Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O que é de Cesar.











Não existe ação mais repugnante, que apropriar-se de uma criatividade, ainda que esta esteja sem as proteções legais e ou cabíveis. Nem mesmo Cristo segundo as Sagradas Escrituras quis para si os impostos que seriam de César e assim não atraiu para si maior fúria do tirano, como queriam. Mas seguiu pregando a justiça, sem se preocupar como a justiça dos seguidores de César.

Já Nelson Mandela em seus discursos conscientes fez observar ao mundo, que ninguém nascia odiando outra pessoa pela cor da sua pele. Assim podemos entender que certos sentimentos são ensinados e ou repassados gerando pessoas preconceituosas, racistas e intolerantes e de mau caráter.

Assim no mundo das artes, com certa tristeza e indignação, assistimos um festival de usurpações das criações alheias em todas as suas variações, como muito acontecia com as pinturas e invenções, gerando verdadeiras batalhas de patentes. Constantemente temos informação sobre este tipo de crime nas composições musicais.

Então não me causa estranheza esta coisa repugnante no meio literário, onde elas acontecem e proliferam como filhotes de ratos e corruptos na política. Não podemos aceitar como cultural, como muito se afirma, pois assim maculamos esta palavra em sua definição técnica de um processo evolutivo.  

Pois bem, têm sido constantes as reclamações de que textos de amigos são arrancados de suas paginas e postados em outros espaços sem os devidos créditos, sejam na integra ou com maquiagem mal feita.

O plagio é crime é o que podemos ver estampado em varias paginas.  Mas se não há quem o denuncie e quem o puna, ele prolifera. Não sejamos omissos e nem sejamos vitimas desta bandidagem literária.

Solidariedade aos amigos que já tiveram seus trabalhos apropriados indevidamente.
Um alerta a nunca omitir a propriedade e a denuncia.

Toninho.
27/01/2012

Em tempo de S.O.P.A e P.I.P.A e etc. vale refletir.

Triste Moral1:
Penso que os textos que criamos passam a não ter dono é do mundo, mas os créditos são precisos. E o uso não deve ser comercial.

Triste Moral 2:
Se copiam um texto é porque ele bom e agradou e quando alguém o necessita nos afaga o ego e o coração,mas não cabe a falta de credito.

22 comentários:

  1. Toninho achei muito bom. Teu texto está perfeito!
    Não tenho o que comentar, porque você deixou muito bem exposto aqui.Apenas te deixo minha admiração e um grande abraço.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Assino com você Toninho. Sua postagem está perfeita.Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Assino embaixo!!!abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  4. Amigo, quando não se apropriam dos textos de outros atribuem a obra a autores errados. Clarice e Pessoa são campeões, coitadinhos... Shakespeare, então. Já vi poemas deles com nomes de cada cidadão...
    Seu texto é ótimo...
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente e como isso acontece. Infelizmente. Originalidade não tem nenhum valor para algumas pessoas. Parabéns pelo desabafo!

    ResponderExcluir
  6. Muito oportuna e procedente sua postagem. Tenho visto reclamações nesse sentido, feitas pelos autores, cujos trabalhos aparecem com outros créditos. Como não navego por aí, só entre blogs amigos, não encontrei usurpações da natureza. Mas acredito que é muito importante avisar os interessados, se constatarmos o fato, a fim de que possam se proteger e adotar as medidas que entenderem necessárias.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Meu amigo estou plenamente de acordo com você, devemos sim nos unir e denunciar sim, assino em baixo, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  8. Olá Mineirinho,

    É uma realidade, de que alguns se queixam.
    Triste realidade, porque quem não tem capacidade para escrever bem, fará outras coisas, tão bem quanto os que escrevem.
    Não podemos todos escrever.
    Aguardo sua presença no "Singularidades da História".
    Agradeço comentário deixado em meu blog.

    Beijos de luz contemporânea.

    ResponderExcluir
  9. é... produzir intelectualidade é para poucos... por isso as apropriações indébitas... questão de caráter, a lição que Cristo quis nos passar e poucos entenderam ou desprezaram.Excelente texto poeta. cheguei aqui pelo link que a linda Luconi costuma esparramar pelo google, rsrs... um belo espaço oferece aos amigos e leitores... tenha um bom dia...bjuuuu

    ResponderExcluir
  10. É isso poeta, enquanto nos calarmos diante desse crime a tendencia é só crescer e crescer... Queria de coração que o mundo tivesse acesso a esta crônica, quem sabe assim esses seres desprovidos de inspiração se envergonhassem de saírem por aí larapiando versos alheios, e parassem de plagiar...
    Fiquei imensamente feliz em ler esta crônica,
    mais uma sábia e verdadeira obra tua!
    Aplausos mil!!!

