Páginas

sábado, 22 de março de 2014

Consumidor embalado.





Quando criança ouvia uma expressão sobre pessoas, que comiam muito além do necessário. Para elas usava-se a expressão: tem o olho no estômago. Pessoas que se comportavam como gulosas. Naquele tempo das vacas magras, vida difícil, quando este tipo se via diante de alimentos livres na fartura, comiam muito além do que o organismo cabia, mas os olhos impunham uma ação comer e comer, tipo os personagens de “A Comilança” de Marco Ferreri, onde os personagens comiam e comiam na busca da morte pela comida e sexo.

Mas quero falar é do coração nos olhos. Aquelas pessoas que se entregam ao consumismo das novidades, principalmente da telefonia móvel, informática, eletrônicos em geral e das confecções de marcas famosas usadas por astros e ou artistas famosos. Estas para ter um objeto próximo ao de uma estrela, não se limitam e usam e abusam da fome de gastar e endividar, principalmente nas datas festivas de fim de ano, como temos visto pelos noticiários e jornais em circulação. Relatos de pessoas que frustraram com endividamento, comprometendo a manutenção da família e em alguns casos interferindo inclusive no setor de trabalho, culminando com demissões, agravando ainda mais a situação. Há caso que já se confirma como uma doença.

Mas cuidado amigo, esta doença é seria e contagiosa na atual conjuntura econômica.

Estamos próximos de mais uma, entre tantas datas que impulsionam as pessoas ao consumismo em nome de tradições e afetividades, que é bem peculiar do povo brasileiro, do qual sou parte integrante ativa. Mas cada vez mais policiador dos impulsos, principalmente dos eletrônicos e telefonia móvel. Assim os coelhinhos invadiram os estabelecimentos para delírio e angustia geral. É o tempo que estes espaços mantém seus sistemas de are refrigerado ligado sem nos assar. Para você perceber que os chocolates têm mais privilégios do que nós pobres consumidores numa terra sem lei para as defesas do consumidor.

Então é Páscoa que se transforma em festival de chocolates com seus preços cada vez mais exorbitantes, mas que tem para todos os gostos e bolsos. 

E você coelhinho que trouxe para mim?

Toninho.
20/03/2014.
Baseado na foto charge que recebi de um sobrinho via WATSAPP.
*******************************************************
Bom fim de semana a todos voces.

14 comentários:

  1. Olá Toninho. Não penso que devemos todos combater o consumismo; não penso que devemos ser contra as festas, os festejos. Já fui contra. Já escrevi contra natal, páscoa, dia de pai, mãe, namorado... hoje não mais.

    É que, é assim que funciona este mundo, esta sociedade, este modelo. Então! Ou me adapto, me envolvo, ignoro, convivo.

    Só um detalhe: quem tiver que comprar ovos de páscoa que compre. Minha esposa, por exemplo, já faz ovos de páscoa, faz licores, faz colchas, e outros tipos de artes.

    Eu, vivo por que as pessoas compram telefones, tablets, computadores, notebooks, e quanto mais existirem, mais dão defeito. Mais precisam de meus serviços.

    Certa vez um amigo comerciante e crente evangélico criticava os de outra religião que iam para uma peregrinação para uma pseudo aparição de uma santa.

    Um amigo, o criticou e disse: Você não pode confundi religião e negócios. Se a santa aparece lá ou não, isto é irrelevante. Você como comerciante, deve procurar atender os que ali estão, com água, vela, fósforos e o que mais estes romeiros necessitarem.

    É assim! Enquanto uns pensam em religião, outros pensam em fazer negócios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito meu amigo, é uma roda que precisa do azeite para o moto-contínuo. O que não se entende é a exploração desenfreada aos que nao tem discernimento de comprometimento em detrimento das coisas prioritárias de suas vidas e família. Mas devemos incentivar e apoiar as manifestações das tradições sim. Um abração e boa reflexão do tema. Gostei.

      Excluir
  2. Essa fpoto é legal e não podemos nos endividar em nome do Natal, Páscoa, Senão uma conta emenda noutra! Já temos uma cadeia de contas fixas>luz, tv. telefone, colégio, água, condomínio, tantas,tantas e se não cuidarmos vamos pra faléncia, Nós aqui, com cinto apertado nesse país onde os aposentados ganham merrecas, mesmo após ter dado sua vida( no caso Kiko que ficou lá no mesmo lugar uma vida inteirinha) Agora, temos que segurar, apertar daqui e dali...Injustiças do Brasil! Mas, fazer o quê? abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Chica aposentado desde 1998 sei bem o que é isso do encurtamento dos salários, nada do que construimos nas empresas vale nada quando nos entregam à Previdência, um achatamento cada vez mais incisivo ano após ano.

