Páginas

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Sonhos












Sonhos.

Sonhos eu tenho, e lhes dou vidas
Como amantes sempre presentes
Reencontro de saudades sentidas
Em forma de quereres ardentes.

São sonhos feitos de lembranças
Paixões recolhidas no caminho
Dura colheita nestas andanças
Sorvo na taça amargo vinho.

Sonhos bailam na rede de renda,
Ouço uma canção nesta tarde
Na boca que seca e que arde.

Então a noite mansa na varanda
Na fresca brisa com docilidade
Enfim o sono vem na efetividade.

*******************************************************************
Toninho
10/10/2011.

“De sonhar ninguém se cansa, porque sonhar é esquecer, e esquecer não pesa e é um sono sem sonhos em que estamos despertos.”
  [Fernando Pessoa]
*****************************************************
Eu desejo um lindo fim de semana, a todos voces que carinhosamente pousam aqui seus olhares. Que possam sonhar muito.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Esperanças mortas do Brasil.













 imagem Google





Esperanças mortas do Brasil.

São eles os filhos da falta de diretrizes.
Esperanças mortas, pesadelo humano,
Sacis na noite com cachimbo medonho.
Zumbis errantes habitando marquises,

Como ser a esperança futura da nação?
Criança sem leito entregue ao destino,
Morre lentamente os sonhos de menino.
Como terra árida ausente de adubação,

Se pouco vejo no preparo da terra
É que no meu coração se encerra
Descrença na brotação da semente.

Assim aborta-se minha esperança
Na violência abrupta da criança
Neste agora meu coração jacente.


Toninhobira.
08/10/2011.
Como nem só de alegrias e brinquedos vivem nossas crianças...
cabe sempre uma dolorida reflexão na semana da criança.
***************************************************************
Interaçao de Cacá com o pensamento de Lênin:
"As sementes do medo não brotarão nos teus olhos inocentes,
Nem a noite marcará com tinta opaca teu pequenino coração.
Eu te prometo alcançarmos nossa bandeira, onde nenhum sapato possa alcançar.
E cantaremos canções livres como as borboletas,
Brincaremos com o vento e o arco-íris,
Sem bicho papão ou boi da cara preta"
 
*******************************************

Eu só queria ser criança.





















Eu só queria ser criança.

Ah, como queria voltar no tempo
Viver a liberdade que me alcança
Neste retorno de ser uma criança
Voando pelas serras como o vento.

Queria nos pés o afago da terra
Que na chuva exala um perfume
Ali com seu barquinho de costume
Menino marinheiro sem guerra.

E todo feliz para casa regressa
Ensaia à mãe nova promessa
Livra-se das broncas como artista

Assim reinventa toda felicidade.
Menino livre de toda temeridade.
Relembra e chora sua vida revista.

Toninho.
08/10/2011.

Que permaneça viva a criança,que mora em nossos corações.
Um Feliz Dia as todas as crianças do Brasil.
Que nenhuma criança seja violentada em seu direito de ser criança.
**********************************************************
Interação da Franciette:
Crianças da minha rua
ó quem me dera revê-las
com sorrisos luminosos
brilhantes como as estrelas

correndo saltando ao eixo
à cabra -cega ao pião
crianças da minha rua
que nunca vos falte o pão
************************************************************************










segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Infinitivo amor.












Imagem Google






Infinitivo do substantivo amor.

Se não se vive no amor plenos prazeres,
Larga-te no abandono de seus valores,
Mata-te na vida apenas nos afazeres,
Relega-te então à carência de amores.
Perca-te no amor na falta dos quereres.  

Viver como um pássaro de asas feridas,
Arriscar-te pelos movimentos suicidas,
No cantar de lamento sem guarida,
No mais silencioso frio de tua partida.

Quisera crer na sintonia dos quereres,
E professarias todo este amor de poderes,
Mas encontraste apenas malmequeres,
No amor sucumbiste em frívolos dizeres.  

Siga na tua jornada de vida esquecida,
Que em teu coração não sente a guarida,
Assim, atira-te em bocas desfalecidas,
Que te faça esquecer as horas perdidas.


Toninho
30/09/2011.

Apenas uma inspiração.