Páginas

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Vidas apagadas.


Hoje uma participação no projeto coletivo de Poetizando e encantando da professora Lourdes com o único fim de espalhar poesias e fazer amigos pela blogosfera, aqui encontra outros amigos filosofandonavidaproflourdes



Vidas apagadas



Passam as águas barrentas do meu rio,
nelas revejo arrastados moveis e casas,
lembranças assediam meu olhar vazio,
as lagrimas ainda ardem como brasas.

A tromba d’água sobre o dia bem lindo,
derreteu o vilarejo, revirou nossa vida,
naquele outono vi meu amor partindo,
nas furiosas águas do rio na despedida.

Ironicamente o arco-íris no céu surgiu.
No vilarejo só as famílias destroçadas.
Engolidas pela lama que tudo destruiu.
Hoje cidade fantasma vidas apagadas.

Jogo rosas ao rio onde está meu amor,
escondido pela lama adormece sereno.
É assim ano após ano com minha dor,
volto à cena, faço no coração o dreno.


Toninho
20/06/2019



Grato pela visita.
Bom feriadão 
Feliz festejos juninos.