Páginas

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

No coração de uma mulher


Imagem Google










De que me importa estas verdades,
Se já conheço tua mania de mentir,
Com belas palavras doces em iludir,
Nesta tua vida cheia de maldades.

Na tua caminhada só crueldade
A impor no corpo de tua amada
Que sem vida segue tua jornada
Fingi em versos falsa suavidade.

Não te esqueças das mãos de Talião
Recíproca aplicação da atrocidade
Que te impõe na vida a orfandade.

Sorverás o fel na taça da desilusão,
Cada gota com lavas da maldade
Sem mesmo ter o olhar da piedade.

**********************************************************************
É preciso ir lá e ver toda verdade.
Pois que as atrocidades continuam 
Com Penha e sem pena. 
Enquanto vida tiver eu vou gritar, sou filho de uma mulher.
*********************************************************************** 

43 comentários:

  1. Palavras fortes, soneto lindo apesar de doloridas palavras . Profundo!! As atrocidades ,até quando?? Incrível!!! ótimo grito,Toninho! abração, obrigado pelo carinho,chica

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo carinho lá na Norma e parece mesmo nesse nosso mundo da blogosfera, entre amigos, que estamos sentados juntos, papeando...Seria TRI LEGAL! abração,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia amigo querido !
    Eu sou feliz por ter sua amizade,por ser mulher,por saber gritar,rsrsrs
    Soneto forte pelas palavras redigida com a força de quem fala mais alto...
    Só vc amigo querido,para deixar reflexões até dentro de um soneto...aplausossssssssssss
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Toninho,um belíssimo e sensivel soneto que só mesmo alguem como vc para escrever o que se passa no coração de uma mulher!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  5. Fortes palavras, unidas em versos que não deixam qualquer dúvida quanto a mensagem! Bonito, Toninho!

    ResponderExcluir
  6. Palavras reais... belo poema Toninho...beijos...

    ResponderExcluir
  7. O sentimento com que foi tecido o soneto, leva-nos a meditar nas fortes palavras que desvendam o coração, o pensar de uma mulher.Magnífica, mestre!
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Palavras marcantes, poeta...lindo poema!!

    Luz e paz em seu caminho!!
    Beijos!♥

    ResponderExcluir
  9. Lindo grito poético, uno-me a você.

    obs:
    Grata pela participação sensível na proposta iniciada hoje no meu espaço. Sua percepção abre caminho para os olhares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato sempre Norma pela atenção e espaço para reflexão.
      Abraços.

      Excluir
  10. Com Penha ou sem pena também me uno a você! Isso está lindo! Abração!

    ResponderExcluir
  11. Intenso, o teu poema é um lamento e um grito em prol das pobres injustiçadas que, dia após dia, sofrem os maltratos e não se rebelam...o medo as torna prisioneiras.

    Parabéns, amigo Toninho.

    Bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  12. E que tão belo é um coração de uma mulher.
    Lindo Toninho, lindo demais!!!!
    Xeros

    ResponderExcluir
  13. Memorável poesia, traçada no clamor do respeito à mulher, à vida.Versos marcantes em rimas duma verdade indesejada.
    Parabéns, amigo Toninho.
    Fique na Paz e na Alegria todos os dias.
    Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  14. Amigo querido, senti através de suas palavras um enorme grito por elas, em nome destas mulheres sofredoras, e eu agradeço em nome destas mulheres, o seu lindo olhar de poeta, obrigada...por ser tão intenso e verdadeiro em suas palavras...e agradeço também por ter trazido o blog Sonhos...obrigada amigo...xeros no seu coração...

    ResponderExcluir

  15. Olá Toninho,

    Um grito forte através de um belo soneto.
    Grande coração o seu.

    Afetuoso abraço.

    ResponderExcluir
  16. Olá Toninho, parabéns por teu belo soneto!!Sua sensibilidade marcou com maestria cada verso feito à favor das mulheres que sofrem com as mentiras do amado. Belo tema. Beijos!

    ResponderExcluir
  17. No coração de uma mulher tem coisa Toninho... E colocaste bem, com bastante verdade tais crueldades... realidade que fere o destino de muitas...

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  18. Oi Toninho boa noite tudo de bom para vc, deves ter as tuas razões por versos com tantas revoltas, o bonito é a homenagem à mulher através da tua genitora. um abraço fraterno Celina.

    ResponderExcluir
  19. Acho tão bonito quando um homem sensível nos compreende, nos defende e lembra acima de tudo que teve uma mãe e que através dela, ama e enxerga com carinho todas as mulheres do mundo.
    Parabéns, Toninho, linda poesia!
    um beijo e abraço, cariocas


    ResponderExcluir
  20. Bela e emocionante homenagem! Parabéns pelo carinho e sensibilidade de teu coração para com a mulher....Quinta e sexta-feiras iluminadas!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Também estou ligada à sua sensibilidade e beleza no que escreve.
    Lindo!

