirito e alegria no coração.


35 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. A triste realidade quando a terra reclama por entre chagas abertas que rompem esse chão árido com gritos de clamor ,onde o homem branda aos céus por um milagre que faça brotar vida ,maravilhoso caro amigo Toninho ,desejo-lhe um lindo fim de semana ,um abraço

    ResponderExcluir
  3. Bom dia de sábado, bom final de semana.
    mesmo sendo uma seca danada ão deixa
    de ficar bonita dentro de um poema elogios pra vc
    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  4. tu tema es un canto a la esperanza.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  5. Ola Toninho!

    Não sei se a poesia representa a fé do poeta, ou se retrata a fé popular, em que, as causas naturais, encontra resposta na fé, na crença em Dues

    ResponderExcluir
  6. Toninho,

    Seu poema retrata a nossa realidade. Uma realidade bem triste. Aqui no Nordeste, apesar da seca já ser nossa companheira de longas datas, sempre causa transtornos. A crise de água tem se agravado. Mas, dificuldades à parte, o poema ficou belo, bem emocionante. E essa mistura de seca com primavera foi muito legal. Parabéns!

    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  7. Oi Toninho! A realidade anda tão dura que cada vez mais precisamos de alucinações para sobreviver! Um abração e bom final de semana! Tetê

    ResponderExcluir
  8. Olá, amigo Toninho
    Só quem vive a situação do nordestino (agora do sulino um pouco) é que sabe do seu sofrer e de suas querências...
    Muito lindo poetar sobre um tema tão árduo!!!
    Que as flores nos beijem a todos...
    Bjm fraterno e primaveril

    ResponderExcluir
  9. Toninho, não sei como, mas quanto mais sofrida a vida, mais os poetas surpreendem com palavras e metáforas lindas contando a triste sina, como essa dos nordestinos. Ficou lindo o poema, embora triste essa seca!
    Beijos, amigo! Ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  10. E quão grande é essa tristeza e a dor de ver a plantação e os animais morrerem, a vida em seca, a estiagem no sertão não é poeta? aqui pertinho cidade inteira vive a dor de ver um açude que nunca secava morrer em feridas abertas. Que Deus mande chuva.Bjs e tem novidades no blog

    ResponderExcluir
  11. Olá Toninho,

    Lindamente versada esta dura realidade dos nossos irmãos nordestinos. Na verdade, o problema nem é exclusivo do nordeste brasileiro.A seca, além de roubar sonhos, ainda traz um cenário desolador. Infelizmente, a ação do homem tem contribuído para agravar a questão, em face da constante destruição da vegetação natural.
    Como canta Fagner: "Tomara que chova logo! Tomara meus Deus,tomara!

    Ótimo final de semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Oi Toninho
    Lendo seu poema, pingando de suor, o calor tá terrível, anseio pela chuva.
    Apesar do tema árido, sua inspiração é sempre incrível.
    Puro talento.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Olá, querido Toninho!

    Queira Deus k seu poema seja alucinação, portanto, ficção e não realidade.

    Seu poema está mto bem construído e reflete uma realidade, k, infelizmente, não assola só alguns lugares no Brasil. África, por exemplo, é um continente de sede. Crianças andam kms pra conseguirem um recipiente com água.

    Sem água, sem chuva não há vida, portanto, a sua falta rouba sonhos, como você escreve e mto bem.

    Bom domingo.

    Beijo, com carinho.

    ResponderExcluir
  14. Triste realidade que infelizmente os nordestinos sempre viveram na miséria por falta d'água
    Toninho, um belo e emocionante poema!
    abraços
    Amara

    ResponderExcluir
  15. Uma alucinação que, tomara, não passasse disso mesmo! Água demais aflige e mata . Sede, mirra toda a espécie de vida . E como tão bem diz no seu emocionante poema: triste alucinação ! Sensibilidade emocionante, Toninho!
    Fraterno abraço com amizade !

    ResponderExcluir
  16. Mineirinho, a seca destrói sonhos. Nem sei como as pessoas conseguem viver onde perdem as plantações e sofrem com a falta de água. Seus versos, além de belos, focam uma triste realidade.
    Obrigada pela referência ao meu blog. Fiquei honrada. Bjs.

