Páginas

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Nas asas do passarinho.




Vivo a ouvir cantos dos passarinhos,
na delicadeza receptiva à Primavera,
que em Setembro se vê tantas belezas.
É o tempo de jardins campos florido.

Voo nas asas do passarim encantado,
com o seu canto estridentes na mata,
vejo pássaros de regresso aos ninhos,
na velha mangueira de meu quintal.

O sobrevoo sobre frutíferos pomares,
ar aromático de bons frutos maduros,
sinto escorrer no peito o doce caldo,
que adocica minhas belas recordações.

Em êxtase por toda beleza primaveril,
pouso na margem do regato cristalino,
sorvo  da nascente a refrescante agua,
que vai livremente para o rio corrente.

Vejo operoso pedreiro João de Barro¹,
que faz de barro em barro a casinha,
no galho do secular majestoso jatobá²,
onde o caxinguelê³ se farta de frutas.

Então o Sol se esconde atrás da serra,
guio-me pelos últimos raios dourados,
a seguir a fumaça do casebre branco,
onde estão minhas pueris lembranças.

Toninho
28/09/2017
Outras historias: https://toninhobira.blogspot.com.br/


Nota 1:
João de barro  ou forneiro é um pássaro que constrói seu ninho com barro, conhecido como construtor da mata.
Nota 2:
Jatobá ou jatai é arvore frutífera frutos em favas
Nota 3:
Caxinguelê ou serelepe é um pequeno roedor, que sobe em arvores, coqueiros para roer os frutos.

Inspiração na postagem de Zizi na BC. Botando a cabeça para funcionar Nº 25 aqui: Zizi