Páginas

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Enola Gay

ENOLA GAY NUNCA MAIS.


É inconcebível, exatamente 65 anos depois, a gente sofrer e a ainda saber dos horrores desta ação desastrada do ser humano, da força opressora da estupidez, para com pessoas inocentes e a biodiversidade.
E o mais triste é saber que eles fariam tudo de novo se assim fosse preciso.



Enola gay nunca mais!!!



Rosa de Hiroshima

(Secos e Molhados)













Pensem nas crianças mudas,
telepáticas

Pensem nas meninas cegas,
inexatas

Pensem nas mulheres, rotas
alteradas

Pensem nas feridas como rosas
cálidas

Mas! Oh! Não se esqueçam da
rosa, da rosa

Da rosa de Hiroshima, a rosa
hereditária

A rosa radioativa, estúpida
inválida

A rosa com cirrose a anti-rosa
atômica


Sem cor, sem perfume, sem rosa

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Quem são estas mulheres?

Que são estas mulheres?



Quem são estas mulheres que vivem de amargura?
Que na calada das noites escuras se vestem com armadura
Que se espremem e não se rendem dos sonhos da felicidade

Quem são estas mulheres?

Que caladas sentem, e falam de vidas sofridas, de solidão
São filhas da ditadura milenar, que as torturam noites e dia
Que pensam nas flores e se matam nas manhãs na eterna busca
De uma felicidade que lhes dêem o mínimo de dignidade.

Quem são estas mulheres?

São estas mulheres Zuzus, que se angelizam nas madrugadas tristes
Na esperança de vidas revestidas de alegrias em cada manhã
Verdadeiros zumbis pelo mundo mortas de cansaço, apenas sonham.
Que ainda sentem o canto de pássaros em festa matinal

Quem são estas mulheres?

São as ditas mulheres de Atenas, que não esperam seus guerreiros
Pois se tornaram algozes de suas vontades e ansiedades
Soluçam num canto as dores, angustiadas com seus amores
Amor que lhes negaram vidas. Apenas pedras, feridas sangram

Quem são estas mulheres?


São Joanas, Quitérias, Penhas, grávidas de lindos desejos abortados
Quem são estas mulheres que as pedras perseguem e o mundo se cala.
São Marias e penam e não tem Penha que lhes dê vida e paz.

Quem são estas mulheres?

Só queria entender como podem viver sob o signo da tortura.
Estas mulheres que sempre fazem da vida um ninho de ternura.
Estas que da vida belamente sabem conjugar o verbo amar e sonhar.
Ah, eu só queria acordar e ver que nada mais restou deste pavor.

Mirem-se nestas mulheres que elas gritam.



Toninhobira

05/08/2010

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Parabens Flor da Vida

Parabens Flor da Vida 










Ouço serenata de pássaros em Abadia
Cantos melodiosos acordam a Flor da Vida
Passarinhos planadores, grande euforia
Dançam felizes na varanda já florida

Pássaros em revoada ignoram distancia
Carregam nas asas votos de carinho
Enfeitam o dia com real elegância
Para a poetisa com versos de alinho

As flores reunidas no jardim da cidade
Exalam perfumes de todas frangancias
Em forma de arranjos para sua felicidade

Aquela estrela cadente em vôo rasante
Numa festa de luz no céu de Abadia
Oferta três pedidos à aniversariante.



Parabéns a você Suelzy na feliz idade de felicidades.
Que todos os seus familiares estejam uníssonos em carinho para você neste dia.
Que seus sonhos se realizem na paz e harmonia.
Felicidades para você sempre.

04/08/2010.
Toninhobira

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Tua presença

Tua presença.



Terna a sua presença,
É como o toque
Da brisa!


Sonhar contigo na noite fria
É como o calor
Do sol!


Amar-te na relva
É como flor
Para o beija-flor


Ver-te tanto assim
É como luz
Da Lua na noite do sertão!


E em mim encerra esta doce emoção.



Inspirado em comentário de Juli Lima(Recanto das Letras) por email.
Toninhobira
03/08/2010