Páginas

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A casa das sete janelas.





















Vejo a casa fortaleza de sete janelas,
ali era a moradia das sete mulheres,
isoladas da sociedade como donzelas,
repressão confinamento de cárceres.

Cada janela uma donzela de tranças,
todas douradas como o Sol nascente,
mas uma não me sai das lembranças,
quando passava sorria furtivamente.

A sétima janela é testemunha muda
dos nossos olhares cheios de ternura,
suplicantes aos deuses só uma ajuda
que nos livrassem do fogo da tortura.

Mas a guerra nos separou friamente.
Hoje estas janelas fechadas ao mundo,
selam minha paixão hermeticamente.
Fecho o portão com olhar moribundo.

Toninho

25/06/2017 

Inspiração em imagem da BC.botando a cabeça para funcionar. Projeto da Chica Aqui. Confira/participe e veja outros participantes.

***************************
Semana de paz
para você.

28 comentários:

  1. UAU!!! Pobre mulheres ali dentro trancafiadas e pobre amor que ficou apenas nos olhares...Triste,né?
    LINDA inspiração! Adorei! Obrigadão! Ótima semana! Levei o link! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Soberbamente encantadora esta ode poética reclinada na história de dois corações sofridos. Meus aplausos, amigo Toninho.
    Feliz semana.
    Abraço,
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Que triste as mulheres presas como princesas em suas torres. Que haja sempre liberdade. Lindo e inspirador teu poema poeta amigo!! No blog Tem meu formoso Bernardo

    ResponderExcluir
  4. Que lindo poema Toninho, parabéns, voce é super talentoso!
    Agradeço a sua visita e o carinho de sempre, uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Ah querido amigo poeta Toninho...
    Acontecem tantas guerras e
    tantos medos dentro da
    gente que seus versos tão bem
    trazem à tona alguns.
    Lindo poema.
    Ótimo nova semana.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  6. Perfeito caro amigo Toninho ,um momento triste e profundo ,gostei muito da sua participação ,desejo-lhe uma semana muito abençoada ,um grande abraço meu caro amigo.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Toninho,
    Uma inspiração magnífica para um poema maravilhoso.
    Os meus Parabéns!
    Beijinhos e boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. Uma belíssima inspiração!
    Parabéns Toninho ... Bj

    ResponderExcluir
  9. E quem saberá o que se esconde por detrás das janelas fechadas, das casas pelas quais passamos?
    Lindo poema, Toninho. Daria um conto!

    ResponderExcluir
  10. ✿ه° ·.
    Muito lindo! Inspiração para um filme.
    Ótima semana!
    Beijinhos
    ✿ه° ·.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns amigo Toninho, lindo poema adorei!
    Feliz e abençoada semana!
    Abraço Fraterno!*

    ResponderExcluir
  12. Muito lindo o tema das confinadas donzelas a espera do amor . Lamento que o portão do seu olhar não tenha sido aberto para o encontro com a sétima janela.
    Poesias e recordações ...
    muito bom ler e sentir
    abraços

    ResponderExcluir
  13. Que belo o poema, o amor platônico é sempre eterno...
    Te desejo uma semana de paz...
    Beijos, Toninho...

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Toninho!
    Gosto muito desse tipo de imagem... Sempre me deixa curiosa. O poema ficou maravilhoso, muito bem construído.
    Excelente participação.
    Demorei um pouco , mais já tem atualização por lá.
    Uma boa semana repleta de coisas boas.
    Abração!

    Demorei um pouco , mais já tem atualização por lá.
    Uma boa semana repleta de coisas boas. Bom inverno pra ti!
    Abração!

    Escrevinhados da Vida

    ResponderExcluir
  16. Bom dia, Toninho!
    Inspirou-se tremendamente bem... Trouxe-nos uma boa reflexão sobre prisão e solidão...

    Abçs

    ResponderExcluir
  17. Chica sempre incentivando a botar a cabeça pra funcionar e você botou de verdade.
    Belas palavras, poeta, uma linda participação.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  18. Fizeste uma sensória releitura da imagem, poema lindamente estruturado. O Homem que escreve meu Deus!Parabéns pela soberba inspiração.

    Bjs no core amigo.

    ResponderExcluir
  19. Magnífica poema! Excelente participação, querido poeta! Admirárel!
    Um sorriso e olhares inesquecíveis... um grande amor de perene doce lembrança...
    Uma criatividade imensa e inesgotável, amigo! Que seja sempre assim...
    Dias saudáveis, plácidos e felizes.
    Grande abraço.
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  20. Olá, Toninho,
    Estas setes janelas devem trazer lindas lembranças.Muito bom
    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  21. E que inspiração hein?!
    Muito linda a composição,
    embora sombreada por solidão
    e saudade...
    Belíssima participação Toninho ;)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Olá meu amigo tão querido!
    Te visitar é sempre uma emoção enorme, pela a amizade e o carinho que temos de anos.
    Um texto muito interessante e fiquei aqui pensando enquanto lia.
    O amor,
    o receio
    o tempo
    as 7 janelas...
    E suas escolhas.

    Um beijão meu amigo

    ResponderExcluir
  23. Boa noite Toninho
    Confesso que seu poema me deu arrepios, quanta imaginação, me fez pensar nas mulheres que são mantidas presas a ficam a merce da maldade humana, como nos tráficos de mulheres. Como sempre nós surpreendeu com uma participação diferente. Uma feliz noite meu amigo, obrigada pela sua amizade e oração. Um enorme abraço

    ResponderExcluir
  24. Uau, foi longe sua imaginação e chei de romantismo. Amei. bjs

    ResponderExcluir
  25. Amigo mineiro, os seus lindos versos transportaram-me para a última novela que segui, A Casa das Sete Mulheres, que adorei por sinal. Nem todas as donzelas era loiras, muito menos tímidas meninas isoladas (elas tinham muitas estratégias para escapar) mas todas tinham os seus encantos.
    Lindo momento.
    Abraço, um doce restinho de semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  26. Vemos que em todos os tempos sempre houve janelas a trancar donzelas, por ordem certamente homens dominantes, com ideias limitadas. Um belo poema.
    Um grande abraço, amigo Toninho.
    Pedro

    ResponderExcluir
  27. Imaginando essa casa com as 7 moças lá dentro. Imagina? Afoitas pra espiar o mundo lá fora...
    Querido amigo poeta, uma linda semana pra vc!

    ResponderExcluir
  28. Um poema muito belo e intenso, sobre um grande amor, condenado pelas circunstâncias e pela guerra...
    Não tão distante assim, a poesia da realidade... certamente terá havido assim, muitos amores que não tiveram chance... no espaço e no tempo... em cenários de guerra...
    Adorei ler, Toninho!
    Um grande abraço
    Ana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.