Páginas

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Viajante da vida.

 

O desafio de novembro: proposto por nossa amiga de Portugal Marta Vinhais no seu belo blog Com amor. Visite conheça e participe.

A palavra chave do poema é “ tempo “, mas não é sobre o tempo que devem escrever. A partir das palavras " viajante" e " prisioneiro", escrevam um pequeno texto/poema/comentário sobre o que nos liberta e o que nos prende à vida, ao Mundo. Obrigatório começar o texto/poema/comentário: Não sei o que aconteceu"....


Viajante da vida.

 

Não sei o que aconteceu com este mundo,

não tive tempo de o pensar estruturante.

Vivo num tempo, de viver cada segundo

a garimpar na liberdade de um viajante.

 

Mas o tempo vem dar-me o xeque-mate,

sou um eterno prisioneiro no tabuleiro,

onde cada possibilidade é um disparate,

de um movimento calculado e certeiro.

 

Gosto de ter tempo para sentir a leveza,

onde navego os sonhos ao sabor da brisa,

que vem num sopro divino da fortaleza,

livrar-me dos fantasmas duma pitonisa. 

 

Enquanto o tempo não vem me socorrer,

ancoro meu barco no cais da sabedoria.

Nada me prende e repreende meu viver,

Quiçá aportarei liberto na ilha calmaria. 

 

Toninho

30/11/2021

Grato pela visita.





segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Mulher poderosa.

 


Hoje vamos participar do desafio de Portugal projeto da Margarida e equipe em textos de 77 palavras. Vamos prestigiar lá no blog da 77palavras.blogspot abaixo da ilustração minha inspiração ao desafio como homenagem às mulheres nas ocupações de espaços, que eram restritos aos homens.


Desafio nº 257

 

Para este desafio, proponho um percurso de seis palavras impostas, numa ordem imposta:

FRACA – HORIZONTE – DESBRAVAR – FAROL – BATALHA – TRICOTAR

 

Mulher poderosa.

 

Sentia-se fraca para operar caminhões na mineradora. Mas tinha um sonho.

Julieta insistia buscar seu horizonte, decidida subiu a escada da cabine, teimosa foi desbravar a novidade.

Veterano Tonhão a guiou como um farol aos navegantes perdidos no mar. Havia perseverança em dirigir poderosa máquina.

Árdua batalha contra preconceitos. Venceu o medo, no treinamento aprovada, elogiada como primeira mulher nesta profissão.

Nos dias de folga tricota uma blusa de lã, agasalho necessário naquela fria mina de minério.

 

Toninho- 

21/11/2021

Grato pela visita.


Nota: 

Os caminhões fora de estrada, são utilizados pela Mineradora Vale no Brasil, hoje várias mulheres operam estes nas minas da Vale espalhadas pelo Brasil. No Outubro rosa alguns deles foram pintados de cor rosa.







sábado, 20 de novembro de 2021

O tempo não para.

 

Pouquinho de saudosismo musical e dos bailes.

Mas hoje é sábado e o sábado não gosta de ver ninguém triste como já dizia o poetinha Vinicius de Morais, então vamos à BC_uma imagem em 140 caracteres de nossa amiga  Marina Carla com a imagem abaixo, onde apresento três olhares, convido para ler e visitar o blog dela onde nossos amigos participam devaneiosedesvarios


Olhar I

Quanto tempo tenho nesta espera?

Se fosse o avião o tempo é precisão.

O trem a fascina como uma ópera.

Ouço o apito é hora de ter emoção.

 

Olhar II

Ah se eu pudesse parar este tempo,

para ter o tempo de refazer a vida,

como quem resolve um passatempo.

mas a voz anuncia hora da partida.

 

Olhar III

Vento na janela cortina bailarina,

o tempo voa nas pálpebras caídas.

O ponteiro veloz é pura adrenalina,

lá na estação lagrimas e despedidas. 

 

Toninho

20/11/2021

Gratidão pela sua visita

 e comentário.

Hoje no Brasil comemora-se o Dia da Consciência Negra com feriado em algumas cidades, Salvador não tem feriado falta espaço no calendário, mas o que importa é a criação de uma real consciência de igualdade e reparação, o que vai demorar muito e muito ainda. 

Paciência e tolerância até lá.





quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Reencontrar os passos.

 


Desafio nº 256:

Vamos pegar no seguinte provérbio: Atrás de tempo, tempo vem.

E dividi-lo em duas partes: Atrás de tempo + tempo vem

Desafio: um texto em 77 palavras começar com uma parte e terminar com a outra.


Tempo vem me alertar ao reencontro dos meus passos perdidos, retocar os dias com cores vivas. Sentir a brisa.

Valorizar cada amanhecer.

Enxugar o rosto, sossegar o coração das perdas queridas.  

Refolhar os caminhos com as folhas verdes dos campos.

Ouvir os sons das folhas secas sob as arvores nuas.  

A vida não parou, o tempo veio como ondas furiosas.

Sem crianças os parques adormeceram no silencio.

Agora renasça, renove-se, pois não se corre atrás de tempo.

 

Toninho

14/11/2021

Grato pela visita.




segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Doce amargo da cana.

 


Botando a cabeça para funcionar é a BC da Chica com apresentação de uma imagem e inspiração livre, que acontece todos os dias 5, 15 e 25. Conheça e participe ainda que em comentários e leia nossos amigos por lá. Hoje a imagem abaixo colhida no blog da nossa amiga Valéria




Quando amanhece, reencontra a estrada.

Todo dia é longa caminhada sob a poeira,

a calça arregaçada e nas costas a enxada.

É a luta diária pela produção canavieira.

 

Pela estrada seguem como uma procissão,

com pés descalços amassam firme o barro

no árduo preparo da terra até a brotação,

com pés feridos pela ação do chão piçarro.

 

A sua marmita ilustra sua total carência,

apenas a paçoca, um pedaço de rapadura,

que pensa em lhe dar precisa resistência.

O sertanejo tão forte engana a amargura.

 

Voltam pela estrada quando o Sol poente,

os pés pretos de fuligem pisam nas poças,

ainda que estropiadas, seguem resiliente.

A noite os acolhe na humilde na palhoça.

 

Toninho

15/11/2021    

Grato pela visita.


sábado, 13 de novembro de 2021

Relíquia preciosa

 


Uma imagem em 140 caracteres uma BC de sintese projeto de nossa amiga Marina.
Visite e participe e veja link dos amigos no blog devaneiosedesvarios para a imagem abaixo. Apresento três inspirações nesta postagem.

Olhar I

Este livro é uma relíquia preciosa

com histórias de minhas gerações.

Ao abri-lo, sinto vir a luz poderosa,

afugentando minhas assombrações. 


Olhar II

O Livro Santo surrado numa mesa,

é a lembrança viva do pai católico.

ter o Salmo vinte e sete na cabeça,

para blindar-me contra o diabólico.


Olhar III

Minha mãe a rezar com um terço,

ajoelhada com a mão sobre a bíblia,

uma linda cena que jamais esqueço,

a minha santa orando pela família. 


Toninho

13/11/2021 


Grato pela visita