Páginas

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Simplesmente amar.





   
 Simplesmente amar.

 Sedento do teu beijo vivo a viajar,
Pelas flores um pássaro que plaina,
Na mais linda dança neste voejar,
Só com a saudade que arde e queima.

A parte de mim que é vulnerável,
Surpreende na lágrima ardente,
Nesta noite de insônia inevitável,
São lembranças do amor ausente.

Mas se o amor que quero me abraçar,
Viajarei com os meus desejos acesos,
Como turbinas que fazem o decolar,
E viverei a intensidade de teus beijos.

Então nos envolveremos na felicidade,
Com abraço aconchegante na emoção,
Dos corpos incendiados pela saudade,
Enraizada e presente no meu coração.

Toninho.
14/08/2013

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Quando me deixei tocar pelo sagrado.BC

A espiritualidade é um estado de graça em que a pessoa se desprende das coisas teóricas e vive a pratica do que eleva e torna mais próximo do Supremo. Espiritualidade talvez seja sinônimo da nossa busca pela liberdade que traduz em felicidade. Caminhos espinhentos e pedregosos e muita fé para colher os frutos que nos levam à espiritualidade. Viver numa experiência de dedicação e amor ao próximo sem o normal medo que nos direciona, sem o egoísmo que nos cegam valores. 

Em 1979 o país foi castigado por chuvas torrenciais, várias cidades isoladas, centenas de mortes, famílias desabrigadas. A solidariedade comum dos brasileiros foi comprometida pela falta de estradas. Acredita-se ter sido a pior época chuvosa segundo os mais velhos. Foi neste caos, que um vizinho me procurou em desespero, com parentes idosos e desabrigados numa cidade próxima. Lá já faltavam alimentos, energia elétrica e gás de cozinha. Cidade isolada, miséria presente. O rio transbordara levando casas, estradas, sem acesso aos caminhões de abastecimento. Diante sua agonia, me coloquei a disposição em ajuda-los no socorro aos parentes, mesmo sabendo o risco de circular pelas rodovias. E assim numa velha Variante II viajamos nesta missão. 

Uma viagem para ficar na memoria, estrada com vários deslizamentos, orientação da policia rodoviária de não prosseguir viagem, pistas alternativas na lama, acidentes e cargas de alimentos se perdendo em carros atolados e ou estacionados. Naquela situação só chamávamos pela ajuda de Deus, mas com dificuldades chegamos à cidade arrasada, cena horrível. Pessoas amontoadas em escolas e muita lamentação por pessoas desaparecidas nas aguas e casas desmoronadas.

Encontramos a família e acomodamos no carro e iniciamos outra aventura de retorno, a estrada estava ainda pior. Mas o medo era sobre uma represa na chegada de nossa cidade, que estava avançando sobre a única estrada. Era o medo do isolamento, que já provocava correria das pessoas em aquisição de provisões, pois varias cidades estavam nesta situação de falta de fornecimento. Conseguimos a travessia depois de longa espera numa fila. No inicio da noite já em casa, ouvi o noticiário de que a cidade se isolara do estado com avanço das aguas da represa. 

Então pensei, que do alto alguém assegurou nosso retorno desta missão em socorro aos desabrigados. Entendi que o Criador havia me concedido a graça da ação da solidariedade, agradeci aos Céus esta força que nos iluminou e abençoou nesta missão.

Toninho.
24/08/2013.
 Uma linda semana a todos.
***********************************************
Parabenizando o blog Espiritualidade de Rosélia Bezerra, pelos 4 anos estimulando e incentivando o caminhar sob a luz do sagrado.

Visitem e vejam outros participantes: http://www.idade-espiritual.com.br/