      Excluir
  3. Oi Toninho
    Ah os chocolates da Páscoa _ os supermercados já se enfeitam e quase não sobra espaço entre essas doçuras.
    Tadinha das crianças! sinceramente até me irrita tanto consumo e tanta propaganda fútil.
    A verdadeira essência não a vemos!
    Um bom texto Toninho,
    Obrigada
    abraços
    ( estou de volta)

    ResponderExcluir
  4. Amigo Toninho..
    Eu concordo com sua postagem pobres crianças tem tantas que ganham ovos da família inteira.
    Enquanto outras olha com os olhos e lambe com a testa.
    Eu fui uma dessas crianças que lambia o sonho de valsa
    para demorar acabar.
    E assim vai a vida tem gente que não pensa amigo!!
    O fato de de ter dinheiro para ovos de chocolate
    de varias marcas beleza e sabor...Tem outro contando moeda para comprar ovos de galinha para mistura .. O famoso ovo estrelado será que conhecem ovos estrelados?
    Linda postagem amigo me agradou para o dia do consumidor.
    Feliz e abençoado Domingo.
    Abraços.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Ah que beleza de crônica e crítica, amigo Toninho!
    È isso mesmo, já estão lá todos pendurados, formam túneis e as pessoas passam debaixo, algumas louquinhas para comprar muitos e eu, nem tchum pra isso e olha que adoro chocolates, mas esta época eles não me enchem os olhos, pois penso como você, acho um absurdo ficarmos tão presos à datas que são puro consumismo.
    Aqui na família não temos este hábito de dar e comprar ovos de páscoa. Ainda bem, pois os preços estão lá nas cucuias e enchem os olhos e esvaziam bolsos dos mais carentes, pois são eles que se endividam no cheque especial para seguir estas datas de puro consumo.
    Tô nem aí pra estas coisas, meu dinheiro hoje é melhor empregado, nas viagens que amo fazer e que me engrandecem muito mais.
    um beijo grande carioca da serra.


    ResponderExcluir
  6. Muito boa a tua crônica e oportuníssima. Meu amigo, antigamente quando chegava o natal ou páscoa, eu me desdobrava em compras de presentes. Não podia faltar ninguém. Era uma loucura! Resultado: ia embora todo o décimo terceiro e ainda contraia dívidas.Certo dia parei para pensar: isso que faço está me cheirando burrice. Trabalho o ano todo e no final gasto todo o meu dinheiro com presentes?! Não, vou mudar de atitude. E assim o fiz. Hoje me vejo liberto, sem dívidas. Presentes? Só por ocasião de aniversário dos mais íntimos.
    A mídia nos impulsiona à compulsão. É preciso estarmos atentos.
    Bom domingo!
    Abração.

    ResponderExcluir
  7. Oi Toninho! Um excelente alerta,pois as tentações dos ovos de Páscoa já estão por toda parte! bjs e boa semana pra vc!

    ResponderExcluir
  8. Olá mineirinho,
    Fiquei aqui lembrando do filme delírios de consumo de becky bloom. Fala sobre essa busca desenfreada para o consumo. Realmente, isso é uma doença que penetra nos poros e muda comportamentos e atitudes de muitas pessoas que possuem essa compulsão para compras.
    Sabe, é uma pena que nesse mundo capitalista as datas comemorativas tiveram outro rumo . Datas para ganhar mais e mais dinheiro, com isso, a verdadeira essência dessas datas foram esquecidas.
    Não sei aonde vamos parar, mas... Esperança de um mundo melhor e pessoas mais conscientes com a demanda de comprar e consequentemente com o lixo que se produz.
    Ah! A Priscila parou com o blog. Está estudando muito e sem tempo para alimentar as postagens. Quem sabe no próximo ano. De qualquer forma, obrigada pelo carinho.
    Bons fluidos e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  9. Oi Toninho obrigada pelos votos de paz e saúde ,com a minha família , desejo que estejas bem , junto aos teus, Um abraço fraterno Celina

    ResponderExcluir
  10. Querido Toninho
    O coelhinho trouxe-lhe muitas ideias! Acho genial policiar despesas desnecessárias.
    Acontece agora, com muita frequência, os publicitários inventarem datas para «obrigarem » os incautos a gastarem dinheiro à toa.
    E quem menos tem, mais gasta!
    Parabéns pelo seu texto de reflexão.
    Uma excelente semana.
    Beijinho da
    Beatriz

    ResponderExcluir
  11. Tenho lembranças otimas da pascoa... os ovos escondidos que ficavamos procurando e a felicidade ao acha-los...

    O consumismo realmente existe... mas é pura magia e festa para os pequeninos...

    Que vc tenha uma otima semana Toninho...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  12. Muito bom o seu texto Toninho.
    A compulsão em comprar sem analisar as prioridades é terrível.
    Este ano não vou presentear ninguém com ovos de Páscoa.
    Fiz vários coelhinhos com massa de biscuit. Mimos que todos gostam de ganhar.

    Abraços.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.