Páginas

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Viver na dor

Viver na dor.


















Nos corredores escuros no clima do medo
Pés presos em grilhões sangram em espinhos
Vedam-lhe olhos da maldade em segredo
Namora a solidão na falta dos carinhos

Morre em cada minuto de niilismo
Sonha ser ninfa, adormece sedenta
Em cima da corda sobre lago do abismo
Atravessa madrugadas na tormenta

E não vai por ali, só fica a penar
Visita de anjo na noite que acalma
Apenas uma luz tênue a guiar

Ah, como poder sonhar sem dormir
Com dores que lhe corroem a alma
Da insônia na longa noite a se pungir






Cantar e contar a dor das pessoas, que se castram, na dor de ter seus sonhos seqüestrados, roubados em nome de uma prisão, que pode ser ciúmes ou outros sentimentos, que impede o outro de ser e estar feliz.


Esta dor não cala e não rima com vida nem com amor.







Toninhobira
18/08/10

7 comentários:

  1. Poeta,um final de semana bem legal para vc.Agora nos brindou com um soneto muito bonito, como é todo o seu trabalho, parabens amigo.Agradeço os comentários,foi para deixar qualquer um vaidoso,um abraço carinhoso, Celina.

    ResponderExcluir
  2. que beleza de poema meu amigo, que dom! bjs e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Sim meu amigo, é possível sonhar mesmo na dor...
    Tanto é possível como se deve sonhar...
    São os sonhos que muitas vezes clareia o
    caminho, são os sonhos que adoçam a amargura,
    também são eles que como o vinho nos inebriam,
    nos faz voar nas asas da poesia, abrem as
    portas da gaiola, nos faz livres, e nos permitem
    até mesmo amar em meio às torturas e aflições...
    Eu poderia passar a noite aqui falando sobre
    esse lindo e profundo soneto com o qual você
    nos presenteou, mas paro por aqui te deixando
    fragmentos de um lindo e mágico sonho, pra você
    colher e espalhar pelo jardim do teu coração e
    regar com a chuvinha de carinho que te envio
    agora... Parabéns meu querido amigo, por mais
    esse maravilhoso soneto!!!
    Desejo a ti um lindo e abençoado final de
    semana. Bjsss

    ResponderExcluir
  4. TONINHO, EU SÓ POSSO É APLAUDIR TÃO MAGNÍFICO SONETO!
    DE ONDE O AMIGO TIROU TÃO ESPETACULAR INSPIRAÇÃO?
    QUERO UM POUCO! RSRR
    MEU AMIGO, QUE ESSE POEMA SEJA UM MARCO, SEJA O SÍMBOLO DA ALMA QUE GEME E CHORA, E QUE NA TÊNUE LUZ, HÁ DE ENCONTRAR O SEU CAMINHO.
    NÃO É A TOA QUE A BAHIA FOI A TERRA DO ILUSTRE CASTRO ALVES, POIS EIS QUE HOJE VEMOS OS FILHOS DESSA QUERIDA TERRA HONRANDO O NOME DO GRANDE MESTRE.
    QUERIA AINDA TONINHO, SE POSSÍVEL, TE PEDIR PARA QUE CONSIDERE AQUELA IDÉIA DO LIVRO, POIS TU NÃO DISSESTE NADA.
    DE QUALQUER MANEIRA ESTOU NA TORCIDA POR TI, E QUERO LHE DESEJAR UM BOM SÁBADO, E DEIXAR MEU ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  5. Que beleza de texto Toninho!
    Gostei dimais da conta!
    Vou colocar lá no meu perfil. Vc permite, não permite?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Um texto lindo e profundo, mas é exatamente na dor que as pessoas mais sonham, mais almejam, e destes sonhos muitas vezes tiram forças para continuar, ir avante, pois quem sonha ainda tem esperança, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  7. Querido amigo, tudo em seu psot me emocionou, mas a ultima parte me arrepiou, muito intenso belissimo, eu adoro estar aki, e sinto o cehiro de pão de quijo daki do Japão rs, um grande abração viu, meu carinho deico aki sempre, e levo tua ternura, e minha gratidão por este coração lindo que me conquistou como leitora e amiga.
    com carinho
    Hana

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.