Páginas

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Ansiedade.









Imagem Google.




Como é difícil conviver em plena ansiedade,
Que sempre deixa marca com sua ardência,
Como de uma viagem que deixa uma saudade
Solitária, pelos braços gélidos de sua ausência,
Fiel e solidária companhia das noites vazias.

Estranho sentimento nesta espera infinita
Que o coração se agita no peito aflito
Da boca apenas o grito da saudade bendita
E fica a boca amargando estranho hálito.

Ansiedade que assedia nestas noites frias
Tão frias deste vento norte de Agosto
De um mar que sopra nas praias vazias
E nem a mão fria vem, acariciar meu rosto.

Neste desencontro me agarro à sua lembrança
Que ainda alimenta meu corpo nesta saudade,
Assim como se fosse seu corpo a ultima esperança
Que me faça aquecer e esquecer esta ansiedade.


Toninho.
24/08/2011

"Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado;
Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja" (
Mário Quintana)

37 comentários:

  1. Lindo poema, Toninho!
    Já estou ficando acostumada a ler seus lindos versos antes de ir dormir.
    Boa noite!
    abs carioca

    ResponderExcluir
  2. Que esplêndido poema Toninho, a ansiedade com gosto de saudade e nesta espera ansiosa, todo o amor contido explícito em versos de bela construção.

    Um grande abraço meu amigo e perdoa-me pela ausência por aqui nestes últimos tempos, já que não tenho conseguido conciliar bem o meu tempo.
    Tenha um excelente fim de semana.
    Celêdian

    ResponderExcluir
  3. Essa ansiedade por aqui ficou linda demais,Toninho!É das boas! um abração,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  4. Ansiedade, é a força oculta do querer e depois de o conseguir já não ligamos mais.
    E´como a espuma do mar que só dura enquanto não chega à praia, é o desejo do menino para ter aquele brinquedo e depois já não lhe liga até que vai parar ao lixo.
    Mas que se transformou esta ansiedade num poema maravilhoso com todo o carinho.
    Para você meu amigo do coração que a sua ansiedade se transforme em realidade proveitosa, beijinhos de luz , paz e muito amor...

    ResponderExcluir
  5. Esta ansiedade rendeu versos que lembram choro de amor, choro que lava o coração e purifica a alma...
    Lágrimas colhidas pela inspiração e transformadas em versos, nascendo assim mais um sublime e emocionante poema de amor!
    Nossa! Poema transbordante de emoção!!!
    Aplausos mil pra ti anjo poeta!!!

    Carinhos de flor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. A ansiedade nos sufoca, e nos impede de seguirmos bem a vida...abraços de bom final de semana pra ti meu amigo.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Toninho!!

    Ansiedade transforma minutos em horas e um dia em muitos meses de espera!!!E como faz sofrer...
    Melhor se desfazer dela...e isso é bem difícil...
    Ou fazer como o poeta e transformá-la em uma belíssima poesia!!!Lindos versos!!!
    Beijos pra ti com carinho!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Amigo. muito bonita o seu poema, fundo musical idem, vejo sinceridade nos teu versos . Um abraço e tudo de bom para vc.celina.

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo,
    A ansiedade é como um fogo que nos atormenta, nos faz sofrer.
    Tomara que ela seja extirpada da vida do poeta e um clarear alvissareiro se faça presente como uma dádiva em sua vida.
    Um abraço fraterno e parabéns por tão lindo poema.

    ResponderExcluir
  10. Ansiedade na medida certa faz bem.
    Belo poema Toninho,,, cheio de inspiração.
    Bom final de semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  11. Que possamos sempre caminharmos de mãos dadas
    Nunca te abracei, Nem jamais sentiste o meu aperto de mão.
    Diante de um computador Mesas distantes nos separam,
    Embora trocamos mensagens .Nesse mundo encantado.
    Que só a Net pode oferecer...
    É fantástica a nossa amizade.
    Imagens e sentimentos Retratados numa telinha de um micro.
    Um dia talvez... Deixemos o virtual, E chegamos até o real...
    Quem sabe?!
    E pode ser que também Que isso nunca venha acontecer...
    Mas no momento o que importa mesmo É que nos escolhemos ..
    Para usufruir essa amizade Tão linda e tão pura!!!
    E dentro desse bem Que nos fez irmãos de jornadas,
    Eu peço todos os dias Que ilumine cada vez mais a estrada da tua vida...
    Para que eu possa Por muito tempo ainda Te chamar carinhosamente:
    MINHA AMIZADE LINDA..
    A Deus sua presença Perfeita
    Ele me abençoou
    Com sua amizade..
    Você especial para mim..
    Um abençodo final de semana beijos meus..
    Evanir..

    ResponderExcluir
  12. Lindo poema, ansiedade da espera e da esperança que vai aquietando o coração.

    Bom final de semana.
    Menos sem tempo, mas sem deixar de por aqui passar

    ResponderExcluir
  13. Olá, Toninho!

    Ih! A ansiedade nos antecipa muitos sofrimentos, e impede que vivamos naturalmente, e espontâneamente. Gosto do pensamento do Mário Quintana: descreve bem a ansiedade.

    Um abraço amigo, e bfs
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  14. A ansiedade, causa-nos a depressão doença da alma que nos angustia muito. Teu poema está muito bem traçado, poeta! Abração.

