Páginas

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Quando a cidade amanhece.




Nada visualizo além do véu cinza.
  Luzes difusas atrações de mariposas,
bem longe a vista alcança a igreja,
aonde repousa a minha fé religiosa.

Da serra a cidade é uma brancura,
os olhos buscam pontos a desvendar,
que na lembrança é uma aventura,
que numa poesia busco reinventar.

Os caminhos da cidade onde cresci,
nos olhos agora a emoção ardente,
emoções que me vêm num frenesi,
surge um menino coração valente.

Seu dedo em riste o infinito aponta,
o ponto reluzente é a desconfiança,
a pedra que brilha jaz sem a ponta,
agora uma serra nua é lembrança.

Amanheceu a cidade sob a neblina,
sinto todo o meu corpo a congelar,
da minha janela vejo como cortina,
sobre lembranças que vêm açoitar.

Toninho.
Junho/2015
Minas Gerais.

 **********************************************
Uma semana maravilhosa para todos.

36 comentários:

  1. Um dia cinza, onde por vezes há solidão e a luz ao longe em nossa alma, mas há a poesia que acalma e mesmo no nevoeiro ilumina a vida lá fora e dentro de nós por mais que pareça escuro. Lindo poeta! tem novidades no Poesia

    ResponderExcluir
  2. Toninho, querido!
    Imagino uma alma poeta como a sua, chegar na cidade da infância e tantas lembranças aflorarem.
    Transformar esta visão em poesia é o mesmo que guardar para sempre no coração todas as vistas e momentos lá vividos. Coisa boa demais!
    E, por falar nisso, vou presentear minha mãe com uma pequena viagem à um lugar de Minas que vai mexer com suas boas lembranças, espero que ela fique muito feliz ao final.
    um grande abraço carioca


    ResponderExcluir
  3. oiii meu poeta preferido,como vai? Obrigada pelas visitas...fiquei felizinha de te ver la :) Eu estou na luta com as creoncas na escola e com o frio agora.Bju no coracao.Lu.

    ResponderExcluir
  4. Dois poetas maravilhosos:Milton e Toninho!Adorei! abração,chica

    ResponderExcluir
  5. Acho tao lindo suas descriçoes de Minas... que na verdade nao sao descriçoes, sao lembranças e por isso mesmo, fica mais bonito seus versos...

    Beijos, Toninho...

    ResponderExcluir
  6. Lindas lembranças da nossa querida terra em forma de poesia! Lembranças que jamais serão esquecidas.
    Lindo Toninho.
    Abraços!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Quem não ama sua terra ,palavras que me fazem viajar pela minha amada Loriga ,que sempre relembro com muito carinho ,um belo momento caro amigo ,desejo-lhe toda a felicidade do mundo ,um abraço de Portugal.

    ResponderExcluir
  8. Belas lembranças que ficam registradas em seus poemas repletos de sensibilidades. bjs. Boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite amigo poeta
    Uma aquarela perfeita em versos soberbos que traduzem todos os sentimentos desse coração de menino ao rememorar as lembranças da cidade da sua infância
    Parabéns amigo poeta pelo seu dia
    Tem homenagem lá no Sonhos e Poesia
    Beijos com carinho e elevada consideração

    ResponderExcluir
  10. Olá meu amigo muito estimado sou a mesma mas com outro nome uma vez que não me deixam fazer vários com o mesmo nome, adorei a sua visita é sempre uma bênção para mim, ver que os meus bons amigos jamais me esqueceram nem que eu vista as roupagens que vestir, descobri esta preciosidade que não me faz aderir ao acordo ortográfico, até porque o novo é bem mais simplificado, e do mesmo modo vou ensinando e aprendendo e também uma maneira ter ter o cérebro sempre em movimento" mente são em corpo podre" pois acho que a nossa mente tem uma idades diferente do corpo, tenha um dia lindo cheio de sol com beijinhos de luz e muita paz.

    ResponderExcluir
  11. Toninho,

    Já me vi nessa estrada, amigo! Porque o calor em minha cidade está insuportável!
    Nunca vi nada parecido nos meus 52 anos de vida.
    Minas Gerais, Milton Nascimento, palavras do Toninho poeta, o que posso dizer?
    Amo tudo isso!

    Linda semana!

    Bjksss

    ResponderExcluir
  12. Nunca estive nessa parte do Brasil, só conheço Fortaleza.

    Do poema , gostei muito.

    Até sempre.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Boa tarde amigo!
    Como sempre arrasa nas palavras...lindo!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Toninho,
    Adorei o seu poema que me pareceu nostálgico!
    Quando lembramos e/ou visitamos a terra onde onde nascemos e vivemos pelo menos a infância, fica sempre a saudade e essa névoa ainda nos faz apertar mais o coração! Linda musica e foto!
    Beijinhos e continuação de boa semana.
    Ailime
    (As casinhas azuis e brancas estão atribuídas aos pescadores daquela praia. Muito obrigada pelo comentário).

