Páginas

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Brava gente





Vida simples tem o povo naquele sertão,
gente curtida pelo sol que planta a terra.
planta teimosa brota, morre, mas renasce.
Um gato espreguiça no canto da cozinha,
olhar atento na carne que será lançada.

O fogão de barro do brejão chapa de ferro,
panela de pedra sabão com o cheiro bom,
preta como carvão ferve segredos da roça.
Um bule esmaltado verde com o café preto,
adoçado com a rapadura da cana caiana,
que espirra, escoa moída pela engenhoca.

A noite parece estes presépios da cidade,
são os vagalumes em bandos pelo terreiro.
Ouvem-se cantos noturnos, coisa do medo.
uma lamparina alumia a casinha branca.
Os velhos contam os casos num banquinho,
falam sobre assombrações daquela região.

De manhã a neblina esconde as casinhas,
tudo translucido em volta daquela serra,
quando se inicia a jornada destes bravos.
Ouvem-se cantos já longe desta marcha,
pés descalços pelos caminhos orvalhados,
leva um embornal com a matula diária.

Quando cai a tarde, voltam ao caminho,
que cruza e descruza o rio na sinuosidade
as vezes entram no rio outras na pinguela.
Bravos homens regressam com seus sonhos.
Assim é a vida do sertanejo no árido chão,
luta desigual contra a seca para obter o pão.

Toninho.
10/11/2014

Notas.


Notas.
Pedra sabão: Esteatito uma pedra caracterizada pela conservação de calor.

Cana Caiana: é uma variedade de Cana-de-açúcar de coloração de colmos arroxeados.

Engenhoca: Pequeno engenho, destinado moer a cana de açúcar na obtenção caldo para os processos.

Lamparina: Pequena lata com um pavio no centro, que boia no azeite ou querosene produzindo luz fraca.

Matula: Merenda, geralmente para uma viagem feita de farinha e pedaços de carne seca ou toucinho frito em torresmo. Muito usada pelos tropeiros antigamente

Pinguela: Peça de madeira atravessada sobre um leito de água para servir de ponte às vezes sem proteção lateral.
                    ********************************
A necessidade destas notas devido aos leitores de outros países ou estados brasileiros diferente de Minas. E eu estou  na Bahia,rsrs.


Um bom e lindo fim de semana a todos.
Aqui tem mais coisas nossa,

31 comentários:

  1. Toninho,

    Só de olhar pra essa imagem da casinha na roça, deu uma saudade muito boa.
    Sou carioca da gema, mas meus pais e familiares são de MG. Passava minhas férias todas na fazenda de meus avós.
    Desses termos, o único que não sabia era "matula", por lá,eles falam merenda.
    Acho muito legal essas suas explicações. Muitos não conhecem esses termos, ou esqueceram.
    Só não assisti ao vídeo, deu uma pontadinha no peito, acho que ficaria emocionada. Risos
    Um lindo dia! Abraços

    ResponderExcluir
  2. Perfeita descrição de um cenário de paz.
    Parabéns, Toninho!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Desde a imagem, ouvindo a música do Milton, lendo teus lindos versos, deu pra sentir todo o cenário descrito assim tão bem. Pude ver até o gato preguiçoso, típico das cozinhas de antigamente. Descreveste cada cena. Muito legal! Valei! abração, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Toninho Mineirinho e grande
    poeta, musica e poema combinam bem
    e esse retratou o lugar certo da saudade
    de muitas coisas eu amei e parabenizo

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  5. Ei Toninho
    Lendo seus versos lindos, a imagem foi passando na minha frente, tal e qual você tão sabiamente descreveu.
    Grande abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou de Minas e tudo que está nos seus versos é verdade. Adorei. Bjos bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. SE VIVEN, SE SIENTEN TUS VERSOS. EXCELENTE POEMA.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  8. ✿✿ミ
    ۵ Olá, amigo!

    ✿ Essa imagem inspira uma bela tela a óleo, a casinha, o pomar ao redor e as montanhas.

    A flor anterior é de uma árvore, aqui chamamos de "esponjinha. Tem árvores cujas as flores são brancas, outras, rosa.

    ✿ミ A doçura da poesia me fez lembrar a família do meu avô.
    ╭✿╯Bom fim de semana!
    ╰✿╮Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Vou ver o vídeo meu amigo. Li com todo o interesse
    o seu texto.
    Desejo muito que o amigo se encontre bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  10. Assim é a vida no campo... dura... mais tranquila...

    Beijos Toninho...

    ResponderExcluir
  11. Gente simples que trabalha a terra,
    gente que colhe porque semeia
    gente lutadora sem ir a guerra
    gente feliz sem ter a barriga cheia.

    Quem mais trabalha menos tem,
    tem mais quem menos ou nada faz
    gente pobre tem dores também
    ao menos deixem-na viver em paz!

    Gostei do seu poema,
    tem nele as verdades escritas
    não enganem o povo com mentiras
    não tenham dó nem pena
    com palavras fingidas!

    Bom fim de semana, um abraço amigo Toninho.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  12. Esplêndido, Tonin!
    Prá mim carece nota não... voltei no tempo. Vivi muitas noites de lamparina; levei muita matula de "armoço" pro pai e esculpi muita pedra sabão.
    Bebia "refrigerante" de cana caiana todo domingo, na engenhoca do vovô e passei muito sobre pinguelas, olhando a água limpinha a serpentear lá embaixo...

