Páginas

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Verdade da poesia







Foto Cruzeiro do Pico do Amor-Itabira.


 

Verdade da poesia.

Se meus versos carregam tristeza
Não traduzem minha verdade
Se oculto sentimentos com sutileza
Neles coloco minha cumplicidade

Que poder tem a poesia se não sangrar?
Sentimentos adormecidos embalados
Em papeis empoeirados dos cuidados
Que a boca cisma em não declarar?

Vive o poeta esta dualidade
De escrever o que sente e não mente
Aos olhos da complexidade

Se os versos não levam realidade
Ficam nas entrelinhas certamente
Sentimentos de indivisibilidade.



No video/som  relembro com saudades de um tempo feliz de idade
quando as musicas embalavam minha vida e noites lá naquela pequena cidade do interior de Minas, Itabira, que tantas saudades encrava no meu peito. Fico ao som dos poemas musicados de Cecilia Meireles(Motivo) e Traduzir-se de Ferreira Gullar.

Toninho
14/02/2011.

11 comentários:

  1. Toninho que bom encontrar esse seu cantinho...foi assim quase sem querer...
    Adorei... assim como o maravilhoso poema...
    é bem verdade... a poesia precisa de todos os elementos para ser completa... precisa falar de amor... falar da dor... quer seja da saudade... quer seja da solidão...
    A poesia precisa passear por todos os sentimentos e aí então teremos o poeta derramado de corpo e alma em seus versos!!!
    beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  2. É, Toninho, tocaste em um tema aqui um pouco delicado.
    Muitas vezes encontro em páginas de amigos a famosa frase: não confundam o poema com o poeta! Eu muitas vezes me pergunto: Será esta famosa frase válida em todos os casos?! Eu pessoalmente acredito que nas palavras tecidas dos poetas sempre encontram-se verdadeiras letras! Ou serão os poetas realmente uns fingidores?
    Um soneto belamente inspirado e sutil! Meus aplausos aqui!
    Linda noite!

    P.s. Estou "boba" de contente com suas visitas lá nas minhas lembranças!

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo,
    Posso ser repetitivo e dizer que este poema é um dos mais lindos que já li de ti?
    Meu amigo escreveu com a alma vibrante e amorosa, que só os grande poetas possuem.
    Que mais dizer a não ser agradecer nesta manhã em que leio tão líricas letras?
    Pois só de gratidão, vou ofertar à esta alma sublime, estes versos em que me inspira ao ler o poema Verdade da Poesia.

    "Na doçura de um poema que de tão triste,
    De um coração que por hora está sentindo
    Um amor, que na saudade consumindo
    Um carinho afetuoso, que ainda lhe resiste..."

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Oi amigo, muita paz, soneto lindooo, parabens. Manda-me algo sobre o irmão do Cacá , fico aguardando noticias. UM abraço carinhoso Celina

    ResponderExcluir
  5. Só um verdadeiro poeta pode entender outro poeta... A vida não é só coisas boas, portanto, se o poeta fala sobre tudo, mais que natural que as tristezas façam parte na maiorias das obras criadas pelos autores... A beleza também mora na tristeza, na dor, só depende de como se vê, ou como se sente... Soneto magistral meu amigo! Em seus versos vocé fala por muitos de nós... Deixo carinhos pra ti... Bjsss

    ResponderExcluir
  6. A alma de um poeta, quem pode frear? Somente a poesia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Cruzeiro do Pico do Amor-Itabira.

    Já morei pertim de lá.
    bjs.

    ResponderExcluir
  8. Meu querido poeta pois não é essa fuga pela poesia que mantem os poetas vivos? Seus corações pulsando e suas almas livres? Olha só depois de ler esta alma poética que você lindamente descreveu, sinto-me como se de repente a alma saciada ficasse, lindo demais beijos Luconi

    ResponderExcluir
  9. Escrever é viver, lindo.
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Muito, muito belo, Poeta.
    Saber ler nas entrelinhas é sabedoria que só alguns dominam.
    Reconheci logo o Cruzeiro do Pico do Amor, um lugar lindo que conheci a partir da sua escrita.
    Quero ter o prazer de ler a sua poesia por muito tempo...
    Saúde, paz e amor.
    Beijo de grande amizade.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.