Páginas

domingo, 24 de julho de 2016

Casa da poesia.














Longe muito longe visualizo a fumaça,
pela hora bem sei, donde ela sai agora,
a escalar os céus a desparecer na serra,
lá onde o Sol se esconde todas as tardes.

Cada passo no caminho é uma emoção,
que se renova na viagem ao interior.
Aqui a natureza é a pura inspiração,
Ouço uma sábia, canta um bem te vi.

Ao lado do caminho escorre o regato,
serpenteia com as águas cristalinas,
devoram pedras, irrigam a plantação,
deixa o caminho com um bom frescor.

Vejo agora a cancela trançada de cipó,
um cheiro bom vindo do fogão à lenha.
Na janela da cozinha vejo a minha vó,
a olhar o caminho o sorriso de ternura.

Caminho varrido com folha de alecrim.
No terreiro tem o café maduro a secar,
no jardim lateral o perfume do jasmim.
Regressar a esta terra é a pura poesia.

Toninho.

20/07/2016
Outro blog toninhobira.blog
***********************
Um boa nova semana
a todos amigos.

37 comentários:

  1. Primeiro que tudo desejo-lhe um santo e feliz domingo ,caro amigo Toninho existem momentos na vida que nos proporcionam podermos viajar sem sair do lugar ,sentir toda a leveza deste lindo momento que escreveu ,e olhando para a imagem me faz certamente recordar a terra dos meus pais Loriga que se situa na serra mais alta de Portugal continental ,a linda Serra da Estrela de águas cristalinas e de cheiros únicos ,bem haja por este momento belíssimo ,um grande abraço Emanuel.

    https://youtu.be/9VsreX_MMhE

    https://youtu.be/GYGYH43u6Eo

    https://youtu.be/_49zxNvrrSA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Emanuel querido amigo das Serras, é bem assim fechamos os olhos e viajamos.Nada como ter tido uma infancia plena como fala a Rosélia aqui. Lindo os links e espero que os amigos vejam.
      Obrigado amigo.
      Bom domingo abençoado.

      Excluir
  2. Ainda há locais assim paradisíacos...
    Gostei imenso do seu poema, caro amigo, é excelente. Parabéns.
    Toninho, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, amigo Toninho!
    Recordei-me da fazenda onde íamos passar as férias na roça do ES... comíamos os meninos e eu tomate do pé tirado e ainda com açúcar quando chegávamos com ele lá embaixo, descendo das montanhas correndo de brincar de pique... tempo muito bom em que seu poema retrata que se faz uma linda poesia com o que é belo e puro na vida...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo querido!
    Passei no teu poema "junto contigo", em cada "pisadela" na poesia. Tão lindo e tão intenso. Amei.
    Obrigada pelo ombro que me dá, nas palavras de carinho Toninho. Obrigada por ser quem és sempre!
    Beijinho e bom domingo.

    ResponderExcluir
  5. Passeei quis dizer.
    Porque para caminhar num poema, precisamos senti-lo com a essência. E eu sentio teu.

    Beijão querido

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Toninho.
    Linda poesia!
    Eu às vezes - muitas vezes - gostaria de ter uma casinha assim, onde uma avó estivesse me esperando para a gente conversar.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde, Toninho.
    Ao ler cada verso,fico encantada com a riqueza de detalhes esperando curiosa pelo desfecho.
    Um lugar assim com elementos tão vivos no coração, só pode ser pura poesia.
    Parabéns pela emoção que passa.
    Tenha uma excelente semana.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei encantada com o lugar que tu descreves. Fiquei pensando qual o lugar que me faria sentir, em plena poesia. Com certeza já me veio um lugar. Linda postagem. Beijinhos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Toninho, nesse seu lindo poema, descreveu minha infância, pura e alegre, as vezes fecho os olhos tentando me transportar para esse lugar mágico que agora só existe na minha imaginação, nas minhas lembranças!
    Perto da estação, no meio do canavial, e a casa era bem parecida com a sua foto...sdsssssssssssss bjss amigo!

    ResponderExcluir
  10. Fomos nós dois mesmo agraciados pela boa lembrança e os momentos de vida em casa de avó, na terra batisa, no cheiro de café pilado no pilão, torrado no caco, agraciados com inspiração. Linda tua poesia poeta Toninho. Ah! quantas saudades temos. Vou te mostrar logo mais outras lembranças no blog

    ResponderExcluir
  11. ~~~
    Um canto maravilhoso de saudade da ternura
    mais sublime e especial que existe - carinho
    de avó.
    Uma imagética intensa de sons, cores, aromas
    e sabores tornam este poema muito belo e
    emocionante, Toninho, pelo que, vou tomar nota.
    Também gostei sobremaneira do canto do Milton.

    Excelente semana, meu amigo.
    Abraço e beijo de paz.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Olá, amigo Toninho, sempre venho com curiosidade e certeza que alguma coisa vai bater forte. Que linda essa casinha, habitada por uma vó esperando com comidinhas que até hoje devem pairar e entregar a saudade de seu perfume em outro lugar. Essa casinha parece de um mundo encantado. Quantas saudades, né amigo? Você tem a poesia no sangue, Toninho!
    Olha, deixei uma resposta numa postagem que você fez lá no meu departamento: Nós, eu e Pedro também lhe queremos um bem enorme! Temos muito carinho por você. E só temos a agradecer.
    bj, amigo.

