Páginas

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Quando cai a chuva.
















Cai a chuva contínua tão serena,
nas terras de além-mar é o alivio,
sobre labaredas silencia a sirena,
um som de aviso lúgubre sombrio. 

Partilho desta alegria portuguesa,
que se espalha em poesias, poemas,
belos escritos que inspiram beleza,
no florir de perfumadas alfazemas.

Árvores retorcidas, já renascidas,
com bem vindas chuvas outonais,
nas florestas tristes e enegrecidas,
exalam um frescor pelos quintais.  

Aqui minha Primavera com flores,
espalham-se nos campos das Gerais,
com flores que inspiram escritores,
sob a fumaça que sobe em espirais.



Toninho. 
30/11/2017

Poema inspirado por época dos incêndios em Portugal e paralelamente nas serras de Minas Gerais em estações diferentes. Lá como aqui falava-se de origem criminosa, o que é lamentável. E saber que se repete ano após ano. Estava perdido nos arquivos, hoje compartilho com vocês, pelo carinho com os amigos de Portugal.

22 comentários:

  1. Linda tua poesia, triste o fato...Mas quando a chuva cai renasce tudo e as esperanças que um dia isso acabe...

    abração praiano,chica

    ResponderExcluir
  2. Música e poema tocantes. Bonita homenagem aos nossos amigos portugueses!
    Abraços e tenha um lindo amanhã...

    ResponderExcluir
  3. Ola, querido amigo Toninho!
    Foi um tempo de sofrimento para mim pois quando nossos amigos estão bem ficamos bem e minhas amigas portuguesas não estavam felizes... não poderia eu estar...
    Foi tudo muito triste!
    Graças a Deus que tudo se normalizou!
    Nossos amigos portugueses merecem tudo de manifestação carinhosa de nossa parte .
    O poema está lindo e perfumado...
    Seja muito feliz e Abençoado !
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje ouvi um fado que ganhei de uma amiga... gosto muito do 'sotaque'portugues na fala e no canto... bonito demais!
      Obrigada pela partilha.

      Excluir
  4. Foi algo terrível para os portugueses e também para os mineiros, doia o coração assistir as cenas de horror. Parabéns pela bonita homenagem!

    Desejo um radiante amanhecer amigo!
    Bjs no coração!

    ResponderExcluir
  5. Palavras lindas Toninho,as chuvas são sempre bem vindas,principalmente quando necessária.
    Bela homenagem aos nossos irmãos de Portugal.
    Bjs e um ótimo dia.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Excelentes palavras. :)) Belos poema. Parabéns

    Hoje, em texto:-Aves que esvoaçam ... Afastamento dilacerante...

    Bjos
    Votos de uma feliz Quinta Feira.

    ResponderExcluir
  7. O nosso verão é muito seco e raramente chove, pelo que, este fim de verão realmente ansiámos e orámos por chuva.
    Lamento muito por Minas Gerais. Muito. Como admiro os vastos horizontes verdes, as suas matas, lagos, rios e cachoeiras!
    Só mentes muito perturbadas e malévolas são capazes de cometer atos tão bárbaros.
    É tocante verificar que ama os portugueses pela suas boas obras, é por isso que é sobremodo querido pelos seus amigos deste cantinho luso.
    Ao tempo que não ouvia Teresa Tarouca...
    Pensei que a fadista cantava FPessoa, mas não! Este poema plagia o título e parte do poema do Poeta... Muito estranho, por ser cantado por uma fidalga fadista...
    Toninho, retribuo o carinho num grande abraço de muita e sã amizade.
    Paz e Bem
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  8. A escolha do som é magnífica!
    O poema divinal e como sou portuguesa ... OBRIGADO!!!
    ...
    Bom resto de dia!!!
    ...
    Gosta de poesia e flores!? … espreite aqui:
    https://mgpl1957.blogspot.pt/2018/01/e-se-o-mundo-fosse-cor-de-rosa.html

    E no vestuário … um toque avermelhado!!! … veja o look para si:
    https://asarteiricesdagracinha.blogspot.pt/2018/01/o-vermelho-em-looks.html

    ResponderExcluir
  9. Oi Toninho,
    Foi triste o que aconteceu em Portugal e em vários lugares. nem gosto de pensar no sofrimento.
    Jogo é pior que fogo: um parente meu com 5 filhos e a mulher: Disse que era uma surpresa: olhem pela janela,empurrou as três pra baixo, depois chamou a mulher e os resto dos filhos e os jogou, depois se jogou.
    Acabou com toda a família.
    Eu era pequenina!O Estado inteiro ficou sabendo do horror.