    Carinhos...

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Amigão, não consigo me imaginar copiando descaradamente o texto de quem quer que seja. É outro mundo, que desconheço! - Parabéns! - Abração

    ResponderExcluir
  12. Bom dia,Toninho!!!

    Texto preciso, claro e muito importante!
    Se apropriar do que não é seu é crime, é errado!(seja do que for...)
    Temos que denunciar...mas as vezes não sabemos como...o que devemos fazer?Onde podemos denunciar? Se conseguirmos passar esta informação adiante, podemos fazer a diferença...né?!
    Beijos pra ti meu amigo!!!
    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  13. TENTEI MAIS UMA VEZ AMIGO, POR O MEU COMENTÁRIO, MAIS NÃO FOI POSSIVEL AGORA VOU VER SE COMO ANÕNIMO VAI, É AMIGO INFELIZMENTE ACONTECE DESTAS COISAS, EU FICO SÓ NO MEIO DOS AMIGOS , E TAMBEM SEM FINS LUCRATIVOS QUERO TER A LIBERDADE DE ESCREVER QUANDO SENTIR VONTADE, É CLARO QUE VC ESTÁ CERTO, PARABENS, UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA

    ResponderExcluir
  14. Concordo com você amigo, seu texto foi bem claro e consciente, todos sabemos que o que criamos vai para o mundo, mas dar os devidos créditos é demonstrar RESPEITO.
    Beijinhos e boa tarde querido,
    Valéria

    ResponderExcluir
  15. Penso que o que escrevemos é público, mas os direitos autorais devem acompanhar. Gosto quando ejo meus textos em outros espaços, pois é prova que está sendo útil, mas sem a ousadia do usurpar a autoria.
    njs

    ResponderExcluir
  16. Que em cada decisão de sua vida Deus esteja do teu lado sempre.
    Dando lhe força e alento para vencer e superar qualquer tipo de sofrimento.
    Que Deus lhe dê paz saúde e alegria mas que acima de tudo
    lhe dê sabedoria e guie seus passos.
    SEu carinho e sua amizade me faz muito bem ao meu coração.
    Muitas bençãos e vitórias para você
    ♥ Não se esqueça que ♥ ... ♥ Estou seguindo -te e te amando ♥
    Um carinhoso beijo e muitas saudades ...
    Evanir..

    ResponderExcluir
  17. O Sábio não diz tudo o que sabe, mas diz tudo o que pensa.
    Tenta mover o mundo, o primeiro passo será moveres-te a ti mesmo.
    Beijinhos de luz e paz na alma...

    ResponderExcluir
  18. Oi Toninho,

    Estamos em perfeita sintonia, pois postei hoje
    um texto contendo um manifesto em defesa dos Direitos Autorais, da lavra de Fátima Irene Pinto, intitulado "Artistas deixam marcas".

    Acho indigno a apoderação indevida de obras, ou fragmentos das mesmas, pois partem do âmago de seus criadores, que merecem os respectivos
    créditos.

    Carinhoso abraço mineiro.

    ResponderExcluir
  19. Estou sentindo falta das leituras constantes dos seus extos.sua alma é nobre!bjs maninho. Joaquina

    ResponderExcluir
  20. Bom alvorecer querido amigo!
    Não poderia vim aqui e não deixar minha digital...Estava com saudades do seu cantinho e dos teus textos,poemas e haikais...Estava viajando,só agora que vim aqui.Gostei do texto que nos esclaresse tão claramente o comportamento de nossos irmãos diante de coisas que são crimes.
    bjs meu amado!

    ResponderExcluir
  21. Caro amigo Toninho

    Muito apropriado o protesto. Bem esclarecido.
    Também assino embaixo.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  22. O plágio é uma coisa repugnante, não é? Parabpens pela postagem. Eu ainda não vi anda meu plagiado por aí, mas, felizmente, já vi poemas e textos meus postados em algum lugar, com meu nome. Já vi no Recanto das Letras uma poetisa adorada por muitos, plagiando um pensamento de Shakespeare como se fosse dela. Para não constrangê-la publicamente enviei-lhe um e-mail. Ela disse que sabia que era dele, etc. Depois que as pessoas a elogiaram imerecidamente pelo pensamento "dela", foi que ela pôs o nome do verdadeiro autor. Denuncie sempre, Toninho!

    Abraços.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.