Páginas

sábado, 21 de novembro de 2020

Fui menino do mato.

 


Fui menino do mato também.

 


Menino do mato foi como nasci,

num recanto de terra vermelha,

com um barro desta cor revesti

paredes nuas da cassa sem telha.

 

O sapé me vigiava como menino,

de cima da casa sabia das artes,

do menino do mato tão franzino

a espelhar-se o Pedro Malasartes.

 

Não conversava com passarinho,

nem viu de joelhos a tal formiga.

Mas tinha no quintal o cantinho,

onde curava do ataque de urtiga.

 

Mas fui menino do mato mineiro,

nadava com os peixes no córrego,

que desaguava em nosso terreiro,

onde podia montar num borrego.

 

O bom era ouvir do grilo falante,

as fofocas duma molenga cigarra,

junto de uma formiga devorante.

Fui o menino do mato da piçarra.

 

Toninho

21/11/2020.


Grato pela visita

Inspirado em Manoel de Barros.

24 comentários:

  1. Bom dia de saudades do campo, querido amigo Toninho!
    Tanto conhecimento (experiência) do interior você tem...
    Vivemos com contato cidade/campo desde meus oito aninhos, graças ao padrinho.
    Muito dos termos usados em seu poema, eu assmilo bem.
    Nunca me esqueci das subidas aos morros, de pegar tomate no pé e comer com açúcar, de ver fazer manteiga de garrafa, biscoitos no forno à lenha... De abrir porteiras...
    Mais recentemente, há uns vinte e poucos anos, reviver esse contato interiorano foi espetacular.
    Nosso primeiro passeio pós Pandemia será para o campo, se Deus quiser.
    Ouvindo o vídeo, ainda sinto o gosto do torresmo de ontem no almoço aqui.
    Ler seus poemas é acordar bem disposta, meu amigo.
    Vou enviar ao padrinho,que é como você,um homem que vive na cidade mais do campo que há 🤩🤩
    Obrigada por este momento de saudades e leveza.
    Tenha um final de semana abençoado, "menino do mato", junto aos seus!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela belíssima inspiração em Manoel de Barros, nosso poeta passarinho 🐦🙏

      Excluir
  2. Que lindo, querido amigo Toninho!
    Como foi grande a sua fé e empenho em estudar e elevar-se!
    Tão ternas são as suas origens, como exemplar é o seu longo percurso.
    Uma meninice rodeado pelos pais e manas, com o carinho de vó, que sempre está presente nas raízes da sua bela e expressiva poesia.
    Foi um prazer ouvir GG.
    Tenho muito orgulho de pertencer ao grupo dos seus diletos amigos.
    Tenha um fim de semana agradável e em paz.
    Abraço de grande estima e admiração.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltei a reler...
      Crescer rodeado pela natureza é algo marcante para uma vida, uma mais valia...
      Muitas felicidades. Beijos de paz e Bem.
      🍀🌼🦜🐓🍀🍀🐍🦎🌸🌿🦉🐦🦋🦋🌿🐟🐠

      Excluir
  3. Toninho, creio que as paredes de sapé viram muitas das tuas artyes,rs...Que bom tiveste uma infância assim descrita, cheia de peraltices e brincadeiras, coisa que hoje em dia, nas cidades, nem pensar! ADOREI! abração, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  4. Que bonito, Toninho! Essa vida de menino do mato é estar próximo da natureza de ser bicho, bicho feliz!
    Adorei o poema e música!
    Abraço, bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Menino do mato que virou grande poeta.
    Adorei os seus versos, Toninho.
    Tenha um abençoado fim de semana.
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Toninho,
    Tão belo o seu poema!
    Recordações de infância encantadoras que o coração não esquece e só o enobrece, como a pessoa maravilhosa que é.
    Gostei imenso da música!
    Um beijinho e um fim de semana abençoado e com muita paz.
    Ailime

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde meu querido amigo Toninho. Sou carioca com sangue de mineiros também na veia. Amo cheiro do mato.

