Páginas

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Vivendo por ai










Imagem Google.




Vivendo por ai.

Vejo os dias passando de você tão distante
Na perda do brilho de meus olhos de outrora
Ficou apenas a sombra que me apavora
Na noite da longa espera deste instante
Que vou cantando pela estrada a fora.

Sinto no peito uma melancolia tamanha
Veste-se a capa cinza do meu lamento
Na triste canção que entoa meu tormento
Salta do pinho uma nota estranha

Sigo ao som deste solitário violão
Levando pela noite este meu canto
Que acaricio nesta forma de encanto
É o balsamo deste dorido coração

Em meio à brisa com perfume excitante
Que toca minha face em forma de beijo
Vem da suntuosa vontade de meus desejos
Recebê-la em meus braços assim exultante.

Toninho.
11/06/2011

26 comentários:

  1. Hoje mais uma vez com uma colinha
    até ficar bem e poder digitar
    a vontade sem sentir dor
    nos meus dedinhos.
    ESTOU COM TENDINITE E
    FAZENDO FISIOTERAPIA
    TODOS OS DIAS.
    Nem por isso deixarei de
    me fazer presente a cada amizade
    para mim tão sagrada.
    Deus abençoe sua semana ..
    beijos no coração..Evanir..
    Te Amo..Te Amo...

    ResponderExcluir
  2. Coisa linda de poesia, Toninho!!

    e enquanto e felicidade inteira não vem, a gente vai levando e vai vivendo, por ai, por cá... o que não pode é parar pra esperar..

    Um beijo, meu querido!
    ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  3. MUit lindo esse vai levando ,tocando violão, amando...abraços,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  4. Toninho, lindo poema cheio de sensibilidade da alma. Machado de Assis diz que a vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito. Bem que essa lousa poderia apagar essa melancolia que as vezes assalta nossa vida sem pedir licença. Um abraço e ótimo começo de semana.

    ResponderExcluir
  5. E esse dia de recebê-la poderá estar próximo ou distante, depende também do destino Toninho.
    Beijos e boa tarde!
    Carla

    ResponderExcluir
  6. Olá Toninho
    Sofrer a angústia de um amor ausente, não é privilégio seu, todos nós em algum momento da vida, tivemos um amor assim. Belo poema.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  7. Meu amigo, se ainda não colocou uma melodia nesse poema, temos que providenciar. Isso é uma canção das mais belas que você já compôs. Que tal? Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir
  8. he, he... há grande poeta, meu amigo Toninho!
    Um amor ausenete que poderá estar muito presente!

    Um grande abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Romance à toda prova!
    Amores ausentes doem, mas sempre rendem
    belas poesias! Grande abraço, Toninho!
    Grata pelo comentário em meu blog!

    ResponderExcluir
  10. Tá tristinho hoje seu Antonho!
    Não fica assim não!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Dedilhas o violão, e deixe que a brisa espalhe seu canto, com certeza o seu amor ouvirá mesmo estando distante...
    Ual!!! Poeta, sua poesia é lindíssima!!!
    Aplausos mil pra ti!

    Carinhos...
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Bom dia,Toninho!!

    Que maneira linda de tocar a vida, com música e amor!!! Maravilhosa poesia!!! Você permite que eu publique esta no blog(Flores e Livros)?
    Me encantei com a beleza que ela tem!
    *Fique a vontade para recusar...posso compreender e respeito!
    Beijos!!!E muito obrigada pela gentil companhia!!

    ResponderExcluir
  13. A amizade, nasce e cresce como flor,
    mas para ela viver,devemos cultivar com amor.
    Rega-la a cada amanhecer.
    Manter a sinceridade sempre
    Não quero sua amizade por um
    unico Dia.
    E sim para toda vida.
    Depois da flor vem a semente.
    Vamos planta-la.
    Nossa amizade enraizada.
    Até o fim da nossa jornada.
    beijos meus,Evanir.
    Obs:Devido a Tendinite.
    Estou falando a mesma
    coisa.
    Em todos os blogs.
    Minha linda Amizade.

    ResponderExcluir
  14. Vivendo por ai
    na triste desilusão
    vivendo por ai
    acalma o coração.

    Lindo, lindo, lindo
    fica na paz do Senhor e deita sua cabeça no ombro dele que tudo vai passar.
    Beijinhos de luz e muita paz nos seu dias vivendo sempre com muita alegria.

    ResponderExcluir
  15. Versos cadentes de melancolia, tocando a vida na espera reluzante do amor,,,,
    Abços
    Amanhã seu relato estará lá em Perdas.

    ResponderExcluir
  16. "Eu escrevi um poema triste. E belo, apenas da sua tristeza..." (Quintana)

    Triste e belo, assim é o seu poema, meu inspiradissimo amigo poeta.

    Bjos e ótima semana ;)

    ResponderExcluir
  17. lindo esse poema,porém triste...mas a beleza das palavras também falam de saudade ,de reencontro,de amor...Muito lindo Toninho...amei ..mexeu comigo e fiquei aqui a pensar,junto com essa canção que ouço no seu cantinho.
    Boa noite amigo titi

    ResponderExcluir
  18. Esse belo poema me lembrou aquela música do RC "Vivendo por viver" (que eu gosto muito), e alguma de Almir Satter.
    Adoro seus poemas tristes!

    ResponderExcluir
  19. Como disse Vinicius de Moraes:

    "Que todo o poeta só é grande se sofrer..."

    Mas, amigo, não sofra muito!...

    Beijinhos.
    Minas
    ✿•.¸¸♪♫♪
    。˚ ˚ ˛✿

    ResponderExcluir
  20. Meu poeta amigo.
    Que canta, narra, e sonha...sonhos que vem e voltam, que suavizam, ou que fazem sofrer.
    Mas que escreve o amor,que toca a sua bela canção.
    Não deixa de sonhar.
    Pois sonha com o coração.
    Vivendo por ai...até te encontrar.
    Lindo poema amigo.
    Um grande abraço.
    Uma bela noite .
    Saudades.

    ResponderExcluir
  21. Olá, amigo

    Poema belíssimo...mas digo, cabe nesse poema maravilhoso uma bela música.

    Tenha uma excelente quarta feira.
    Abraço e fica com Deus

    ResponderExcluir
  22. Bom dia,Toninho!!

    Tenha um lindo dia!!Que seja de sol e alegrias!!Por aqui está frio!!!E cinza...
    **Muito obrigada!!!Vim buscar esta linda poesia!!Amanhã é seu dia lá no blog!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Passei para ler mais um trabalho teu, uma poesia muito bonita, parabens poeta, saúde e paz. Celina.

    ResponderExcluir
  24. Meu poeta, você de uma forma encantadora e tocante, vem nos agraciar com tuas mãos abençoadas, com letras, que para mim, verto em canções, verto em pinturas.
    Digo com louvor e apreço que tuas letras são balsâmos para minha alma.
    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  25. Belíssimo poema, um cântico tirado ao som do violão...na solitude do coração...
    beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  26. Impossível te ler e nao "viajar", literalmente, nas emocoes.., sou tua fa!

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.