Páginas

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Desejo de amar III


















Amanheceu.
O dia se arrastava lentamente na sua confusa cabeça
Ela vive a emoção do reencontro.
Espalha cheiro pela casa, acende incenso e se perfuma
Tudo ali cheirava o amor.

Naquele dia, naquela rua ele surgiu como de um sonho
Desceu como um infante no seu lindo traje
Instantes confusos de nervosismo entre medo e êxtase
Corpos incendiados atração ardente atraídos
Olhos fixos vibrantes mãos nervosas se entrelaçam.

Por instantes ficaram ali perdidos nas suas lembranças
Por instantes reviveram todo um tempo de distancia
Olhares furtivos respirações ofegantes
Bocas ávidas, úmidas, pernas vacilantes, cheiro de amor

Momentos que sonharam, desenharam e desejaram
Corpos se tocam e apenas um grito se ouviu
E o que se sabe que nada aconteceu
A donzela nunca mais na janela apareceu.
E aquele infante num vento desapareceu.



Credito de imagem Google.


Toninhobira
26/10/2010.

7 comentários:

  1. Olá Toninho, quando quiser ouvir as boas músicas, as que gosto é aqui que virei."Qaundo a gente se encontra..."fazia muito tempo que não ouvia. Tínhamos um grupo de Pedrinha Azul, de médico, que costumavam vir em casa, e tocavam lindo...Seu blog é muito bonito. Tem boa música, poesia, verde, sensibilidade. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Conto belíssimo! Suspense que me deixou a matutar... Uai menino poeta, o que será que aconteceu?!! Desaparecer assim... Perfeita e linda imagem! Amigo, amei, mas amei muito teu lindo e inspirado texto!!! Carinhos... Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Poema inflado de amor sedução, que coisa linda amigo meu, sabe hoje escutei esta música que adoro, nossa que saudades de ouvir Maria Betânia! E aíi ta tudo certinho no reino do mineirinho, se não tiver me canta em que venho correndo, abraçãoooooooo!!
    com carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  4. Lindo! parece entoar paixão mesmo em silêncio.
    ou quero dizer, com o som das batidas do coração, dando música a essa letra deslumbrante e serena....
    Adoro e agradeço participar desse coral de amor.
    Beijos no coração
    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  5. Este momentos são mágicos em nossa vida, um abraço Lisette.

    ResponderExcluir
  6. Uma obra de arte, Toninhobira!
    Todo o clima, todo o ambiente, todo o jeito velado, tudo denotando o caso grandioso de amor que tu cantas...
    Lindo demais, meu querido amigo, grande poeta!
    Abraço apertado

    ResponderExcluir
  7. Coitadinha da donzela, e lá ficou ela novamente há espera como quem espera El-rei dom Sebastião que também se foi numa manhã de nevoeiro e não voltou.
    Beijinhos de luz meu amigo, seus poemas são sempre maravilhosos.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.