    Grata pelas recordações

    ResponderExcluir
  13. Sim meu amigo, brava gente que com tão pouco se contenta, gente simples, gente humilde, mas de uma sabedoria ímpar, lindo teu poema a exaltar tão belos guerreiros, bjos Luconi

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Toninho, apaixonante o seu magnífico texto narrando os costumes sertanejos! Aqui e ali revi alguns aspetos que faziam parte da realidade portuguesa de outros tempos! Muito obrigada pelo seu cuidado na explicação dos termos de origem!
    Beijinhos e um bom fim de semana. Ailime

    ResponderExcluir
  15. Olá, amigo Toninho
    Versejar com o coração mineiro só podia dar um brejeiro poema de alma...
    Termos típicos que valorizaram ainda mais o que brotou do fundo do seu coração...
    Parece um dos poemas de um livro que tenho desde pequena... de muito estilo e valor...
    Excelente Domingo!!!
    Bjs fraternais

    ResponderExcluir
  16. Olá Toninho
    Pude visualizar cada detalhe da cena. Local simples de gente simples, boa de coração e batalhadora. Brava gente mesmo que luta de sol a sol, mas tem a felicidade em seus corações.
    Abração

    ResponderExcluir
  17. Amei a sua Pátria, muito progresso para ela. Brava gente brasileira, claro morrer pelo Brasil!!!! O último é de pensar,rsrsrsrsrsrsr...!!! Te esperando no meu simples cantinho!... bjs

    ResponderExcluir
  18. Toninho, que a tua semana seja de paz e muita luz, o teu poema nos leva a ver as belezas do interior de gente simples e honesta e que não tem medo do trabalho , quando a chuva não cai, eles não perdem a esperança, emfrenta o que tem pela frente para sobriviver, e não perdem a fé em Deus, sabem que a qualquer hora as suas preces serão atendidas, lindo o amor a sua terra, só a deixam na última estancia. Amei o teu lindo poema . Um abraço fraterno, Celina

    ResponderExcluir
  19. Oi Toninho!
    Este cenário fez parte da minha vida!
    Esta é a minha querida terra, minha gente boa, de coração limpo, repleto de fé e muitas esperanças, e que não teme a luta!
    Amo tudo isto Toninho, e amei teus versos.
    Abração
    Mariangela

    ResponderExcluir
  20. Belo cenário descrito em forma de poesia. Um pouco do regionalismo a ser mostrado.
    bjs
    Boa semana

    ResponderExcluir
  21. Boa Tarde Toninho..
    Um belo poema parece minha infância na roça
    o bule da mamãe era azul com flores acanhadas pela fumaça do fogão de lenha.
    As panela fazia a melhor refeição q nunca mais esqueço aquele sabor.
    Toninho gosto desse seu jeito de fazer poesia brincando
    com a realidade .
    Amigo espero q esteja tudo bem contigo a muito não sei do amigo.
    Um feliz final de tarde abraços.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  22. Olá Mineirinho,
    Desculpa a demora de estar aqui. Até mesmo para responder... Estou na correria. Vou participar de uma feira de artesanato aqui em Vitória e fazendo muitos acessórios... Mas... Estou com saúde e isso que importa. As chuvas foram fortes, mas na minha redondeza foi tudo tranquilo. A Priscila está bem obrigada. Vai casar no próximo ano e esta fazendo pós, graduação e estágio. Super atarefada e na expectativa.
    Obrigada pelo carinho e pelo belo poema.
    Bons fluidos.

    ResponderExcluir
  23. Meu amigo, já começa sua postagem com a voz maravilhosa de Milton Nascimento. E discorre, poeticamente, sobre uma vida difícil, árdua, mas que é abraçada com amor . Caminhos de uma realidade que para muitos é ignorada. Seu poema proporciona visão de cada particularidade que mencionou, e da união familiar. Ficou muito belo. Bjs.

    ResponderExcluir
  24. Seu texto me arremeteu a um tempo em que eu era criança, em casa de minha vó materna! Belíssimo!!!
    Gostei daqui...

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde Toninho!
    Que lindas as descrições da poesia...
    (E que bom que vc colocou estas notas,
    algumas expressões,
    eu desconhecia).
    O cenário tem uma rotina árdua,
    mas a simplicidade encanta.
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  26. Oi Toninho, linda, brava e guerreira poesia. Parabéns, também por traduzir algumas palavras, já atravessei em uma pinguela, dá até medo mesmo, tem gente que não atravessa de jeito nenhum. Amei sua visita nos meus cantinhos.Um Abraço

    ResponderExcluir
  27. Boa tarde
    Obrigada pela visita lá no blog.
    Ouvir música do Milton Nascimento e ler seu poema é reanimar o dia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  28. Bela descrição Toninho. Enquanto lia ia visualizando. Bjusss querido ;)))

    ResponderExcluir
  29. Olá amigo,

    Linda a descrição do cenário. Pude até ver o gato se espreguiçando no canto da cozinha-rs.
    Dos termos explicados eu somente desconhecia 'matula'.
    Inspiradíssimo! O poema é uma beleza.
    A vida do sertanejo é dura, mas ainda acredito que ele é feliz na simplicidade de sua vida.

    Pois é, amigo, falta um 'kadin', mas estou receosa com o jogo do dia 26 (Brasileiro). Quanto ao Brasileirão, acho que tá no papo-rsrs.

    Perfeita a escolha da música.

    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  30. Um lindo canto brasileiro Toninho,
    As palavras para nós são realmente conhecidas embora algumas mais regionais tipo 'matula'
    grande poeta ,grande amigo_meu abraço

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.