    ResponderExcluir
  17. caro poeta
    A seca aflige o coração, mata os sonhos e míngua a esperança. Você nos emociona ao poetisar a triste realidade do sertão. Uma seca tão contumaz que provoca alucinação
    Um domingo de alegrias
    Beijos perfumados no coração

    ResponderExcluir
  18. As secas são desesperantes, mas nem por isso o ser humano toma consciência do que anda a fazer aos recursos naturais com que Deus nos presenteou... talvez quando acordarem, seja tarde demais
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. nesta série de posts sobre a China, tentei mesmo trazer os aspectos que mais me surpreenderam. Fico feliz por ter gostado da minha perspectiva tão pessoal acerca do império do meio

    ResponderExcluir
  19. Em sonhos respiramos o ar puro. Nesta poeira nos defrontamos com as lindas flores da primavera. Que bom que o Arquiteto do Universo tem esse poder de dividir o tempo em estações. O poeta risonho, canta seus versos com letras grafadas no painel de pedra.
    Abraços, querido amigo. Lindos versos!

    ResponderExcluir
  20. Toninho, o seu poema "Alucinação" é um protesto em defesa dos nossos irmãos do nordeste, que ainda não obtiveram resposta aos seus pleitos, frente a tantos governantes que se sucederam ao longo do tempo. Parabéns.
    Aproveito o ensejo para agradecer ao amigo pela deferência dada ao meu poema, nesta sua postagem.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde Toninho, amei demais este seu poema!
    A seca um flagelo aí no Nordeste que em grau menos grave, mas não menos preocupante vem atingido meu pequeno Pais!
    O amigo poetiza de forma sublime a sua tristeza perante essa constatação para a qual não se enxerga um final tão breve como desejaríamos!
    "Volta-se triste para seu cavalgar
    sobre a seca, esta ladra de sonhos"!
    Toninho, perante versos tão eloquentes que mais poderei acrescentar? Lembrei-me de um cântico que diz:
    «Desça o orvalho do alto dos céus,
    Que as nuvens chovam o justo,
    Abra-se a terra e germine o Salvador».
    N'Ele está toda a nossa esperança!
    Desejo-lhe uma semana abençoada e com muita paz.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  22. Que lindo, muito inspirado teu poema Toninho!
    Triste sina que os nordestinos carregam... É de cortar o coração!
    E me corta também, quando penso nos políticos que são capazes de fazer tanto mal, a um povo tão sofrido!
    Mas louvo a Deus pela esperança nos corações dos nordestinos, para que jamais perdecam a fé!
    Abraços Toninho, uma abençoada semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  23. Oi Toninho!
    Belo poema!
    A vida dos nordestinos sempre foi de muita dificuldade mesmo. Talvez agora com a seca já ameaçando outras partes do país, o governo tome essa situação como prioridade, já que isso afetaria toda população, inclusive os que estão no poder.
    Bjsss e uma semana abençoada p/vcs

    ResponderExcluir
  24. Todos os flagelos do tempo são terríveis, quer sejam as secas, quer as chuvas torrenciais.
    Maravilhoso poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  25. A seca é um reflexo de nossa realidade... triste realidade...

    Beijos, Toninho...

    ResponderExcluir
  26. O clima está alterado por todo o mundo e o homem é o único culpado.
    As futuras gerações vão pagar caro este grave problema.

    Um beijinho grato meu amigo

    ResponderExcluir
  27. A seca é muito triste, mas bem descrita nessa linda poesia. Um abraço

    ResponderExcluir
  28. A seca é uma derrota da natureza.
    Antes só se ouvia falar aqui no Nordeste, agora está em todo canto.
    xeros

    ResponderExcluir
  29. Triste realidade mas transformada em lindo poema.
    grata pela indicação do meu texto. Bjs,

    ResponderExcluir
  30. Bom dia querido amigo Toninho
    Um poema que descreve uma triste realidade, a seca realmente é um caso serio. Um lindo més de outubro. Gostei da musica e de como eu retrata a triste seca. Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo meu amigo, como ele retrata a triste seca. Um lindo dia. Beijos.

      Excluir
  31. A seca é uma calamidade que desespera quem a sofre...
    Um poema com lágrimas desejosas de serem chuva.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  32. Oi Toninho retrataste uma triste realidade poéticamente...Quisera que não fosse real em muitas situiações semelhantes de nosso nordeste...
    Abraço e bom findi que começa amanhã.
    Apareça.
    bjk

    ResponderExcluir
  33. Querido Toninho
    Desde os meus tempos de estudante que vivo esse problema comum a todos os nordestinos.
    Imagino como não devem alucinar face a tanta seca!
    Mas essa desgraça deu origem a um belo e sentido poema, acompanhado por uma música muito a propósito.
    Admiro por demais a sua sensibilidade.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.