Páginas

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Pelas ruas da cidade.










Na noite de Natal, as ruas enfeitadas com bolas douradas em meio à predominância das cores verde e vermelha. Vejo pessoas sorrindo com embrulho de presentes outras com tabuleiros de alguma coisa assada em uma padaria. O clima de Natal, alegria pela cidade. Sigo pelas ruas estreitas de pedras polidas de minério de ferro como equilibrista sobre o desnível natural das pedras escorregadias, mas o que mais assusta é sentir e ver o desnível do poder de aquisição estampado ali na minha caminhada até o ponto de taxi mais próximo.

A noite de Natal tem esta uma substancia que amolece o coração, a sensibilidade se faz perceptível, é comum encontrar pessoas tristes, acotoveladas em balcão de bares se entregando numa dose a mais, ilusória emoção de afastar as lembranças e ou saudades de pessoas queridas e ou amadas, que talvez nunca mais recebam suas lembranças e ou seus abraços e beijos numa noite de Natal. 

Já próximo da praça vejo um taxista solitário na espera do último cliente, antes de seguir para sua casa na noite da festança. Abro a porta, lhe desejo Feliz Natal, que ele retribui automaticamente. Pergunta sobre meu destino, imagino que ele pensa ser próximo da região de sua casa e assim fechar com chave de ouro a sua jornada. Respondo que vou para o hospital, no que ele se volta para trás com ar de interrogação, mas nada fala. Sem mais palavras liga seu carro, e o radio, a tocar musicas sertanejas e seguimos em direção ao hospital. No trajeto vou olhando pelo vidro embaçado, as luzes piscando lentamente nas casas e ruas. Mas dentro do taxi apreensivo e triste vou com meu coração molemente ancorado nas ultimas esperanças, de encontrar com vida o meu amigo vitimado pelo transito naquela noite.

Toninho
08/06/2012

Apenas inspiração.
Este foi o exercício Nº 3(ultimo da serie) para Criar uma historia com base na frase de Carlos Drummond de Andrade: Meu coração vai molemente dentro do táxi.

27 comentários:

  1. Que coisa...na noite de Natal!
    Belo conto, amigo! Apesar de triste.

    Beijinhos!♥

    ResponderExcluir
  2. Meu querido amigo

    São coisas que não têm data para acontecer...um texto muito belo mesmo, muito bem construído.

    Um beijinho com carinho e admiração
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Ficou ótima tua participação, bela inspiração.
    As noites de Natal e outras festas nem sempre são felizes pra muitos, pra outros são tristes sem motivos mesmo, eu nunca gostei muito sempre me dá nostalgia.
    Beijos Toninho!

    ResponderExcluir
  4. Estas são as noites de melancolia. Embora esteja reunida com pessoas que amo, não deixo de sentir um fio de tristeza nestes dias... talvez esteja captando a tristeza e melancolia que permeiam o Universo, nestes dias, para muitos, tão solitários...
    Lindo texto...alívio quando vi que era apenas uma ficção...
    Beijos e um dia repleto de boas energias...

    ResponderExcluir
  5. Não poderia deixar de falar: Belchior...que delícia... voce vai deixar vários dias? estou viajando daqui a pouco a trabalho e volto no sábado. Se ainda estiver por aqui, com certeza, colocarei seu blog aberto pra ir ouvindo... faz tempo que não o via ou ouvia. Ele reapareceu? tinha sumido, né, sem avisar ninguém...
    beijos, amigo, de uma sensibilidade sem igual... somos muito parecidos...obrigada por Belchior...maravilhas da vida...

    ResponderExcluir
  6. Que delícia de texto amigo! É mesmo, o natal e sua noite passa mesmo esta melancolia, este coração mole em todos os seres.
    um grande abraço, carioca

    ResponderExcluir
  7. Olá, Toninho! Já tinha comentado este, talvez em outro blog. Adorei. O Natal é mesmo uma época alegre/triste, para alguns.

    ResponderExcluir
  8. Oi Toninho!
    Muiiito bom!
    Ainad bem que foi só ficção. As noites de natal têm nos seus bastidores estórias tristes de vida, uma melancolia de uma noite que para alguns é cinza, nunca verde e vermelha.
    Abração!

