Páginas

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Janela dos sonhos.

Janela dos Sonhos.


Continuo olhando  flores pela janela,
donde vêm os cantos dos passarinhos,
com todas as cores como na aquarela,
uma delicadeza para meus caminhos.

Quando anoitece lá em Minas Gerais,
desta janela eu vejo a minha estrela,
parece que o céu é cheio de castiçais,
nem é preciso acender a minha vela.

Vejo o vaga-lume em fosforescência,
entrar pela janela com ciúme da luz,
na obscuridade da minha vivencia,
fico nesta janela que tanto me seduz.

Já que meu mundo se perpetua aqui,
entre flores no continuo primaverar,
é certo que pela tela viva a vida flui,
em meus olhos encantados de sonhar.


Toninho.
Junho/2015
 *****************************************************
Veio lá de Minas esta inspiração ao acessar o blog da mineirinha e amiga Egléa (jeitomineirobordados). Lá encontrei esta expressão abaixo e não resisti. 
 Eu continuo olhando flores pelas janelas e colocando-as em tecidos. Continuo sonhando sonhos pequeninos e outros grandinhos que não sou nada modesta para sonhar. (Egléa)

 Obrigado Egléa.
Conheça o blog   jeitomineirobordados.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Pequeno viajante.


Blogagem coletiva da Chica nos dia 5, 15 e 25 de cada mês. Uma imagem oferecida e inspiração livre. Veja também no link chicabrincadepoesia  como outras pessoas fizeram  a leitura desta imagem. Minha participação com certo atraso.



Era um menino inteligente, que cedo ascendeu para a leitura. Comum vê-lo silenciosamente perdido em leituras como se vivesse sempre uma aventura. Numa manhã ensolarada de maio ele estava feliz numa biblioteca, quando abriu um novo livro e sentiu um clarão invadir a sala e entrar pelo livro como um arco-íris numa lagoa encantada.

Um largo sorriso se abriu naquele rostinho encantado, eram vários bichinhos de todas as cores e tipos, que pareciam sair das paginas do livro e ficavam dando voltas na sala, bem como pousavam na cabeça, ombro e mãos do menino que estava extasiado em meio a aquela festa de bichinhos iluminados.

Como não acreditando brincava de fechar e abrir o livro e cada vez que o fazia, novos bichinhos surgiam na sala em manobras cada vez mais mirabolantes para alegria e festa do menino. Quando num destes abrir e fechar livro, surgiu uma linda pomba branca, que planou na altura dos olhos dele e ficaram se olhando. Em êxtase ele viu a face do Menino Jesus. Então num sorriso e estendeu a mão para tocar no rosto do Menino Deus, mas foi ele, que sentiu um toque suave no rosto, mas logo a pomba alçou um voo e sumiu no céu azul.

Assim todo o dia volta à biblioteca, retoma o livro como se pudesse reencontrar o Menino Jesus, olha pela janela e vê vários pássaros brancos pelo jardim, mas aquele pombo branco nunca mais viu, mas sente que alguém esta sempre por perto. 

Hoje quando vai à igreja fica sempre admirando aquela pomba branca na parede, que a mãe diz, que é a imagem do Espírito Santo. Ele sempre dá um sorriso, olha para a mãe e se volta  para a imagem.

Toninho
Junho/2015
**************************************************************
Uma boa semana para todos nós.