Páginas

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Pela luz da janela.








Pela luz da janela.

Quisera poder banir esta dor
Neste caminho de melancolia.
No peito o clamor da alegria
Aos pés da saudade deste amor.

Ouve-se seu canto de angustia
No coração que tanto se agita
Diante da dor a mulher aflita
Vive o pavor da noite vazia.

Nas horas lentas que se vão
Busca forças em suas orações
Pela janela vem um clarão,
Linda Lua com todas as emoções.

Em meio às lembranças adormece
ao som do vento numa canção,
como um afago ao seu coração.
Nos lábios leve sorriso enternece.
 

Toninho.
08/02/2012

32 comentários:

  1. Olá Toninho,

    Passei para fazer uma visita, agora vou adormecer ao som do vento. Muito bom.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Pela luz da janela, a luz, o amor, a saudade, a espera...LINDO! abração,ótimo dia,chica

    ResponderExcluir
  3. Lindo dia !
    Pela minha janela,vejo o tudo que está na minha frente...sei muito bem o que tbm fica por traz dessa janela...só os poetas conhece...
    bjs meu amado!

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, que bela criação sonora você construiu aqui!
    Um texto com um estilo que eu muito gosto, cheio de intensidade; com uma pitada de saudade e nostalgia. Muito lindo, parabéns!
    Um lindo iluminado dia para você!
    Meu carinho de sempre!
    Ange.

    ResponderExcluir
  5. ´AMIGO, BOM DIA PARA VC, UMA POESIA MUITO LINDA, CHEIA DE SAUDADES E AMOR, LINDA. TUDO DE BOM PARA VC. UM ABRAÇO FRATERNO CELINA

    ResponderExcluir
  6. Amigo Toninho , espero que leia a mensagem que foi deixada no seu imail, um final de semana bem kegal para vc.com saúde e paz abraços Celina

    ResponderExcluir
  7. Amigo Toninho!
    Nem imagina o quanto sinto a falta de trabalhar os meus bloogues e poder comentar em meus seguidores! Mas como tenho estado a passar por uma fase de depressão, tentei afastar-me um pouco, pois precisso de concentração.
    Adorei, como sempre, este seu poema.

    Espero que esteja tudo bem cv.
    Aqui te deixo o meu abraço fraternal.

    ResponderExcluir
  8. Boas lembranças a lua ilumina e o coração deixar de chorar.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Toninho,doce saudade numa terna e linda poesia!bJS E BOA TARDE!

    ResponderExcluir
  10. TONINHO pela janela o olhar vago, a mente viaja, nos lindos momentos um dia vividos, a antiga canção diz que recordar é viver, lindo demais meu amigo, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  11. Toninho eu amei a poesia!!um bjo meu querido!!
    Em meio às lembranças adormece
    ao som do vento numa canção,
    como um afago ao seu coração.
    Nos lábios leve sorriso enternece.

    ResponderExcluir
  12. Sim amigo pela Luz que nos uni nessa amizade tão necessária para mim, amo suas poesias sabia...você escreve de um jeito que me emociona amiga...obrigada...beijus...

    ResponderExcluir
  13. Olá, Toninho.

    Nada há como uma janela aberta, o frescor do vento e a luz da Lua para dizer do coração, em poesia; a contar sobre as coisas da vida, como você o faz tão bem.

    Obrigado por deixar sua palavra de paz e luz lá no meu recanto de recordações e reflexões mineiras.

    Paz e luz para você também na maravilhosa Bahia.

    abs

    ResponderExcluir
  14. Olá meu querido amigo Toninho, sempre que venho aqui me surpreendo com esses poemas lindos, vontade de entrar e não sair mais, um beijo meu amado amigo

    ResponderExcluir
  15. Olá,Toninho!!!

