Páginas

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Casa do Sol nascente











 imagem Google




Barracão do Sol Nascente.

Normalmente e antigamente os estudantes pobres do interior, normalmente quando se dirigiam para uma grande cidade ou capital, a fim de galgar uma vaga em uma universidade, geralmente são levados a constituir uma moradia comunitária, solidária, que chamamos de republica estudantil.

E foi assim, que num barraco pobre como tantos outros, normalmente e sempre largados nos fundos dos quintais de uma casa grande, da bela Belo Horizonte, que um dia, nos reunimos formando uma republica estudantil no bairro Padre Eustaquio, a qual carinhosamente denominou Yspelunca, tal era a pobreza, decadência e fragilidade daquele barraco.

Era um barraco trapezoidal uma só queda de água pluvial, justamente voltada para a porta de acesso, e do terreiro. Com portas e janelas feitas de três tábuas voltadas para o belo horizonte propiciavam uma emoção singular, quando pelas manhãs os raios solares penetravam,pelas frestas, criando um lindo visual de feixe de luzes, que também servia como relógio informando do novo dia.

A fortaleza daquele barraco eram os integrantes, com suas historias, seus sonhos e suas ambições com uma forte determinação de vencer. Havia o sonho comum o de se formar e conseguir um bom emprego numa grande empresa. Era uma moradia de sonhos de cooperação e colaboração e superação.
     
Como ornamentação uma touceira de Coração Magoado, que se alastrava por toda área misturando-se com outros arbustos da nossa flora. De uma arvore da casa do vizinho, compartilhávamos uma faixa de sombra de alguns galhos de um pé de Alumã, nosso santo remédio para as manhãs, das mal traçadas noites de excessos em festas. Muitas vezes me atirei naquelas folhas como se fosse o colo de minha mãe.

Ali vivemos e realizamos sonhos, e muito mais, aprendemos a valorizar cada tarefa, cada dificuldade. Criamos laços de amizades, cumplicidades. Foi um tempo feliz de minha historia, onde solidifiquei amizades, que ainda levo comigo. Um dia cada um seguiu sua trajetória, e outros foram chegando para novas emoções. Anos depois, soube que aquele barracão, já não existia, pois fora demolido em nome da segurança. E foi assim que o barracão do sol nascente viu o sol se pôr.
Hoje com saudades, ainda sinto as badaladas do sino da Igreja do Padre Eustaquio que ficava ao lado.   


Toninhobira.

Aos colegas de republica: Tão, Koka, Cássia, Raquel, Humberto.
Carinho especial a Maria Consolação (Tontoia irmã do Tão), que facilitou nossos dias nos doando uma geladeira vermelha, que permitia conservar alimentos e ter água fresca para consumo.



18 comentários:

  1. Grandes recordações heim meu amigo!
    bjs.

    ResponderExcluir
  2. Uma linda e emocionante viajem à um passado saudável e feliz! Uma cumplicidade assim está difícil de se repetir hoje em dia meu amigo... Amizades verdadeiras estão quase em extinção! Por isso digo que tu és especial, guarda as amizades através do tempo... Felicidades e sucessos sempre meu amigo! Carinhos... Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Amigo pelo seu belo Blog. Escreva sempre, pois tudo aqui é belo.

    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Ah, Toninhobira, que preciosidade você nos oferece hoje!(Aliás, sempre!)
    Morei em república, não enquanto estudava, mas, já, quando lecionava longe de casa. Portanto, sei de que falas...
    E a sua, além do sol nascente, tinha ainda uma touceira de Coração Magoado...[Não poderia haver nome mais sugestivo para a planta...]
    Enfim, meu querido, vir aqui é um momento único!
    Grata por dividir comigo as suas tão caras lembranças...
    Imenso abraço!

    ResponderExcluir
  5. Que viagem bem escrita, cheia de pormenores de imagens e sentimentos. Que bons elos construídos.
    Não tive esta experiência, obrigada por compartilhar e com olhos tão atentos ao entorno.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Que saudosismo bom esse né, de tempo que ficam em nosso coração e em nossa memória, tempos de estudante, nossa que saudades, lembranças. hhahh não vale amigo me emocionou...
    com carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  7. Recordar é viver Toninho.

    Cheguei até aqui através do blog da amiga Flor, que linda a homenagem que ela te fez, são pessoas assim como vc, como ela que o mundo está precisando.

    Gostei daqui, mas como meu tempo está curto para ver tudo, vou me tornar seguidora para não perdê-lo de vista nessa imensa blogsfera.

    Fica aqui o convite para vc conhecer o meu blog, será um prazer te ver Pelos Caminhos da Vida.
    Meu nome é Ana, muito prazer.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  8. Toninho vim te conhecer com muita alegria, indicação da nossa doce amiga a Flor...se ela diz que voce é pessoa maravilhosa, eu acredito... já estou te seguindo e com certeza voltarei para ler suas preciosas palavras...
    Beijinhos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  9. A história da vida de cada um de nós, na vida fazemos nossas conquistas, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Me encantou suas lembranças da mocidade.Gosto
    do modo como descreve seus personagens e a si próprio.

    Através de Flor cheguei a este recanto aconchegante. É bom ter amigos!

    O convido a visitar meus poemas

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  11. É, meu amigo, acho que temos mestrado e doutorado nesse assunto. hahahah! Eu morei primeiramente num barraco (que lá em Itabira a gente falava pra todo mundo que era no Grajaú). Na verdade era sim, mas no Morro das Pedras. Não era tão perigoso como é hoje, mas já era uma grande favela. Depois descobrimos que os alugueis no centro eram mais baratos e ficávamos perambulando de prédio em prédio (lembra como os reajustes eram quase trimestrais?) Assim que vencia um contrato, a gente se mudava para outro lugar. rsrs. Mas foi um aprendizado e tanto de vida, partilha, solidariedade e amizades verdadeiras. Obrigado pelas ótimas lembranças. Meu abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Toninho.
    Belíssima homenagem da Flor para você.
    Quis também ter esse privilégio de conhecer tão ilustre amigo. Já estou seguindo seu blog e quero ter esse prazer de você.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. ...cheguei pelo caminho da Flor,
    e logo de cara encantei-me com
    a riqueza de detalhes em narrar
    tua trajetória em repúblicas.

    quando se tem o calor humano,
    um barraco vira palácio.

    adorei te ler.

    bj, poeta!

    ResponderExcluir
  14. oi Toninho, gostei das reminicencias, recordar e viver, Estive lá no blog da Flor, linda a homenagem que ela te fez, vc merece amigo,hoje vou demorar pouco passei só para te desejar que o teu dia seja de paz e de muita luz. O meu abraço Celina.

    ResponderExcluir
  15. Meu querido amigo venho retribuir seu carinho e deixar em seu coração o meu eterno beijinho.
    Obrigada por ser esse ser maravilhoso que você é.

    ResponderExcluir
  16. Oi,Toninho!Passando para conhecer seu blog, indicação da Flor da Vida.
    Fico impressionada como o governo é tão omisso nesses casos os estudantes tem que passar por situações desumanas para poderem conseguir estudar e concluir o ensino.Mas tenho fé que um dia isso vai mudar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Toninho,voltei para convidar vc para a brincadeira desafio dos 7 em meu blog.Espero que possa participar!Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Amizades são uma das coisas que nunca devem ser esquecidas, verdadeiros amigos perduram mesmo sem se verem por anos.

    Histórias merecem ser contadas, que todos valorizem suas histórias.

    Parabéns!

    Ah, também vim através da Flor.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.