Páginas

domingo, 12 de novembro de 2017

Fogo da paixão.




O sangue acelera o corpo desespera,
a sensualidade faz o desejo de amar.
Há inquietude nesta noite de espera,
sorve do vinho angustia em celebrar.

Há cheiro de amor espalhado pelo ar,
das flores numa jarra vem o perfume.
No castiçal prata uma vela a clarear,
ao som do bolero no mínimo volume.

Som da campainha carrega emoção,
ela vestida de branco é pura doçura
descompassam as batidas do coração
a presença tão bela é viva escultura.

Envolvidos na noite cegos no querer.
as taças se beijam os corpos já febris,
a dança sensual explode o efervescer,
na vitrola agora a suave voz da Elis.

Na sala apenas a respiração ofegante,
entrelaçam mãos com beijos ardentes.
Então em sussurro erótico alucinante,
beijam-se sorvem o vinho lentamente.   

Toninho
12/11/2017
Inspiração para a BC_poetizando e encantando, projeto da Professora Lourdes de todos os domingos, confira e participe aqui: filosofandonavidaproflourdes

******************************
****************
******



domingo, 5 de novembro de 2017

Teimosa espera.


Poetizando encantando é um projeto da professora Lourdes de todos os domingos com uma imagem para poetizar e encantar. Confira aqui: filosofandonavidaproflourdes outros participantes.















Debaixo de uma arvore florida,
num banco minha longa espera.
Minha solidão freme como fera,
há incerteza desde a despedida.

Há flores adormecidas pelo chão,
onde um canário cisca a cantar,
é lenitivo na espera, faz acalmar
a ansiedade, carrega a desilusão,

Aquece-me teimosos raios solares,
e defloram a manhã primaveril,
sobre o chão fachos espetaculares.

Neste transe ouço suave assobio,
segue-se o tilintar de seus colares.
Sinto o perfume, vem-me arrepio.

Toninho
05/11/2017


***********************
Uma feliz
semana para 
você.

domingo, 29 de outubro de 2017

¹Cuitelinho sonhador.
















Queria dedicar-te a doce palavra,
tão linda como se fosse de oração,
com o brilho nos olhos de emoção.
como garimpeiro diante da lavra.
        
Sou o cuitelinho¹ que beijar a flor,
nos jardins floridos. É primavera,
estação que refaz minha quimera.
um beijo partido perdido de amor.

Na dança beija-flor há suavidade,
como o tocar a terra o jardineiro,
mãos que revolvem na suavidade.

Sinto-te como as caricias do oleiro,
o barro nas mãos na sensualidade.
Sou assim beija-flor no jasmineiro.      

Toninho
29/10/2017


Nota 1_ Cuitelinho é o outro nome do Beija-flor.

Minha participação no projeto Poetizando e encantando do blog filosofandonavidaproflourdes confira e participe.

***********************



terça-feira, 24 de outubro de 2017

Olhos de rubi.





















Eu te vi e estava linda no organdi,
ali enlacei teu corpo transparente,
os teus lábios tremiam docemente,
os toquei com suavidade do colibri.

Nossos corpos já confortavelmente
aninharam-se sob teu olhar de rubi.
Como lava básica ardi e apaixonei,
vivi no teu corpo um amor ardente.

Cada parte do teu corpo suspirava,
todos teus poros fluíam óleo sedutor,
o meu coração batia como aldrava.

Da janela veio o vento com frescor,
vi era a madrugada, eu alucinava.
Olhei-te. Como a pedra vê o escultor.

Toninho.

21/10/2017

***********************