Páginas

sábado, 9 de março de 2019

Vou por ali.


Poetizando e encantando após pausa momesca está de volta espalhando poesia pela blogosfera, o que é muito bom neste mundo louco que vivemos, então vamos lá prestigiar a idealizadora Lourdes em seu blog filosofandonavidaproflourdes com comentários e participação e lendo os amigos que estão por lá, escolho a imagem abaixo para minha inspiração.


Vivo pelas montanhas longe as dores,
caminho pelas estradas empoeiradas,
vou a passos bem lentos, coleto flores.
É tão bom ouvir o sabiá nas estradas. 

Ando por aí como dono deste mundo,
levo meu amor por caminhos floridos
pelo campo perfumado o solo fecundo.
de frutas maduras pássaros providos.

Natureza é gratidão a cada estação,
vejo nuvens amigas, sinto agradecido,
cada gota cai como benção neste chão,
cheiro a terra molhada, sinto ungido.

Ando pela estrada, vejo que sou feliz,
com som da cachoeira junto da serra,
lá encerra o bangalô que sempre quis,
balanço na rede, sinto a paz na terra.

Toninho.
09/03/2019 


Homenagem às mulheres no Dia Internacional 
como um desafio da Lourdes nesta BC,














Às amigas com carinho.

Mulher é arvore fruto o sincronismo legal
Solidifica, concretiza sentimento de família
Alimenta os dias meus com prazer e alegria
Blinda os meus vazios com magia angelical.  




Grato sempre
pela visita.

Em tempo agradeço 
todas as manifestações de carinho
 pela passagem do meu aniversário em 7/03

quinta-feira, 7 de março de 2019

Vendo a vida passar.

Inspiração de uma postagem no blog Arte and Kits  da Ana Freire que o convido a conhecer suas belas postagens. A imagem abaixo gentilmente cedida por ela na postagem Entretanto.


Quando a angustia soçobra no coração,

Namoro o mar, nas emoções me perco,

vago pela orla sem destino ou direção.

Vem brisa suave alivio no tempo seco.


Um céu dourado de um sol sobre o mar.

Ouço gaivotas famintas e desenfreadas,

sobrevoam um barco isolado a ancorar.

Ao longe ouço dos sinos suas badaladas.


Sob este pôr do Sol o mar é um encanto.

há um som vindo destas águas serenas,

adentra o meu ouvido, suave no canto,

como na floresta ouvir sons das avenas¹.


Embevecida sinto uma gratidão gentil,

Vem a lua cheia no passo de bailarina.

Perante a delicadeza vai-se o sombrio.

Envolta na leveza, a angustia declina.



Toninho
07/03/2019

Obrigado Ana Freire pela inspiração e liberação de foto própria. 

Nota:

   1-    Avena: Poética flauta pastoril. 

**************************
***************
*******

Um parabéns todo especial à nossa amiga 
Renata blog Diário da Alegria (a mãe da Laura) e 
também para mim uai nesta data querida.
Deus nos abençoe na paz
e vontade de viver.