    ResponderExcluir
  10. Querido Toninho
    Fiquei com os olhos rasos de água, profundamente comovida com o seu belo poema.
    O que vivemos por cá, foi verdadeiramente horrível.O meu pai teve enormes prejuízos e as árvores, mesmo que replantadas, vão demorar anos a ficar como agora estavam. Sem falar em cortes no abastecimento de água, em consequência dos incêndios. E o pior é que continuam a acontecer muitos fogos, mesmo em áreas urbanas, em casas, armazéns...um horror.
    Que bom deve ser viver aí outra estação, plena de flores e renascimentos na Natureza.
    Obrigada por se sentir tão «próximo» de nós e querer entender o nosso sofrimento.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  11. Caro amigo Toninho maravilhosa partilha ,quem nos dera aqui em Portugal a chuva cai-se ,foi um ano de 2017 cheio de tristezas e teima em ser se 2018 a chuva não cair ,um grande abraço por nunca se esquecer deste povo irmão ,bem haja sempre muito obrigado

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Toninho,
    Um poema lindíssimo que me comoveu tocando bem fundo no meu coração.
    Em comum estas tragédias que de maneira sublime poetizou.
    As chuvas, entretanto, fizeram-se sentir e têm ajudado a amenizar a seca que foi das mais graves dos últimos anos.
    Muito obrigada, Toninho, pelo seu grande carinho para connosco deste lado do Atlântico.
    O carinho e respeito são recíprocos.
    Bem-haja e que Deus o abençoe.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  13. A chuva é vida e alegria, seja de águas que nos banham e enverdejam o olhar, seja poesia e arte como esta tua. Lindo Toninho

    ResponderExcluir
  14. Muito boa esta poesia.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá querido Toninho, foi um grade desastre os incendios de Julho e depois em Outubro, ainda não se fez o luto, doi muito ver Portugal de negro, principalmente o Pinhal de Leiria que foi mandado plantar pelo rei D.Dinis.Agradeço o seu carinho pelo nosso infortunio, sabendo eu que vocês também passam um bocado mal que Deus abençõe o povo Brasileiro, beijinhos e um forte abraço

    ResponderExcluir
  16. Adoro ver chover. A chuva é vida desde que n~
    ao venha como tempestade.
    .
    * Amor, puro sentimento, relevante fascinação *
    .
    Deixando cumprimentos e desejando um feliz fim de semana.
    .

    ResponderExcluir
  17. ✿*´¨)*
    ¸.•*¸.• ✿´¨).• ✿¨)
    (¸.• '*(¸.• ❥ Uma poesia lindíssima, vc sabe
    colocar bem as palavras....Quando cai a chuva é divino...mas chuva leve bjussss
    ░░░░`*☆´`'*.“´`'*“☆*´☆*´`*☆

    ResponderExcluir
  18. "Quando cai a chuva", normalmente é sempre bom sinal. Já vem de tempos imemoriais a alegria, que a chegada dela causa nos humanos e animais.

    Excelente poema, lembrando os incêndios em Portugal e em Minas Gerais, muitos deles de origem criminosa. Lamentável e todos os anos a situação se repete.

    Teresa Taroca foi (ainda é viva, creio) das melhores fadistas portuguesas, excetuando Amália, que minha mãe me ensinou a escutar. Lindíssimo este fado.

    Nem sempre levando a vida com jeito, a "coisa" funciona.

    Beijos e fico mto grata a você por esse post.

    ResponderExcluir
  19. RETIFICANDO: TAROUCA e não como escrevi, por lapso.

    ResponderExcluir
  20. Meu amigo, agradeço do coração este maravilhoso post, tão pleno de sensibilidade e carinho.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  21. Magnifico trabalho, Toninho, a propósito de um problema comum aos nossos países... os fogos de origem criminosa...
    Belíssima participação e homenagem, que muito me sensibilizou...
    Um post muito especial! Grata por isso!
    Um grande abraço
    Ana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.