Páginas

quarta-feira, 8 de junho de 2011












Da série uma saudade de Minas Gerais.

As lobeiras em flor na serra encerram fartura.
Daqueles temíveis lobos uivando em lua cheia
Fruta redonda muito estranha e nunca madura
Saborosa para eles que em bando faziam a feira

Quando menino ela era a única bola que se tinha
 Dura para nossos pés descalços, unha extraída
 Festa das crianças qual lobos naquela serrinha
 Catando gabirobas, lenhas assim era nossa vida.

Hoje olhos tristes vêem a minha serrinha saudosa  
Sem lobos, arvores e gabirobas, serra ultrajada
Foram se os medos dos lobos na lua cheia vaidosa
Fogo, invasões e dinamites deixaram-na pelada

Dinamites levaram minha infância na explosão.
Agora apenas esta estranha coisa aqui no peito.
Ao longe ainda ouço o apito do trem na estação
Saudade brutal grita pela serra no desrespeito.

***********************************************************************
- Uma reedição modificada de texto postado no Recanto das Letras.
 
Obs.1
-O bairro onde fica esta serrinha lá em Itabira-MG, é conhecido como Berra Lobo pela existência destes canídeos até os anos 60, embora seu nome seja Campestre.

Obs.2
-A fruta de lobo com propriedades calmante, diurética e atiespasmódica, ela auxilia nas cólicas abdominais, renais e na excitação nervosa. Porém, seu principal uso medicinal é no tratamento da diabetes. 

Obs.3
-Naquele tempo de fogão a lenha, era uma atividade dos filhos buscá-la nos matos próximos.

Toninhobira
06/06/2011.

16 comentários:

  1. Oi Toninho, paz para todos. Infelizmente é assim mesmo, a saudade bate forte, ainda bem que tem a nossa mente que grava tudo, como se filme fosse, justamente para momentos como este contar a nossa história. Um abraço, Celina.

    ResponderExcluir
  2. Olá Toninho
    São tantas as saudades, né? Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais.
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Que coisa linda,Toninho! Saudades sempre presentes nas vidas,não?

    E que fruta é essa, lobeira? Tem outro nome? Não conheço! abração,chica

    ResponderExcluir
  4. Que flor linda...a saudade é um filme que esta gravado...em nós!!!
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  5. Querido Amigo..
    Passando para desejar uma linda noite
    uma quinta abençoada.
    È amigo a vida é feita de saudades,,beijos meus,Evanir..

    ResponderExcluir
  6. Quando li deu aquela sensacao gostosa de estar sentado ao lado do fogaozinho à lenha, o cheirinho de banana assada, o cafezinho... tempo que se era feliz e a gente nao sabia né, meu amigo? Eu conheco Pocos de Caldas, onde tive meu último namorado brasileiro, antes de aportar aqui nessas terras... fiz promessa naquela fonte dos amores hehe mas nao era o mineirim. Aliás, bem certinho, acho nao era ninguém, ops.
    Viu só o que tuas lembrancas me causam? hehe Lindo poema!

    Vim deixar também um desafio pra você, se quiser, é claro. O link é esse tá.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Meu querido, que belo lamento..que pena que o ser humano destrói tanto... é de dar tristeza no coração mesmo...
    Amei a flor da lobeira, não conhecia esta fruta...
    Doce dia Poeta! Beijos...
    Valéria

    ResponderExcluir
  8. Como eu poderia deixar de comentar se você esta falando das minas gerais...Você é saudoso assim como eu amigo....O tempo passa e o desrespeito aumenta pela natureza que era intocável nos nossos tempos de criança..
    Minha mãe mora na roça e ainda cozinha no fogão de lenha....precisa ver que coisa!
    abraço amigo nesse dia de chuva que tanto gosto.
    titi

    ResponderExcluir
  9. Oh tempo bom que só volta na lembrança que é sempre criança. Linda poesia!
    Caprichou também no som hoje combinando com suas belas palavras de menino.
    Beijos e bom dia Toninho!
    Carla

    ResponderExcluir
  10. Quanta saudade! Boas lembranças
    abços

    ResponderExcluir
  11. É amigo, por aqui também, corríamos soltos quando crianças pelo serrado afora, catando gabirobas, pitangas, cajús, e outras frutas mais... Também colhíamos douradinha, uma planta com a qual fazíamos chá, muito saboroso por sinal... Quanto às lobeiras, tomei xarope feito com a flor dessa planta por muito tempo, pois diziam que curavam bronquite asmático, e como eu sofia desse mal, minha mãe fazia tudo que ensinavam a ela, na tentativa de me curar, mas menino, como é amargo o xarope desse treco aí!rsr... Infelismente, hoje já não se vê mais serrado por aqui, tudo destruído, realmente uma lástima!
    Belo poema querido poeta!
    Carinhos...
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Meu amigo, você é um saudosista e sabe do que fala, até com certo orgulho.
    É triste vermos que ao longo do tempo, todo esse tesouro de nossa infância, tesouros legadsos pela natureza estão sucumbindo por causa do famigerado progresso, que de progresso não tem nada, e sim, pura destruição...
    O que fazer? Façamos esse percurso de volta a um passado glorioso, pelo menos nas asas da imaginação, guiados pela tua sensibilidade.
    Deixo portanto, um fraterno abraço,

    ResponderExcluir
  13. Oi Toninho que saudade lembrar o passado, ne mesmo? Há quem diga que estamos melhor hoje em dia, mas passado, para mim, me deixa muita saudade.

    Um abraço grande

    ResponderExcluir
  14. Tenho uma marquinha até hoje aqui no dedão de um chute mal dado numa fruta de lobo. rsrs. AMIGO, AONDE QUER QUE O ENCONTRE SÓ TENHO GRATIDÃO A LHE OFERECER SEMPRE. Há de passar esse momento tão doido. OBRIGADO e um abraço grande. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia,Toninho!!

    Linda poesia!!!Me levou pra lá!!
    Deve ter sido bem difícil jogar bola com algo tão duro...rsrsr Mas as crianças sempre dão um jeito para brincar!!É a mágica em ser criança!
    Que bom que escreves sobre o que já viveu, e lembra com tanto carinho, pra mim estas lembranças guardadas são preciosidades e compartilha-las é muita generosidade!! É o que torna as pessoas realmente mais ricas!Obrigada!
    *Não conheço esta fruta!Quantas maravilhas nosso imenso Brasil tem para nos mostrar!!
    Beijos! Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  16. Saudade da serrinha e de brincadeiras infantis quebradas pelos rebentamentos da mineração...
    Abraço, amigo.
    ~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.