Páginas

quarta-feira, 2 de março de 2016

Quando cai a chuva.














Vejo cair uma chuva sem temor.
Vem com os pingos da saudade,
num cheiro de terra do interior.
É fim da estiagem, há felicidade.

Ainda carrego certas crendices,
desafio deuses. Danço na chuva.
Desenredo na minha meninice,
vejo raios, grito: Manda-Chuva!

Pingos molhados nas lembranças,
que vêm arrastar dores do amor,
é a saudade na forma de criança,
rindo do vento que leva toda dor.

A chuva vem aliviar nosso calor,
neste verão que veio como açoite.
Na caatinga as imagens de terror,
turvam os olhos sonhos pela noite.

Toninho

28/02/2016

Olha onde fui parar visitem canteiroqueunesementes

Outro canto:toninhobira.blogspot.com.br/
******************************

21 comentários:

  1. Quando começa chover por aqui é mesmo uma festa, segunda na escola começou a chuva no telado, as crianças fizeram um barulho só de felicidade e por coincidência eu tinha lido uma leitura que falava sobre chuva, trovões, e ai disseram logo: a chuva veio nos visitar.Tem abraço de março no blog

    ResponderExcluir
  2. Quando a seca e o calor insuportável fazem o cenário, a chuva é uma bênção mesmo! Linda poesia, bem inspirada! abração, uma chuva de alegrias pra ti! chica

    ResponderExcluir
  3. Puxa Toninho que benção é a chuva depois de uma longa estiagem...
    Ela vem trazendo alegrias e esperanças!
    Que linda inspiração Toninho.
    Um abençoado dia pra você!
    Abracão,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  4. Puxa Toninho que benção é a chuva depois de uma longa estiagem...
    Ela vem trazendo alegrias e esperanças!
    Que linda inspiração Toninho.
    Um abençoado dia pra você!
    Abracão,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  5. Bom dia querido Toninho.
    Que bela poesia, a chuva traz uma grande alegria, quando ocorre durante dias muito quente. Eu amo chuva rsrs, tomar uma chuva no interior é tudo de bom, rodopiar na chuva, sentir a chuva a correr no nosso corpo, só de lembrar sentir uma sensação maravilhosa rsrs. Uma linda musica. Meu amigo que o seu més de marco seja de pura alegrias. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Toninho!
    A chuva no sertão traz uma esperança magrinha, como as crianças que moram lá, pois sabem que ela não vai durar muito, e que em breve, a seca voltará... viver assim, de esperança em esperança, de desespero em desespero, entre a fartura e a fome, a vida e a morte...

    ResponderExcluir
  7. Ah, amigo Toninho, quando caí a chuva, o mais sábio é deixar que ela mole esse nosso coração, muitas vezes endurecido pelas estiagens da vida...
    Um lindo poema, amigo.
    Beijo doce e ótima semana para você.

    ResponderExcluir
  8. Oi Toninho
    Sou apaixonada por chuvas.. rs amo o cheirinho da terra e os pingos no telhado _ coisas de quem já morou no interior ou dos últimos românticos!Poema mais que lindo _ nostálgico e pulsante!
    grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Depois de um período de muito calor a chuva é uma benção.
    Maravilhoso poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  10. Chuva é vida ,simplesmente maravilhoso amigo Toninho ,muito obrigado pela sua visita sempre enriquecedora no meu blog,um grande abraço

    ResponderExcluir
  11. Caro Toninho
    Brindando-nos com outra pérola, a chuva é mesmo ansiada e desejada por nós, acho que nunca foi, como agora, depois do grande sufoco que passamos e ainda poderemos passar com esta crise hídrica.
    Um abração amigo.

    ResponderExcluir
  12. CHEGUEI A SENTIR O CHEIRINHO DA TERRA MOLHADA! LINDO DEMAISSSSSS! BJ

    ResponderExcluir
  13. Olá,Toninho,

    Todos os dias lembro-me do tempo em que as pessoas podiam simplesmente viverem. Estamos deixando de ser humanos.
    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  14. Olá,Toninho,

    Todos os dias lembro-me do tempo em que as pessoas podiam simplesmente viverem. Estamos deixando de ser humanos.
    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  15. Muito bom, Toninho. Também amo a chuva...
    Também é boa a música por aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi, tem um PRÊMIO para você lá no meu Blog!
    joturquezzamundial
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Gosto da chuva mansa, do cheiro da terra, mas não consigo retomar a criança que os raios atraiam. Lindo poema. bjs

    ResponderExcluir
  18. Adoro cheiro de terra molhada e já dancei muito na chuva, gosto de olhar a tempestade, mas tenho medo dos raios, rs. Lindo poema, meu amigo!

    Bjs, fique com Deus! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir
  19. Toninho,

    A chuva sempre é bem vinda! Tenho gostado de vê-la por aqui.
    Mas o excesso tem causado danos em muitos lugares. Culpa do Homem.
    Pois, a natureza é sábia, não é?

    Bjksss

    ResponderExcluir
  20. Oi, Toninho também adoro chuva, além de ser necessário para a lavoura, pecuária, para amenizar o calor, chuva também tem seu lado romântico. Lembro quando criança que a criançada saia para a rua tomar banho de chuva! Sei lá o que pensávamos, talvez nem pensávamos nada, apenas curtíamos. Lindo poema, traz belas recordações de um modo particular. Mas aí penso na seca do nordeste que retorna rápido, aí bate uma tristeza que não é mais brincadeira...
    bjus, amigo.

    ResponderExcluir
  21. A chuva é alegria nas áridas terras, onde o sofrimento impera. Esse cheiro da terra me leva à infância, quando corremos e brincamos nos divertindo com a chuva... e levando bronca (rss). Sua escolha musical é perfeita. Bjs.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.