    Suas poesias possuem muito amor e luz!!!
    Me encantam!
    A espera é sempre triste, inquietante,mas cheia de promessas de um encontro porvir...
    Beijos meu amigo!!!
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  16. Linda e emocionante seu poema amigo Toninho
    sem dizer o quanto gosto de você também.
    Lindo e feliz final de semana beijos no coração
    com muito carinho.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  17. Lindo poema meu querido amigo, porquê Deus pôs tanto sofrimento na vida das pobres mulheres.
    Será porque elas tem uma força oculta e conseguem carregar todas as montanhas ao mesmo tempo?
    E ainda há que chame à mulher o sexo fraco não vejo a onde, não desvalorizando o homem mas confesso que gostaria ainda de ver um deles ter um filho.
    Beijinhos de luz e muita paz na sua vida e os meus sentidos agradecimentos pela dignidade deste poema...

    ResponderExcluir
  18. Ainda que se durma em companhia da melancolia, a alvorada chegará luminosa, pela mesma janela onde a lua alimentou a saudade.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Nas linhas versadas, vc contou agonias, desesperanças vividas num coração feminino, este mesmo que a cada agulhada sofrida, "adormece com um afago e um sorriso".
    Poema composto:verdade e doçura!
    Muito lindo, Toninho,
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  20. Que lindo!
    Um poema escrito pela alma
    Ditado pelo coração
    És merecedor de aplausos. amigo poeta
    Ah! agradeço sua visita e comentário sempre tão carinhoso
    Tenhas uma noite regada de amor

    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  21. Olá, sou um autor; estive por aqui lhe visitando e, digo-lhe de passagem, gostei muito do blog, tanto que já sou seu seguidor. Dê-me a honra e visitei o meu! Quem sabe, minhas obras lhe agradem!
    Um abraço,
    J.R.Viviani
    http://vendedordeilusao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Olá, vim convidar vc apara ver as novidades em meu blog,espero vc por lá.
    Muito obrigado
    Neinha

    ResponderExcluir
  23. Olá, Toninho

    Passei para mais um visita e agradecer seu comentário no meu blog.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  24. Esse poema é como a última lágrima que ainda cisma em rolar dos olhos.
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil
    °º♥

    (⁀‵⁀,)
    ¸`⋎´
    ¸.•°`♥

    ResponderExcluir
  25. Essa dor de alma que se apresenta em versos talvez se dissipe na esperança da luz que entra pela janela anunciando um mundo inteiro lá fora...abraços de bom sábado pra ti meu amigo...

    ResponderExcluir
  26. Boa Tarde Toninho!
    Vim te visitar e apreciar mais uma de sua magnificas inspirações!
    (...) Em meio às lembranças adormece
    ao som do vento numa canção,
    como um afago ao seu coração.
    Nos lábios leve sorriso enternece.
    Perfeito, cada dia que venho aqui me enamoro de teus versos e registro a sua naturalidade e sapiência de conceber os mesmos.
    Grande abraço de sua amiga Pérola.

    ResponderExcluir
  27. Olá Toninho,
    Ao ler sua poesia é sentir o poetico entrando pela janela. Bravissimo!!!
    Beijos,

    ResponderExcluir
  28. Oi Toninho

    Nostálgica e linda poesia como sempre, talentoso poeta.
    Um bom final de semana
    Carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  29. Olá Toninho,

    Doçura e melancolia neste poema lindíssimo.

    Seus versos são sempre carregados de muito sentimento.

    Uma bela noite de sábado e um excelente domingo para você e família.

    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  30. Olá querido Toninho,

    Belíssimas trovinhas, onde a melancolia amorosa se une ao próprio amor.
    Gostoso de se ler.

    Bom fim de semana.
    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  31. Pela "luz da janela" o mundo enxergamos, pela luz dos olhos a alma nos descreve e decodifica o que enxergamos. Muito especial seu Poema...Tão bom, quando temos lembranças para embalar nossos sonhos...

    ResponderExcluir
  32. Olá amigo, tudo bem?... Passei para ler seus poemas e matar a saudade.
    Mesmo ausente, meu carinho esta sempre presente.
    Luz, Paz e Alegria em sua vida.
    Abrçsss
    Neusa

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.