    ResponderExcluir
  15. Toninho boa noite!
    Texto maravilhosamente inspiradíssimo nesta ansiedade!
    Achei muito interessante ler este seu texto, porque lá na minha página também estou retratando esta mesma ansiedade vivida no mês de Agosto. Lá do meu lado é o vento
    calorento nestas solitárias noite de verão.
    É isso aí amigo, nossa ansiedade daria até um dueto!
    Uma linda noite para você!
    Lembrancas.

    ResponderExcluir
  16. Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera,
    talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades
    que temos de ser e de fazer os outros felizes.
    Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.

    Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros.

    Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos.

    Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso "porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.

    E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente. Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Nos consumimos.

    Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença!

    E o tempo passa...

    Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa.

    Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: e agora?!

    Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos.

    Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.

    Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos.


    Olhe para frente!

    Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para dentro e agradecer pela vida, que mesmo efêmera, ainda está em nós.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Toninho
    No meu caso específico, a ansiedade é uma parceira constante que me deixa estragos profundos. Tenho certeza que um dia eu irei domá-la. Perfeito o poema. Bjkas com carinho e um bom final de semana!

    ResponderExcluir
  18. Sempre muito bom quando possso passar por aqui e ler seus escritos. Pena que o tempo tem sido cuto! Abraços. Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  19. Em tempo: Valéria Soares

    ResponderExcluir
  20. Toninho,
    Lindo poema construído em cima de um sentimento tão sofrido. Hoje mesmo já fui atrás de um remédio natural que me ajude a contê-la.
    Tenha um lindo final de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  21. A ansiedade Toninho parece que tem um elástico e estica o tempo.
    Beijos e boa noite!!
    Carla
    :D

    ResponderExcluir
  22. Muito real sua ansiedade amigo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Bom dia Toninho,

    Passei aqui para dar um espiadela, obrigado por estar lendo e comentando o que escrevo.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  24. Bom dia,Toninho!!

    Deixo um beijo e votos de um ótimo sábado pra ti!!
    *Eu é que agradeço amigo, por leres meus contos!!!
    OBRIGADA!!!
    Que Deus lhe abençõe sempre!!!

    ResponderExcluir
  25. Oi, meu amigo querido!...que lindo...que lindo...
    Também sou muito ansiosa...não mais pelo amor...que esse eu encontrei, graças ao Universo Infinito e Sagrado...mas, anseio pelas coisas existenciais da vida, que ainda não consegui entender nem apreender...por isso, te compreendo...em suas palavras, nesse verso tão rico...

    Um belo e sem ansiedades, fim de semana, com paz ...!
    bjs
    Liz

    ResponderExcluir
  26. Um lindo poema amigo.

    Sou uma pessoa muito anciosa.

    Bom fim de semana.

    Obrigado pela sua companhia.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  27. Um sábado de paz pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderExcluir
  28. Boa tarde Toninho,

    Os estados ansiosos são sempre fruto de desencantos.
    Todos nós, já passámos por eles.
    Depois, de acalmada a tempestade ficam das boas lembranças. Talvez, hoje, receba uma de mim.

    Beijos afáveis de luz.

    ResponderExcluir
  29. ♥♫♪
    °º✿
    º° ✿✿♥ Olá, amigo!
    Não sei o que dizer sobre ansiedade... às vezes, tomo um comprimido...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil
    ♥♫♪
    °º✿
    °º✿✿♪♫° ·.

    ResponderExcluir
  30. É amigo, belos versos, que fez sentir essa ansiedade também principalmente hoje.Um beijo e ótimo fim de semana!
    Smareis

    ResponderExcluir
  31. Amigo Bira!

    Sabe o seu poema, por ser belo e triste ao mesmo tempo, lembra-me de uma canção muito antiga, uma canção francesa que emoldura uma perda inaceitável. Como se esperássemos por alguém que não chegará. A música de “Paco de Luccia”, que em uma parte configura a canção “Mon Amour”. http://www.youtube.com/watch?v=BZyvQSVaGrA
    Agora ouvindo Chico Buarque; um mestre da música e poesia sintetiza ainda mais com o seu poema!
    Que bom, meu amigo, ler você e ter a oportunidade de comentar aqui.
    Olha, demoro um pouco, mas venho cumprimentar o meu Nobre Amigo Toninhobira!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  32. Tem hora que a agonia, uma aliada má do tempo bota umas urgências no coração da gente e ficamos nesse estado, divididos entre o querer pra já e o não ser instalado por dentro.

    Belíssimo, belíssimo, meu bom amigo! Abração e ótimo dia.

    ResponderExcluir
  33. A ansiedade é o veneno da alma.

    Bjssss meusss

    Cat

    ResponderExcluir
  34. Meu querido Poeta

    A ansiedade faz parte da alma dos poetas...sempre querendo mais e talvez a vida não esteja preparada para eles.

    deixo um beijinho
    Rosa

    ResponderExcluir
  35. Que poema mais lindo meu querido... você retratou muito bem em seus versos, como a ansiedade castiga o coração e a alma...
    Bom domingo e ótima semana amigo...beijos
    Valéria

    ResponderExcluir
  36. Toninhoo,
    Passei pra te deixar um beijinho e te desejar uma excelente semana! Bjkas com muuuito carinho!

    ResponderExcluir
  37. Toninho,um poema sensivel e maravilhoso!Retrata bem o transtorno que a ansiedade pode nos causar!Ficou lindo demais!Bjs,

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.