Páginas

sábado, 2 de abril de 2011

Perfume dos desejos







 

 imagem Google.









Perfume dos desejos.


Quisera sentir teu cheiro
No ar, nas coisas que tocas
Da suavidade do teu corpo inteiro
Sorver a taça do beijo que adoça.

Quisera não ter a saudade de açoite
Ainda que inspire, maltrata
Nestes devaneios dentro da noite
Teu corpo banhado em Floratta.

Quisera reviver estes momentos
Que de encantos nos fez felizes
E não estas horas de desalentos

Perdido no meio desta vontade
Em lembranças em forma de raízes
Sob folhas secas, dor e saudade.

Seria o Outono?

Toninho
01/04/2011 

quinta-feira, 31 de março de 2011

No calor que causa dor.











Imagem Google





No calor que causa dor.

O corpo treme na terçã.
Na boca apenas a sequidão
A dor abraça o corpo
Suor goteja pelos dedos

 
Respirar, o ar que foge
O corpo sente o abrasar
Nesta febre que lhe aplaca.
Mosquitinho dos infernos
Que não deixa viver.

Tylenol amigo da noite.
Pela boca como salvador
Na dureza deste acoite
Escrevo sobre sua dor

Falar deste mensageiro da agonia.
Para mulher da madrugada
O que mais queria era poesia
Triste cala na febre desanimada

Na noite de serenata a voz emudece
No corpo que acaricio na dor
Apena aprecio no que padece
Mas não canto sua canção de amor.

**********************************************************************
 
imagem Google


Observação:
Na poesia carrego o meu medo de uma epidemia, num país onde uma maioria vive em guetos sem a mínima condição sanitária, os olhos frios destes que nada fazem, ou nada querem. Talvez o pior seja melhor.

Como se perdeu o controle e atenção, as pessoas que já foram contaminadas reincidem na infecção criando novos números da Dengue. Neste momento que a Dengue se assanha pelo país nomeada por Dengue 3 e 4, ficamos a mercê destas picadas que causam calor/terror e podem matar.


Deixo o meu grito, nunca tive mas sei de suas façanahas.
A responsabilidade é de todos.
 

Toninho
24/03/2011.




terça-feira, 29 de março de 2011

SALVADOR_ 462 anos

Palácio Tomé de Souza-foto propria.
















PARABENS SALVADOR !


Ah, minha Salvador que amo e canto.
Em simples versos de carinho e gratidão
No quarto de século que nos amamos
Vivo a síntese de sua historia que a do Brasil.

Oh, cidade das magias e orixás a proteger
Seu dia se reveste do lindo Sol a aquecer
Na espera da linda Lua que nos ilumina.
Como o farol que está sempre a me guiar.

Parabéns linda Salvador com seus encantos
Que todos em suas terras sentem a delicia
No rufar dos tambores dos meninos bantos
Sobe e desce ladeiras na estranha coreografia

Ah, cidade das cores, ouço as batidas do Olodum.
Vejo o manto branco que desliza aos braços do Bonfim
É o canto desta cidade negra em ruas da Liberdade
Dança e canta na felicidade de ser o lindo Ilê Ayê.

Receba os mais belos doloridos versos de Castro Alves
Na lente bela insana em correria de Glauber Rocha
No cortante belo discurso de Ruy Barbosa
No calor da cinzas infernais de Gregório de Matos.

Acendam todos os faróis de suas entranhas
Do Farol da Barra à Ponta do Humaitá
É dia de festa na cidade de tantas façanhas
O de Itapuã espelha o mar na festa das Ayabás.


Observações:
 
Ayabas: são as orixas femininas.
Ilê Ayê (mundo negro):bloco afro com ação social reconhecida.
LIberdade: bairro predominante de negros.
Ponta do Humaitá: ponto turistico do mais lindo pôr do sol da cidade.
Igreja do Bomfim: ponto turistico simbolo de devoção e fé baiana.
Olodum (Deus dos Deuses): Grupo Musical do Pelourinho com ação social mundialmente reconhecida.



Toninho.
29/03/2011