Páginas

sexta-feira, 4 de março de 2011

Ah, esta saudade !












Ah, esta saudade !

Não queria sentir esta saudade
Como fome dos lobos na caça
Dança frenética na ansiedade
Quem sempre vem e alcança

Não queria neste instante
Eternas horas morosas
Sob a luz deste brilho no mar
Que faz espelho d’água tão lindo.

Como não sentir esta saudade
Do amor se alimentar de sonhos
Povoando minhas noites infindas
Ausenta-se o sono vem letargia.

Que forma estranha de sentir
Esta coisa que declina e queda
Que minhas fantasias expostas
Mostram a ferida que sangra.
Nestas horas mortas.


"
Saudade é um sentimento que quando não cabe no coração, escorre pelos olhos."
Bob Marley

Toninho
19/02/2011

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Lembranças Teimosas.








Noite de lua em Itabira-MG minha cidade.






Lembranças teimosas.

Nada jamais continua.
Tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança das outras vezes perdidas,
atiro a rosa do sonho nas tuas mãos distraídas. (Mário Quintana)


Vêm em forma de visões e canções
Ou em bolinhas de sabão no céu azul anil
Refletindo o rosto inocente infantil
Na reticência que vivo minhas emoções

Lembranças que invadem minha alma
Que faz do viver esta exuberância
No vai e vem sempre me acalma
Ao me ver perdido nesta distancia

As noites frias na inatividade
Revendo retratos em meio à naftalina
Daquelas lembranças na feliz idade
Neste velho baú que o tempo não faxina.

Mal seria da inexistência desta herança
Alimento de nossos sentimentos cruciais
Na forma ardente, que faz a lembrança
Parecer que elas sejam assim tão vitais.



Toninho
20/02/2011.