    ResponderExcluir
  9. Oi Toninho
    Noites de natal por si só já são mesmo melancólicas , e todo acontecimento ganha dimensão mais triste ainda.
    Um conto com gostinho de quero mais ... rs gosto das cronicas cotidianas.
    uma boa noite, um dia feliz Toninho e obrigada pela atenção.
    meu abraço

    ResponderExcluir
  10. Meu amigo!!!
    Por favor!Posso te perguntar uma coisa ?
    Vc já nasceu escrevendo ou foi a vida que te ensinou ?
    Nossa !
    conto avassalador...por isso que se torna nostálgico.
    Bjs de boa noite !

    ResponderExcluir
  11. Que espetáculo,Toninho! Descreves perfeitamente todo o clima de Natal, a solidão do taxista e a viagem até o hospital onde só lá, teu coração vai se acalmar ou não.. LINDO!!És demais! abração,chica

    ResponderExcluir
  12. Toninho vc descreveu o que muitos sentem,eu não gosto do clima natalino,faço o que posso mas uma melancolia paira.
    lindo texto
    um ótimo fds pra vc tb

    ResponderExcluir
  13. Bom dia,Toninho!!!

    Bah!E que inspiração!!!Um texto cheio de sentimento, de emoção!
    Infelizmente acontece muito!É tanto desrespeito e imprudência no trânsito!
    Beijos,meu amigo!!
    òtimo final de semana!!!
    Paz e Luz!!

    ResponderExcluir
  14. Seu conto retrata muito bem as surpresas que a vida apronta. Ela, soberana, segue seu caminho e nós seus viajantes temos que nos acomodar ao que nos surge.
    Este é um excelente exercício. Parabéns a quem organizou e parabéns pela sua brilhante participação.
    Bom final de semana

    ResponderExcluir
  15. Excelente exercício,amigo...e a música do Belchior fez um lindo fundo musical.

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  16. Oi querido Toninho,

    Passando pra saber de você e lhe desejar um bom final de semana.
    Um pouco tarefada com a escola, mas a gente tira um tempinho pra nossos amigos.

    Linda e comovente a história, por você criada, e graças a Deus não real.
    O Natal tem aquele simbolismo, aquela magia, que nem sabemos explicar, mas que nos torna mais puros e virados para o exterior.
    Que bom que fosse assim o ano inteiro!

    Beijos com carinho da Luz.

    ResponderExcluir
  17. Mineirinho, que linda participação! Passou pela beleza da data, pelas diferenças sociais, por alegrias e melancolias. O final é triste, mas tudo se pode conseguir em uma noite de Natal. Seu conto é ótimo. Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. OI TONINHO!
    DEPOIS DE FALARES EM NATAL E DE UM AMIGO ACIDENTADO, RESPIREI ALIVIADA AO VER TRATAR-SE SÓ DE INSPIRAÇÃO.
    FICOU MUITO LEGAL!
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  20. Obrigado por ter enriquecido minha vida com a alegria da vossa presença.
    Gestos de amor, atenção e carinho faz ver quanto você é
    tão especial no geito de ser e como são bem-vindas as suas visitas.
    Agradeço a Deus pelo que conquistei até agora, mas peço a Ele para me dar sabedoria para conquistar muito mais.
    E saiba que assim como eu sempre pude contar com você, você pode contar sempre comigo.
    Um final de semana beijos no seu coração.
    Carinhosamente:Evanir...
    Querido Amigo:Ainda estou muito chocada com os últimos acontecimentos.

    ResponderExcluir
  21. Ei Toninho, boa noite
    Muito obrigada pelo comentário delicado deixado no bloguinho.
    Belo texto, apesar de meio triste, ainda bem que no final você nos revela que é apenas uma inspiração, baseada em uma frase de Drummond.
    Grande abraço e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  22. Meu querido amigo de quando em vez damos um pequeno entreva-lo mas ainda estamos vivos, não com muita saúde mas vamos fazendo um pouco daquilo que gostamos, vivendo e levando um dia de cada vez, até chegar o fim da linha e a última paragem, desejo-lhe aquilo que quero de volta que é fé e esperança num mundo melhor, beijinhos de luz e paz na sua vida...

    ResponderExcluir
  23. °`♥✿✿⊱╮
    ♡¸¸.•
    Nesse Natal você ganhou um presente tão triste.
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Minas
    ¸.•°`❤✿⊱╮

    ResponderExcluir
  24. Fica aquela sensação de que nem Drummond teria pensado em algo tão singelo...

    Parabéns, amigo Toninho!
    Adriano

    ResponderExcluir
  25. Caro Toninho
    Magnífica inspiração da frase de Drummond.
    Quando nos detemos a comemorar um dia especial também fico a pensar, será que todos estão indo na mesma direção? Alegrias e tristezas sempre caminham juntas.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.