    ResponderExcluir
  15. Caro amigo, como gostaria de ter um pouco do seu talento e colocar em versos meu amor à minha terra.
    Que lindas suas recordações.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. OI TONINHO!
    RECORDAR OU REVISITAR O LUGAR DE NOSSA INFÂNCIA, NOS DEIXA ASSIM COMO SE SENTE EM TEU TEXTO, NOSTÁLGICOS E EMOCIONADOS.
    LINDO DE SE LER.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Emocionante, Toninho!
    Voltar para o lugar onde nascemos... para mim tornou-se uma das coisas mais preciosas em minha vida. Nunca deixei de amar a pequena aldeia e nem tampouco o meu país. Ao contrário, depois de deixá-lo o carinho se intensificou.

    Poeta, querido!
    Tenha um lindo dia!
    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Um amanhecer pleno de saudade.
    Lindíssimo poema.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  19. E são essas lembranças que chegam revestidas dos cheiros e sabores daquele lugar que nos marcou que nos fazem ter certeza de que tudo valeu e vale à pena! Muito lindo poeta . abraços

    ResponderExcluir
  20. E são essas lembranças que chegam revestidas dos cheiros e sabores daquele lugar que nos marcou que nos fazem ter certeza de que tudo valeu e vale à pena! Muito lindo poeta . abraços

    ResponderExcluir
  21. Toninho amigo querido, as vezes eu pensava que não amava tanto a minha terra, mais foi só me afastar para sentir como ela é querida , sinto até ciúmes quando vejo elogios de pessoas que moram ou moraram lá, vou já viu falar em sentir ciúmes da nossa terre, talvez seja sentimento de culpa por não ter cooperado no seu progresso..

    ResponderExcluir
  22. Lembranças boas, presente valente e futuro crescente de paz e sinceridade...

    Um bom fim de semana, Toninho... O meu abraço

    ResponderExcluir
  23. O caminho das lembranças bem trilhado no poema...
    Abraço, Toninho.

    ResponderExcluir
  24. Toninho um bom dia , e um final de semana bem legal para vc , paz e muita saúde, tentei deixar tudo na paz , um amigo de tantos anos não quero que fique chatiado vai um grande abraçoi, i

    ResponderExcluir
  25. Linda homenagem para a sua terra natal, Toninho.
    Agradeço o seu gentil comentário e visita lá no blog.
    Tenha um maravilhoso fim de semana.
    Um abraço amigo de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  26. Sobre a poesia nada a dizer são sempre lindas , é dom parabéns amigo

    ResponderExcluir
  27. Mineirinho, lembranças ricas que não se perde, eis que fizeram morada no coração. Um belo caminho percorreu em seus versos. Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Oi Toninho \o/
    Doces lembranças...
    Gosto da maneira como você descreve
    as cenas, parece que estou vendo esse lindo
    e empolgante amanhecer.
    Acho a neblina
    bonita e misteriosa!
    Ótimo final de semana. Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Bom dia querido Toninho.
    Doces lembranças, muito bem colocadas em uma linda poesia. Bonita musica. Que o seu final de semana seja cheio de alegrias. Forte abraço.

    ResponderExcluir
  30. Bom é abrir a janela pela manhã, respirar fundo e escancarar a alma para receber belas lembranças...
    Lindo poema, Toninho.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. Fico emocionada ao ver alguém carregar entranhada na alma o amor pela terra natal! É bonito de se ver a expressão de saudade estampada em versos tão delicados, tão sensíveis, a ponto de deixar a alma desnudar-se numa nostalgia que também atinge a quem lê. Mas é doído quando o lugar não mais mantém aquela beleza tantas vezes relembradas no passar do tempo e nos deparamos com paisagens que destoam daquelas que nos encantavam o olhar. Mas o menino que tanto se deslumbrava com aquela natureza está ali, presente, fazendo o adulto chorar de emoção ao encaixar nas lembranças os momentos ali vividos.
    Toninho, que belo poema! Que belas lembranças! E que escolha maravilhosa do incomparável Milton Nascimento para encabeçar teus versos tão nostálgicos, mas tão doces na tua saudade. Parabéns! Tudo que escreves é ouro puro!
    Fica um terno beijo nesse coração tão iluminado,
    Helena

    ResponderExcluir
  32. Oi Toninho! Sempre achei a neblina linda,misteriosa,nostálgica...Por aqui é muito raro acontecer.Gostei!Um abraço!

    ResponderExcluir
  33. Oi Toninho! Sempre achei a neblina linda,misteriosa,nostálgica...Por aqui é muito raro acontecer.Gostei!Um abraço!

    ResponderExcluir
  34. É, Toninho, sei como é sentir saudades de um lugar, de uma época e do que desfrutamos em determinada ocasião.
    Nada melhor do que conservar na memória, no coração o sentimento.
    Quem sabe um dia, a neblina, a magia, o mistério, o frio e o prazer, farão morada num mesmo lugar de noites abençoadas?
    Quem sabe?
    Só Deus e o destino terão essas respostas.
    Parabéns, meu querido!
    Beijos na alma e linda semana de paz!

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.