Páginas

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Greve da policia.




Imagem Google.






Quando a policia não policia a cidade vive o caos onde bandidos comandam verdadeira festa, vi com ironia que eles se misturam em espalhar o terror ao povo que enjaulado e encurralado nas ruas e becos viveram momentos de angustia e tensão. É sabido que, quem faz greve, luta por melhor salário e melhores condições de trabalho, o que me parece justo,quando o patrão não reconhece e ou esquece, desta relação salutar. É sabido que estes políticos governantes desacreditados vivem de promessas eleitoreiras e assim às vezes o tiro é dispara no pé como é o caso da Bahia, então a relação apodrece e a greve acontece e o povo é quem padece.

Porem, quando vejo pessoas com armas parando ônibus e os atravessando nas pistas impedindo a população de chegar ao destino, é movido por uma indignação infinita, que questiono quem são os bandidos nesta relação. Pensava que Gonzaguinha estava exagerando quando em uma de suas musicas, ele dizia que não sabia quem era a policia ou o ladrão, nesta greve pode o Brasil constatar a lucidez de Gonzaguinha. E o pior, que este filme já o assistimos em 2001.

Depois de verdadeira carnificina com corpos espalhados pela cidade diante de uma população triste e se sentindo otária, pois paga religiosamente seus impostos ainda que seja sabido dos desvios destes. Esta população viu pelas ruas desfiles de carros com soldados da Força Nacional como se estivesse num processo de guerra urbana, mas nem isso lhe restituiu a crença na segurança.

 Nos discursos dos responsáveis apenas se ouvia, que o carnaval estaria garantido como se o povo apenas pensasse na festa, pregavam que a segurança estava garantida, mas o que se via nos bairros mais pobres eram corpos desovados diante do silencio que se impera nestas comunidades.

O que o cidadão não entende é como a policia pode fazer greve com as mesmas armas que nos faziam sentir protegidos, agora são elas mesmas que nos afrontam como se fossemos os julgados e condenados ao terror. Que a policia de volta a sua árdua e nobre missão, possa refletir sobre o movimento com todas suas consequências, inclusive analisar os interesses escusos que se escondem por trás da pauta que se aprovam aos lideres, que falarão em seus nomes sob pena de levar justa luta ao fracasso e a uma fatal desmoralização da corporação. Uma policia militar tão elogiada como a da Bahia não pode estar a serviço de pessoas com objetivos estranhos e escusos. Salvem a Policia que policia e nos tranquiliza.

Toninho.
11/02/2012.

Observação: A musica de Gonzaguinha é "A cidade contra o crime."

Eu faço parte desse medo coletivo
já não sai nem se confio na polícia ou no ladrão
(A barra não tá mole não, ladrão já tem que andar
Com plaqueta de identificação
a dita anda dura mesmo com a abertura) (Gonzaguinha)

23 comentários:

  1. Mais uma vez fizeste uma linda crônica sobre esse tema que está na pauta do dia aÍ na Bahia e repercute em todos os Estados.
    Uma pena e triste situação onde não há segurança e só a insegurança tem lugar!
    Pena assistirmos a isso,não?

    Esperemos o melhor logo! abração,chica, lindo domingo!

    ResponderExcluir
  2. Uma pena que esteja acontecendo isso com a polícia da Bahia e que no meio do caos haja tantos preocupados apenas com o carnaval. Muito pertinente seu texto para o momento. Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  3. OI AMIGO, DOS MALES O MENOR AINDA BEM QUE TERMINOU A GREVE DA BAHIA, AQUÍ NO RECIFE TEVE UMA GREVE IGUAL A ESSA EU NÃO SEI BEM A DATA HOUVE UMA MORTANDADE, MATARAM UM RAPAZ NOSSO CONHECIDO, NUM ASSALTO, DESEQUILIBROU ATÉ HOJE A MÃE DELE , PARECIA MAIS UMA CIDADE EM GUERRA.
    BEM AMIGO AGORA É TOCAR PARA FRENTE.
    UM FINAL DE SEMANA BEM LEGAL PARA VC, DE MUITA PAZ, ABRAÇOS CELINA

    ResponderExcluir
  4. Amigo, eu vejo aqui nos jornais e acabei me lembrando de você, pois é o único amigo que tenho ai na Bahia...é um vergonha de ambos os lados, da polícia e do ladrão, o que falta é humanidade dos ambos os lados também, e a nós população, ficamos numa contra mão, pois não sabemos mais em quem confiar!!!na polícia ou no ser humano...abraço amigo...

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, querido amigo Toninho.

    Eu acho que a lei de greve deveria ser revista.
    Os direitos são iguais, mas determinadas categorias deveriam ter outro tipo de negociação que não fosse através de greve.

    Se fora de greve a coisa já é difícil, com ela, tudo que é ruim se mistura.

    Valha-nos Deus!!

    Tenha um lindo domingo de paz.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Crônica muito pertinente, por aqui sofremos questões iguais. O medo oprime e em quem confiar?
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Lindo Dia Toninho...Assino contigo,um desabafo,um grito sufocado na garganta dos brasileiros.O Brasil hoje está no caos,no fundo do poço..sem governantes,semuma política honrada,e assim segue ,não tem voz ativa,\planalto hoje é um picadeiro,então vivemos uma época de conchavos,e quem nos dá segurança,mata,confunde pessoas e todos saem ilesos e o povo é a vítima sempre.Mas porque?Ninguém mais é honesto neste país e o povo sofrido.Parabéns.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  8. Colocado por você que está aí, acredito nos fatos; mas na mídia? De jeito nenhum e lógico, nem pensar, nas "otoridades".
    Meu amigo, baseado no seu "Quem são estas mulheres", fiz uma postagem. Se puder dá uma olhada e me diga o que achou.

