Páginas

segunda-feira, 27 de março de 2017

Nos caminhos da solidão.



Quem vive o amor sem prazeres,
abandona seus maiores valores,
é morte em vida só pelos afazeres,
relega-se na carência dos amores.

Vida de pássaro com asas feridas,
risco com as suicidas acrobacias,
no canto lamento em despedidas,
para a partida silenciosa e fria.

Se quiser uma sintonia do querer,
professe todo o poder deste amor,
que não se permite a retroceder,
e sucumbir diante novo desamor. 

Siga sua jornada, ora esquecida
que se perdeu dentro do coração,
nem se atire às bocas desfalecidas.
É inútil saída contra a desilusão.


Toninho
Da série apenas uma inspiração


Meu outro blog: 

********************************
Que sua semana
flua leve e alegre.
Grato.
***************