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  22. Muita dificuldade em postar comments.
    O blog não para de fugir!

    Mª. Luísa

    ResponderExcluir
  23. Nossa... beleza!!! força, sentimento, intensidade, que coisa linda de se ler!!! Aplausos de pé...!! porque muito me emocionaram estas fortes palavras...!!!!!
    Um tema triste e difícil, que se transformou em versos de indignação e contestação! um grito no universo poético...

    Lindo de viver!!!
    Poeta, sempre nos emocionando profundamente...
    Beijos, amigo querido... lindo demais...!

    ResponderExcluir
  24. Ai, amigo querido, no êxtase, esqueci-me de dizer (risos). Gostaria de divulgar o seu espaço Recanto das Letras lá no guia que fiz para os blogueiros, mas queria que me explicasse melhor. É só para os poetas, ou para todos, que tipo de textos podem ser enviados e como fazer.
    Te aguardo, tá? não sabia daquele lindo espaço!

    beijos querido!

    ResponderExcluir
  25. Meu mineiro preferido...

    Sabes que as gotas de piedade apenas gotejam aos olhos de quem teme algo Superior.... sei lá até onde esperar por elas..

    Belo texto

    Grata sempre!

    bjs meus

    Catita

    ResponderExcluir
  26. Olá querido amigo Mineirinho, como vai?

    Senti minha alma lavada e o coração leve ao ler esta bela homenagem a nós mulheres e sua sensibilidade em nos defender e procurar conscientizar o mundo destas atrocidades que infelizmente ainda existem... Já passei por isso, sei como é ter a maldade imposta no corpo e quase sem vida seguir a jornada...
    Lindo demais!

    Grande abraço e que seu final de semana seja maravilhoso!

    ResponderExcluir
  27. Mulher, mulher, mulher....

    Sempre a mulher envolvida em tudo... seja na paz, seja na guerra, é ela que transforma o mundo.

    beijos

    ResponderExcluir
  28. ✿✿
    Emocionante e emotivo.
    Amigo, beijinhos.
    Bom fim de semana!
    ✿✿✿

    ResponderExcluir
  29. é... com Penha e sem pena bjuuu poeta

    ResponderExcluir
  30. Bom dia,Toninho!

    Uma poesia forte!Mas infelizmente é assim...a agressão a violência contra a mulher ainda fica impune...
    Beijos e meu carinho pra ti!
    Tudo de bom,meu amigo!

    ResponderExcluir
  31. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir
  32. TUDO DE BOM PARA VC . AGRADEÇO O LINDO COMENTÁRIO, UM FINAL DE SEMANA DE MUITA PAZ. ABRAÇOS CELINA.

    ResponderExcluir
  33. Toninho querido!
    Lindo poema que só vem reforçar a tua sensibilidade e toque sábio em vários assuntos: no caso, a mulher!
    Daqui a alguns minutos terei uma surpresa para ti!
    Beijocas, amigo!

    ResponderExcluir
  34. Toninho mais um grito seu contra as injustiças, desta vez teu grito vem a favor das mulheres vítimas de homens covardes, que não só ferem seus corpos como destroem o verdadeiro eu delas, muito triste meu amigo, fico indignada, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  35. ♡✿彡╮

    Amigo, bom sábado!
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    •°♫¸.♪♫°

    ResponderExcluir
  36. Adorei o poema!!!

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir
  37. Belo soneto!
    Ainda bem que o poeta tem o dom de "maquiar" a situação para que tudo fique mais suave!

    Vim lá da Soninha te ver...já sou sua seguidora!

    Bom fim de semana!
    Marineide
    http://marciagrega.blogspot.com
    http://coisasminhas-escritas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  38. Boa tarde, Toninho
    Muito obrigada pelas palavras carinhosas deixadas no bloguinho.
    Apesar das palavras fortes do seu poema, elas nos mostram uma verdade absoluta e uma realidade para muitas mulheres.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  39. Fortes e emotivos versos...

    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  40. Um tom forte e bem apropriado a violência que sofrem as mulheres.Belíssimo soneto, querido.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  41. Oi amigo Toninho

    Que estes gritos sejam ouvidos pelos algozes. A cada dia vê-se na mídia várias formas de vilências.
    E sei que muitas Penhas por aí ficam caladas por temer que suas vidas sejam ceifadas.

    Belíssimo.
    Um lindo dia para você.
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  42. Oi querido Toninho,

    Para além das bem estruturadas palavras, que deram um poema, sua elevação e apreciação pela mulher foi... DEVIDA, SENTIDA E MERECIDA.

    Beijos da Luz, que é mulher.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.