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo Toninho,sua cronica é um grito que todos nós compartilhamos.Bravissimo!!!!
    Hoje faço um convite a você para ir ao blog do meu amigo Cristiano Marcell- http://poetasdemarte.blogspot.com/ e conhecer um pouco mais de mim na sua coluna "Haicai de Domingo". Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá querido Toninho,

    Belíssimo texto o seu e que realismo nele colocou.
    Estive a par, através da TV, do sucedido aí na Bahia.
    Incrível! Como pode acontecer.
    A polícia em Portugal não pode fazer greve e vivemos em Democracia.
    Mas, por vezes, Polícia está feita com marginal e vice-versa.

    Boa semana.
    O convido a visitar o Blog de História. Sentimos sua falta. Obrigada.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente segurança deveria ser prioridade...serem bem pagos...mas o dinheiro vai para o bolso errado neste pais.
    Abraço Lisette.

    ResponderExcluir
  12. Há que se ter esperança! Há que se ter muita esperança de que um dia a justiça brilhará para todos. Igualdade e fraternidade!Abraços!

    ResponderExcluir
  13. A greve vista por dentro.

    Um texto emocionante, Toninho e triste.Uma realidade triste demais até para se entender as razões... mas polícia NÃO pode fazer greve e isso se estende ao país todo.Tanto que aqui no estado de São Paulo, são as mulheres dos policiais que fazem os protestos...

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. Olá,Toninho!!

    É triste isso né, amigo?!Quando não sabemos mais quem são os bandidos...Infelizmente policiais honesto, são poucos, são exceção.E em todo o lugar.
    Que a lucidez possa mostrar o caminho, que os direitos possam ser respeitados,mas que ninguém esqueça seus prórios DEVERES!!!
    *As músicas de Gonzaguinha possuem esta sabedoria,sou fã dele.A minha favorita: É.
    Beijos pra ti!!

    ResponderExcluir
  15. Meu amigo, as instituições que mais poderíamos acreditar e confiar são as que mais nos desapontam.
    Que eles merecem salários dignos e ao nível de sua qualificação profissional, não resta dúvida.
    Mas desse jeito, a sociedade está pagando um preço altíssimo.
    Em quem podemos nos socorrer agora? E se a moda pega?
    O Brasil precisa de uma reforma e urgente.
    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  16. Verdadeiras por demais suas palavras de indignação meu amigo. Lamentável o desamparo que ficou o povo da Bahia, com esta greve, é de ficar horrorizado mesmo.
    Tenha uma boa semana querido, beijos
    Valéria

    ResponderExcluir
  17. Toninho amigo Mineiro...bela cronica com um assunto tão serio e triste sobre a situaçao da polícia...é dá para gente ficar muito indignado com tudo isso...um horror..
    amigo boa noite para você..boa semana..
    amei a musica por aqui..
    abç
    titi

    ResponderExcluir
  18. Olá Toninho.

    Estamos com você nesta indignação que manifesta.

    São tantos os desacertos sociais que vemos passar pelos nossos olhos em nosso país.

    Infelizmente a compreensão não existe nas mãos dos que devem organizar a nossa sociedade para que possamos viver em paz. Certamente há meios para isso acontecer, mas o descaso é muito grande, dando margem a protestos que poderiam ser evitados.

    Poderia ser assim, mas enquanto isso não acontece, padecemos.

    A esperança não pode morrer em nós.

    Sua matéria é bem pertinente e endossamos as suas palavras.

    Um abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  19. MEU QUERIDO AMIGO!
    GOSTO DO SEU GRITO...SABES ALERTAR MUITO BEM COM ESSE TEXTO BEM REDIGIDO...APLAUSOS QUERIDO
    BJSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  20. Um Grito Sufocado,com merecido batalhar para uma vida melhor*Mas Toninho,o que estraga aqui no Brasil,é a infiltração de bardeneiros,que confundem as imagens de uma luta válida,e fica a confusão de uma imagem triste.Parabéns pelo teu alerta.Bjus\Flor*(Toninho,tive que deixar o G+1 de novo,pois trava todo meu NotBook,ele é fraquinho,rsr,então não deletei você não viu??)

    ResponderExcluir
  21. Uma senhora crônica! Que bom e válidas as opiniões do autor e dos comentaristas expressas. Na percepção foram os policias os heróis e os políticos governantes e a mídia os grandes vilões (como sempre). Felizmente, as reivindicações (justas) dos policiais forma atendidas. quem dera uma greve de professores provocasse algo assim que fizesse parar toda uma cidade ou um país inteiro! Utopia, "meríssima" utopia...

    Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Nossa,Toninho, que tragédia, hein? Acompanhei pela TV, e muito me indignei. O que achei mais grave, e até ridículo, é que nos pronunciamentos das autoridades, a grande preocupação era salvar o carnaval, e sinceramente, não vi grandes preocupações com nada mais, com o bem estar da população, que deveria ser o primordial. Sei não, amigo, onde vamos parar...
    Seu artigo está excelente, e eu lhe parabenizo por esta iniciativa, por este grito, em prol do povo carente, que no frigir dos ovos, é quem paga pela insensatez e pela desordem dos poderes constituídos.

    Um grande abraço
    Paz e Bem, para Bahia, e para o povo baiano!

    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  23. Toninho
    Parabéns. Outro grito urgentemente necessário.
    É revoltante esta situação. Devem ser tomadas urgentes providências no sentido conter esta situação, revendo os salários das milícias. Não podemos ficar a mercê do medo e do terror assolando a cidade.

    Um abraço

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.