    ResponderExcluir
  8. Querido Toninho,
    Sua infância foi tão rica, de dar inveja a muitos hoje em dia e você nem sabia, né!
    Os grandes escritores tiveram essa mesma vivência e vejo que é justamente isso que enriquece o ser humano, essa simplicidade amorosa e familiar que impulsiona o ser para um futuro melhor.
    Parabéns, não só pela bela infância, como no grande poeta e alma sensível que você se transformou!
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Meu querido amigo, conheço bem o que é viver no interior, bem longe da chamada civilização, tendo por companhia a terra vermelha, árvores e frutos. Temer os bichinhos, brincar no quintal. Com as águas, não convivi rss. E morei em casa de zinco, de barulho assustador durante as chuvas. Seus lindos versos me fizeram voltar no tempo. Tenho certeza que suas traquinagens rss nada tem a ver com as que acontecem hoje. Havia pureza nos corações. Gostei demais!! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Menino do mato... infância saudável!
    Gosto do poema... Bj

    ResponderExcluir
  11. Olá Toninho gostei de ler esses momentos de ternura
    pela infância desse menino que conhece os segredos
    dos animais do campo, das aves e da vida dos bichinhos da terra!
    abraço, boa semana que se avizinha
    Angela

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Toninho. Tive o imenso prazer de conhecer um pouquinho da obra do Manoel de Barros, através de uma montagem teatral encenado pela Cassia Kiss "Meu Quintal é maior que o mundo". Muito obrigada por compartilhar esse texto tão rico e bonito.

    ResponderExcluir
  13. O seus poemas sempre me comovem. Esta infância tão rodeada da Natureza com certeza o moldou. Recordações que não se esquecem...
    Cuide-se bem, meu Amigo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. lindo e comovente,amigo Toninho! Natureza,infância,lembranças. Amei e o vídeo também,demais!

    Obrigada pela visita e volta sempre.

    Beijos sabor carinho e uma segunda_feira de paz

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderExcluir
  15. Bah, meu amigo, belo poema falando da infância, da terra, do mato. Comparo tudo isso com as 2 últimas gerações da era informatizada e do Smartphone. Isso agora não é infância, não brincam, não tomam banho de chuva, e sair... só com os pais, pois a rua traz seus perigos! Não escuto falar em bonecas, carrinhos, joguinhos, brincadeiras na rua com os amigos da vizinhança. Que lembrança terão essas crianças?
    A verdade, Toninho, é que nós fomos felizes! Olho meus álbuns de criança e sinto pena da infância dos meus filhos, em apartamento...
    E não tem jeito, assim será, cada vez mais tecnologia sentados no sofá...
    Beijo, querido amigo, show de poema.

    ResponderExcluir
  16. Olá querido amigo Toninho!
    Sempre recordando o cantinho onde nasceu, cresceu ouvindo o cantar do grilo, do passarinho e a infância de menino. Boas recordações amigo!
    Fez-me lembrar da minha terra-natal, das brincadeiras de criança e dos bons
    tempos que lá vivi. Um belissimo poema Toninho, recheado de recordações de infância que jamais se apagam na mente.
    Gostei imensamente da inspiração. Um bem-haja pela gentileza da sua visita.
    Beijinhos de paz e bem.
    Luisa Fernandes

    ResponderExcluir
  17. A terra da gente, a gente da terra; lembranças de menino, de um tempo traquino, travesso versar; encanto de história, memória a poetizar.

    Um abraço. Tudo de bom.
    APON NA ARTE DA VIDA 💗 Textos para sentir e pensar & Nossos Vídeos no Youtube.

    ResponderExcluir
  18. Olá, meu amigo Toninho, gostei muito desse teu poema, deste canto impregnado de boas lembranças da infância. Lembrei-me, ao ler essa bela obra do teu conterrâneo Drummond, que graças as lembranças da infância, escreveu poemas imortais.
    Caro amigo Toninho, o que seriam dos poetas e da poesia se a infância fosse esquecida? Graças a ela os poetas vão recordando e escrevendo obras primorosas. Parabéns, Toninho.
    Uma excelente semana com muita saúde.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  19. Precio día recuerdos de tu infancia, me ha encantado tu poema.

    Muchas gracias por tu comentario.

    Desde ahora te sigo. Me gustan tus blogs.

    Besos

    ResponderExcluir
  20. Lindo de viver, Toninho.
    Estou para dizer, isso é que é vida de verdade...
    Toda a pureza, todo encontro com a natureza, em sua singela liberdade, é um verdadeiro encontro com Deus.
    Abraços,
    Ju

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.