    ResponderExcluir
  14. Toninho, que lindo ler seus versos, nossa, me empolguei e até senti o cheiro gostoso do café fresquinho, do fogão a lenha!
    Que linda casinha, que lugar maravilhoso, pisar em terra, quando chove então nossa, o cheiro de terra molhada me faz sonhar!
    Só conheço lugares assim por ter ficado hospedada em hotéis fazenda, demais!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  15. Vc descreveu a minha fazenda... a minha avo.., que saudade...

    Beijos, Toninho...

    ResponderExcluir
  16. Bonitas lembranças, poema cheio de boas emoções!
    Um abraço e uma semana abençoadíssima...

    ResponderExcluir
  17. Toninho,

    Regressar às velhas lembranças é muito bom!
    Ainda mais na companhia do maravilhoso Bituca, não é mesmo?
    Lindo poema cheio de saudade, amigo!
    Amei de montão.
    Guardei um pedaçode bolo procê, viu?

    Bjks

    ResponderExcluir
  18. Grandes momentos poéticos, querido amigo. Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  19. Gostei bastante de ouvir o Milton Nascimento.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
  20. Olá, Toninho,

    Quando você for para um lugar como esse, não esqueça de me convidar.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  21. Que lugar lindo e acolhedor... que tão bem as suas palavras descreveram... e que lhe terá deixado tão belas recordações...
    Adorei seu post... também com uma escolha musical de primeira categoria!...
    Abraço! Boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  22. Amigo Toninho,
    Voltar à casa onde fomos felizes e temos gratas recordações é mesmo pura poesia.
    Adorei a imagem e o vídeo.

    Meu amigo, peço desculpa pelo meu último post, pois não tinha colocado devidamente a sua precisa participação, agora sim está correcto.

    Um beijinho e feliz semana

    ResponderExcluir
  23. Deu para seguir passo a passo, emoção a emoção, tudo o que descreve no poema. Muito belo, Toninho.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  24. Belíssimo!!!!!!! Ótima semana!!! Beijos

    ResponderExcluir
  25. Oi meu querido amigo do Pais mais lindo, por ser tão lindo a inspiração de quem nele vive é ainda maior, amei seu poema assim como todos os outros com que nos delicia.
    Um grande abraço forte, forte para o amigo mais querido da minha janela da blogosfera, tenha uma linda semana com tudo de bom e meus beijinhos de luz e muita paz.

    ResponderExcluir
  26. Oi Toninho!
    Como é bom regressar as nossas origens...
    E junto de nós, as lembranças que jamais nos abandonam. É realmente tudo de bom!
    Lindo poema!
    Abração, e uma linda semana,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  27. Boa tarde Toninho,
    Uma poesia muito gostosa de ler...
    Consigo até visualizar e me deslumbrar com cada cena, embora nunca tenha presenciado um ambiente desses.
    Adorável inspiração :)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  28. Oi Toninho! Eu sou urbana desde sempre! Agora é que tenho buscado o contato com os interiores, mas já não existem mais interiores com ares interioranos! O progresso chegou a todos os cantos! Mas mesmo em minha vida urbana, eu sinto que retornar aos lugares onde passei minha infância me enche a alma de poesia e esse seu poema me emocionou! Um abração e uma semana repleta de bençãos! Tetê

    ResponderExcluir
  29. Boa noite amigo Toninho!
    Mas que lindo poema adorei, que maravilha!
    Parabéns!...
    Que sua semana seja feliz e abençoada em Cristo!
    Beijo no seu coração!

    ResponderExcluir
  30. Boa noite Toninho.
    Que Bela poesia. A cada vesso Iria imaginando uma casinha assim com uma vó que estava a esperar com muito amor a dá. Você tem o dom dê nós fazer viajar no tempo e sentir uma Bela emoção. Uma feliz semana. Só agora cheguei do trabalho e pude visita-ló. Um enorme abraço.

    ResponderExcluir
  31. Boa noite Toninho.
    Que Bela poesia. A cada vesso Iria imaginando uma casinha assim com uma vó que estava a esperar com muito amor a dá. Você tem o dom dê nós fazer viajar no tempo e sentir uma Bela emoção. Uma feliz semana. Só agora cheguei do trabalho e pude visita-ló. Um enorme abraço.

    ResponderExcluir
  32. Um encanto essa poesia Toninho, me trouxe recordações de infância.
    Um grande abraço,
    Amara

    ResponderExcluir
  33. Contemplar este olhar e ler seu poema...senti a tranquilidade da alma do poeta!
    Bj e adorei!!!

    ResponderExcluir
  34. Oi Toninho
    Que casinha mais fofa... pois é, você acabou me despertando lembranças da minha infância e adolescência na Fazenda Modelo.
    Lindas palavras, repletas de uma emoção gostosa.
    Um abração, amigo.

    ResponderExcluir
  35. A magia de voltar a lugares que nos marcaram tanto... Uma viagem encantadora essa com teu poema...
    Uma ótima semana pra vc e os seus!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  36. É mesmo, regressar aos nossos locais especiais, são momentos de pura magia e poesia.
    Que saudades tenho da casa dos meus avôs...
    Maravilhoso poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.