Páginas

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Minha doce abelhinha















Imagem Google




Minha doce abelhinha.



Da minha abelhinha roubaram a doçura.
E lhe transformaram numa abelha rainha.
Visita jardins, flores pelo mel não faz loucura.
E repousa num girassol, relaxa sua asinha.

Em cada vôo, viaja pela florada
Em cada jardim de minha cidade
Minha abelhinha vive feliz encantada
E nos encanta pela sua pouca idade

Ela vive como rainha no pomar do quintal
As flores que ela visita lhe ofertam o mel
Ela vive da geléia real, que é mais natural.

Exibindo toda sua beleza e graça real
Assim vive feliz minha abelhinha fiel
Porque cedo aprendeu a viver imortal. 


Toninho



Para uma sobrinha que aos cinco anos se viu nos braços de uma diabete que mudou seus rumos, mas nunca o desejo de viver como outra pessoa qualquer, com os cuidados inerentes e assim, aprendeu a se cuidar para sobreviver.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Simpatia

imagem Google.


Aos que são simpáticos.



Estou convicto, que a simpatia é o mais lindo de nossos sentimentos pelo fato de nos colocar na vida das pessoas naturalmente, assim desprovidos de outras emoções, que não seja a de e sentir bem, e fazer o bem. É pela simpatia, que criamos laços com amarras perfeitas numa relação de troca de amabilidades, sinceridades e cooperação.

Na vida simpatizamos com coisas, pessoas, cidades, partidos políticos, animais enfim por tudo que nos surpreenda. Não é raro, ouvir alguém dizer, que não se simpatiza com alguém, por este ou aquele motivo, ainda que não se explique ou justifique. Mas é assim, basta que não goste de alguém ou algo, para a palavra simpatia vir à tona. Em muitos casos a palavra simpatia assume um eufemismo, esconderijo de uma verdade.

Assim acontece nos blogs, onde a gente cria laços de simpatias, seja pelo comentário ou mesmo pela arte de postagem. Às vezes há uma evolução da simpatia, e o laço se torna mais seguro. Simpatizamos com pessoas de todos os cantos do Brasil e do mundo e vamos “linkando” pessoas, para nossa rede de simpatia. Logo ficamos cativos a estas pessoas e compartilhamos de seus momentos, às vezes sem nunca vê-los, mas os sentimos, em cada mensagem, em cada ato de carinho. 

A simpatia tem esta arte de embelezar nos iluminar os sentimentos. Por isso não se entende as pessoas que parecem fazer questão de serem antipáticas. O lindo é sonhar com um mundo, onde todos se harmonizam numa verdadeira cadeia de carinho, onde cada um possa estar envolvido na promoção da felicidade e do bem estar geral, numa harmonização com o universo.

***************************************************************************

Ilustro com esta bela declamação da cantora Maria Bethania em Drama do 3° Ato de 1973 ao vivo no Teatro da Praia Rio de Janeiro sobre texto de Fernando Pessoa:

"Eu quero ser sempre aquilo/Com quem eu simpatizo/E eu torno-me sempre/Mais cedo ou mais tarde/Aquilo com quem eu simpatizo/E eu simpatizo com tudo/São simpáticos os homens superiores/Porque são superiores/E são simpáticos os homens inferiores/Porque são superiores também/Porque ser inferior é diferente de ser superior/E isso é uma superioridade/A certos momentos de visão/Eu simpatizo com alguns homens/Pelas suas qualidades de caráter/Com outros eu simpatizo/Pela falta dessas mesmas qualidades/E com outros ainda eu simpatizo por simpatizar com eles/Como eu sou rei/Absoluto na minha simpatia/Basta que ela exista/Para que tenha razão de ser.”



Toninho

26/07/2011.








segunda-feira, 25 de julho de 2011

Fuja que a tampa vem aí.










 Imagem Google



Fuja que a tampa vem ai

Cada dia viver esta ficando mais perigoso, antes se fugia de cachorro e boi bravo, que circulavam pelas ruas e estradas. Mas a gente sempre conseguia uma arvore, muro ou mesmo uma porta aberta para se safar. Hoje as portas se fecharam ou gradearam, as arvores derrubadas drasticamente e sendo assim na fuga de um cachorro oi boi bravo, só nos resta rezar e se agarrar na túnica de Deus antes da certeira mordida e ou chifrada, embora este verbo incite outros comportamentos, que não vem ao caso agora especifico, mas que é, preciso ter muito cuidado também.

Com o tempo ele veio o medo de balas perdidas ou mal direcionadas, pois as balas sempre encontram um alvo e fim de carreira. Por mais que se tenha buscado uma conscientização no desarmamento, as balas continuam perdidas fazendo suas vitimas. Houve local em que as pessoas adquiriram coletes a prova de balas, mas as tais malditas balas inteligentes, conseguiram encontrar uma cabeça na sua trajetória. E aí, é só segurar na mão de Deus e seguir.

Lendo sobre os casos das tampas de bueiros, que voam pelas ruas do Rio de Janeiro e outras cidades, como já acontecera na Argentina. Agora imagine você morrer de uma tampada de bueiro em pleno passeio por Botafogo. Alem de morrer ainda vai levar consigo uma fétida mistura, de tudo que a sociedade despeja diariamente, o que nos leva para uma profunda e fétida reflexão.

O progresso desenfreado vem modificando as cidades, criando uma nova cidade subterrânea, entrecortada por todo tipo de construção e passagens. Assim foi com os cabos de alta tensão de eletricidade, os fios de telefone, o sistema de gás, o sistema de transporte e não se admire se amanhã construírem caminhos para pedestres circularem nos grandes centros. Uma vez que um bando de bandidos já fizera um percurso que os levaram ao centro do Banco Central em Fortaleza.

O que mais assusta é como as construções estão sendo projetadas e construídas, onde o quesito segurança parece não ser uma prioridade. Pois encontramos, nos mesmos caminhos, os dutos de gás, junto com cabos de eletricidade, o que para o mais leigo dos viventes, pode assegurar que o perigo está a um passo de um vazamento e um curto circuito da rede elétrica. Em caso recente uma retro escavadeira em São Paulo, atingiu o duto de gás o que provocou uma intensa evacuação de todos os moradores dos prédios da região na iminência de uma explosão. Irresponsavelmente não há um sistema inteligente de alarme, que ao ser atingido na escavação, alertaria para o perigo, como nos casos das linhas elétricas subterrâneas.

Primeira solução do governo foi criar uma central, para atender os atingidos pelas tampas e assim é mais um 0800, que nunca atenderá. Portanto, quando de passeio por estas cidades seja cuidadoso e evite transitar pela linha de perigo, pois a tampa vem aí.

Toninho
23/07/2011