Páginas

sábado, 20 de maio de 2017

Amanhã é tão distante.




Sabe-se que o amor um dia encerra.
Não se importe com totalizar horas,
se a tal felicidade que tanto impera,
pode ser que um dia ela vai embora.

Se se vivem além desta intensidade,
no bem querer se faz incondicional,
amam-se numa cúmplice felicidade,
mesmo em face da dor como ritual.

Nunca pensem como vai terminar,
pois se vivem atados pelos dois nós,
que prendem os corações pelo olhar,
hipnotizados estão pelo amar feroz.

Já que o amanhã seja tão distante,
para os tais corações entrelaçados,
blindam-se com desejos alucinantes,
das artes dos querubins enluarados.

Toninho

03/05/2017

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Chuva de moedas.

Uma inspiração para a BC_Botando a cabeça para funcionar aqui chicabrincadepoesia coisas da Chica que convido a conhecer e participar, bom movimentar os neurônios, vamos lá nesta figura.


Está vendo aquela foto na parede filho?

É uma velha goiabeira do quintal onde nasci. Eu a escalava quando criança. Aquela cova profunda que se vê, eu sempre colocava minhas moedas oriundas de pequenos serviços, que menino lá no interior podia fazer. Minha mãe sempre brigava para não subir nela com medo de queda, pois era escorregadia, mas ela sabia do meu esconderijo. Nela consegui guardar tantas moedas, que deram para comprar um par de chuteiras, para começar no time mirim do bairro em 1963, ali começou minha carreira de jogador até profissionalizar.

Mas o que quero contar é um caso cômico sobre esta arvore. Certa vez com medo das moedas caírem com algum balanço da arvore, eu coloquei um pedaço de pedra sobre as moedas, que continuava a guardar na cova, pois os serviços eram muitos.

Ocorreu que um dia, meu irmão amarrou um dos cavalos à goiabeira ao voltar do pasto, pois esta era uma atividade dele por ser mais velho, cuidar dos cavalos. Quando ele estava a preparar o cavalo para colocar arreio e sair para minha mãe, o cavalo ficou irrequieto e começou a forçar o cabresto que o amarrava, neste instante a pedra caiu sobre o lombo do cavalo, que empinou e arrebentou o cabresto balançando muito a goiabeira. Ai meu filho foi moeda caindo para todo lado. Meu irmão abestado ficou gritando de olhos arregalados, que a goiabeira estava carregada de moedas.

Minha mãe que a tudo assistia, sorria dos gritos do meu irmão, ao tempo que me chamou, para correr e catar as moedas, pois o esconderijo havia sido descoberto. Depois deste dia não pude mais esconder moedas ali. Minha mãe contava esta historia para os parentes, que morriam de rir do meu irmão, que também passou a contar a historia falando de minha traquinagem de esconder moedas dos irmãos.

Esta goiabeira com o tempo teve de ser cortada, para construção de uma nova cozinha fora da casa. Mas antes eu pedi este meu irmão, para fotografar a parte do tronco com destaque da cova das moedas. Por isso esta foto na parede do corredor, que me faz rir sempre que passo por ela.

Toninho.
15/05/2017

Em tempo desejo que todas as famílias tenham paz e harmonia e que todos os membros estejam compromissados de preserva-la e salva-la como a base de tudo que somos. Feliz dia da Família. 

domingo, 14 de maio de 2017

Lembranças maternas.




Inevitável acelerar das lembranças
daquela sempre alegre e sorridente.
Para ela a vida era pura esperança,
movida pela fé no Deus Onipotente.

Ainda a vejo cochilar numa cadeira,
olhar turvo a balbuciar seus cantos,
herança materna duma benzedeira
a aliviar as crianças dos quebrantos.

Quisera herdar a sua força estranha,
que a sustentava naquela serenidade.
Diante das adversidades com manha,
bem dizia ao Pai com toda felicidade.

Uma saudade dela não me maltrata,
nesta lembrança revestida de doçura.
que contagia na envolvência da data,
ao ver sua imagem naquela moldura.


À minha mãe estrela desde 25/03/2014
Toninho
13/05/2017

*************************************

Desejo às todas as mães um dia feliz
Um carinho ás mamães de Portugal
 Que comemorou no domingo passado.
   Pode levar uma rosa com meu carinho.