Páginas

sexta-feira, 9 de março de 2012

Na partida.






Imagem Google.





A dor da partida.

Quem parte deixa uma eternidade.
Quem fica se abraça a esperança.
Mas nas caixas não cabem a saudade
Sobra esta dolorosa parte da herança.

A incerteza de uma volta que corrói
No café matinal posto sobre a mesa
No silencio impregnado deste ar
Fica o frio sob o lençol nesta noite.

Do banho que não lava esta saudade
Umedece o rosto as lembranças molhadas.
Há um grito sufocado preso na garganta
O amor que tudo viveu agora se espanta.

A partida carrega uma parte da gente
Aquela que não se sustenta em alimentos
Aquela que não descansa lentamente
Penso nela com um canto de lamentos. 


Toninho.
Apenas uma inspiração.
Pensando em plataforma de estação.
ou por que este trem não sai da memoria?

quinta-feira, 8 de março de 2012

Delicia é... Ser Mulher.
















Delicia é ...


Poder ouvir os sons da natureza, convivência sensivelmente harmoniosa em cada dos sentidos. É maravilhar-se com o botão de rosa no lindo processo de mutação. È poder cariciar cada pétala na sua suavidade. Dirão que isto é coisa de mulher, então eu sou mulher.

Delicia é mirar-se no espelho de uma lagoa com águas cristalina descendo daquela serra, admirar-se com os peixinhos multicoloridos em suas manobras rítmicas sincronizadas. Ainda aqui, dirão que é coisa de mulher.

Delicia é se fartar na colheita de frutos, frescos e belos. Saborea-los como criança feliz se lambuzar e se deliciar com o caldo a escorrer pelo peito. É emocionar no afago à terra dos canteiros de hortaliças ao retirar cada erva daninha e colher folhas verdes e macias. Coisa de mulher?

Ah, delicia é se largar na rede de uma varanda, num fim de tarde e ouvir os últimos cantos dos pássaros em direção aos ninhos. E assim, inebriar-se com o perfume da dama da noite em sintonia com a lua, que vem surgindo lentamente por detrás da mesma serra anunciando a chegada da noite. Seria também coisa de mulher?

Delicia é tocar suavemente os lábios da pessoa amada, enlaçar seu corpo, sob a luz prateada desta lua cheia, que brilha e reflete em seus olhos. Isto é coisa de homem que sabe e entende a delicia de ser a mulher amada.

Delicia é também sentir esta saudade em forma de lembranças suaves da de cada movimento de minha mãe, que me inspirou sempre a cantar para o bem de toda mulher, para que elas se sintam, como seres que merecem e sejam amadas como assim o fazem aos filhos.

Parabéns e obrigado mãe e todas as mulheres, que estão sempre a nos inspirar as mais belas e formosas palavras, num hino de amor e alegria, por que mulher é o símbolo maior de todas nossas alegrias. 

Mulher é a ponte para a vida sobre todos os perigos desta existência.

Toninho.
08/03/2012

Sintam-se homenageadas todas  mulheres, que gentilmene visitam este blog
deixando um pouquinho de sua graça e simpatia, todos os dias são seus.
Homens levem para suas amadas mulheres em toda extensão o meu carinho e admiração com meu Carinhoso abraço. 

Observação: A foto é um clic da amiga Ines : http://mundodedilamar.blogspot.com/ no seu blog de fotografias. Obrigado Ines na liberação da foto.
 

terça-feira, 6 de março de 2012

Poderosas palavras












Palavras que calam no fundo da alma
Palavras que causam infinitas alegrias.
Palavras que nos levam ao mundo de fantasias.
Não são apenas palavras, são caricias solidariedade de amor.

Palavras amorosas que não se condicionam a nada além da vontade de recriar no outro a divina transformação, no instante em que parece que o mundo lhe cai sobre a cabeça, arrastando para um abismo todas suas esperanças. Palavras que salvam vidas, que embelezam o feio e dá sabor ao indegustavel. Palavras que alegram o triste e que acariciam e abranda os mais rudes dos seres.

Palavras que saltam de bocas malditas, que se espalham como espinhos, são palavras flechas desorientadas e devastadoras que acertam alvos não mirados deixando um rastro de desamor e desunião. É preciso mesmo muita prudência para com o uso das palavras e assim não ferir a quem amamos e queremos sempre bem.

Poder-se-ia dizer que nossa vida ganha nova dimensão, quando passamos a conhecer e administrar as palavras e delas retirarmos a essência, para expressar todos nossos sentimentos e assim recriar novas e belas emoções, naqueles que nos cercam e que nos fazem melhores e mais felizes.

Assim como nos encantam, são as palavras ferramentas perigosas verdadeiras armas devastadoras. Pois então cuidemos das palavras, para que elas não sejam grades, para que não sejam umas substancias corrosivas, que aos poucos vai corroendo toda uma relação até se romper de vez. E que assim pensando, possamos passar aos que se iniciam a ter o melhor critério no uso desta fantástica ferramenta por um mundo da não violencia, da tolerancia e que seja mais comunicativo a serviço da paz e da preservação do meio em que vivemos.

Toninho
03/03/2012

Foto do Google.

Falando de amor














Nesta semana o blog Pensandoemfamilia,abriu a porta para o amor.
Cada dia uma participação de amigos desta familia.
Recomendo conhecer e viajar pelo blog da Norma que é uma Terapeuta familiar.
Confira no link abaixo:

http://pensandoemfamilia.com.br/blog/