Páginas

sexta-feira, 27 de março de 2020

Pela rua Ramalhete.


Sexta-feira dia de uma imagem em 140 caracteres, aproveite o recolhimento e exercite esta síntese para quebrar a sensação de tédio. Vamos lá no blog da Marina e dar uma colaboração e ler nossos amigos


Pela rua Ramalhete. 





Versão I

Rua deserta anuncia nova estação.
Flores caídas formam o lindo tapete,
vento assanhado as elevam do chão.
Aconchego Outonal pela Ramalhete. 


Versão II

Agora vazia ela parece abandonada,
faço travessia no passo de passarinho.
É onde no domingo faço caminhada.
Lembro da roça no bucólico caminho.

Versão III

Com o olhar feito de cimento e aço
vejo uma rua vazia. É estupefato.
o ar purificado vem até ao terraço.
É sonho, ou apenas o velho retrato? 


Toninho
27/03/2020 


Hoje fugi do assunto vírus,
é preciso relaxar
Mas fique em casa.
pelos agente de 
saúde e outros.



22 comentários:

  1. Muito lindas cada uma delas e hoje destaco a última! Parabéns! abração, em casa, seguindo firme! chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia de paz e muita saúde, querido amigo Toninho!
    Estou só lendo e rezando Salmos e vendo canal católico também.
    Jornal só um basta... Muito terror.
    Os salmos me puseram em mim de novo.
    Suas versões deixaram um gostinho de infância e perfumou minha manhã com ar de purificado.
    Amo o Outono mas não pude visitar as folhas caídas... Em breve, se Deus quiser!
    Estamos intoxicados, com o bombardeio de noticias ruins.
    Dou-lhe os parabéns pela leveza, amigo
    Tenha dias abençoados e felizes com a proteção do vírus impiedoso!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    P.S. vídeo que não conhecia. Obrigada pela partilha bonita.

    ResponderExcluir
  3. Toninho, meu rapaz. Estás
    cuidando dos velhinhos? Ah,
    bom. Faça isso sim.
    Um abraço e bom dia.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Toninho
    Lindas leituras.

    Gostei mais de:
    Com o olhar feito de cimento e aço
    vejo uma rua vazia. É estupefato.
    o ar purificado vem até ao terraço.
    É sonho, ou apenas o velho retrato?

    Um carinhoso abraço.
    Verena.

    ResponderExcluir
  5. Nunca as ruas estiveram tão em "paz". Bonita publicação! :)
    -
    Tudo se recomeça...
    -
    Beijos. Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  6. Toninho
    Todas as quadras estão bonitas e em sintonia com a foto e o momento actual.
    Cuide-se meu amigo!
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Toninho,
    Temos mesmo que desanuviar, mas a informação é tanta que às vezes é difícil. Tento não ouvir noticias alarmistas.
    Magníficas as suas inspirações em vários poemas muito criativos.
    Um beijinho e abençoado fim de semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  8. Conseguiste fugir lindamente!
    Abraço, te cuida!
    Sonia

    ResponderExcluir
  9. Três lindas versões que louvam o outono que infelizmente não podemos usufruir das belezas. Amei a primeira. Bom final de semana. Vamos nos cuidando do corpo e da mente. bjs

    ResponderExcluir
  10. Nesse o outono surgiu com toda sua bucólica beleza. Fugiu do veneno , apesar de te-lo feito versos com muito esmero. Aqui as lembranças são de grande suavidade; feito o cair das folhas de outono. Grande abraço mineiro! SE cuide!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, caro Toninho

    Tema muito bem trabalhado, com sentimento e sensibilidade. O que nos dirá uma rua deserta? Nestes tempos de atribulação remete-nos logo para o isolamento a que as pessoas devem obedecer. Mas o meu amigo encontrou nela também poesia e encantamento num dia de Outono e no ar que se respira puro e leve.

    Adorei.

    Bom fim de semana.

    Abraço
    Olinda

    ResponderExcluir
  12. Oi Toninho,
    Desculpa ontem não responder,pois não estou muito bem, nem quero saber o que é.
    Lindas poesia!
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  13. E fizeste muito bem, nada como exaltar a beleza do outono, e o bailado das folhas mortas.
    Cada uma das três versões com sua beleza.
    Feliz findi com paz no coração.

    Bjs amigo!

    ResponderExcluir
  14. Abençoada postagem. Toninho vi seu carinho lá no blog da Dina Fernandes. Amei. Abcs querido

    ResponderExcluir
  15. Olá Toninho,
    Que bonitas quadras!! A terceira ganhou um ar nostálgico que gostei muito!!
    É sempre prazeiroso, inspirador te ler!

    Só para te acompanhar:

    As árvores vigiam a rua deserta
    E o vento passa por ali livremente
    Levando folhas, talvez descobertas
    Pelas grades do tempo, entreabertas!




    ResponderExcluir
  16. Completando a postagem;
    Vamos superar esse momento de coranavirus com bons pensamentos e poesia!
    Paz e bem, querido amigo!

    ResponderExcluir
  17. Bela participação, a 3ª versão é maravilhosa, um recado, ouçam, sintam os sinais do ar mais limpo agradecendo em suas narinas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde Toninho!
    Todas estão lindas, mas adorei a versão 3.
    Abraços,
    Sueli

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde Toninho.
    As ruas estão vazias, mas o coração precisa estar cheio de amor, para com fé e esperança passar por todo esse momento nada fácil...
    Forte abraço em toda a família.
    Ju

    ResponderExcluir
  20. As ruas andam, mesmo, desertas.
    Tenho uma propriedade com cerca de 50 ha, a 7 km, mas não posso ir passear... A polícia interceptava-me e eu não tinha como comprovar...
    Òtima participação onde reina a criatividade com um som bem escolhido.
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  21. Belíssima leitura poética da imagem... em qualquer uma das 3 versões!...
    Inspiração sempre em alta, Toninho! Gostei imenso!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.