Páginas

domingo, 30 de setembro de 2012

Mindim_Viagem encantada


Vejo
O trem
Que vai.

Lento
Ouço
Seu som.

Segue
Como
Cobra

Pelos
Trilhos
Lisos.

Assim
Pelas
Manhãs

Fica
O guri
A contar

Lambe
Cada
Dedo.

Assim
Nunca
Erra.

Olhos
Fixos
Sonha

Ainda
Guiar
O trem.
**********************************************************
Exercicio numa nova estrutura poetica, detalhes na foto abaixo.
*********************************************************



21 comentários:

  1. Tinha visto na hica esta nova estrutura, achei interessante a cadeia de mindim.O trio do sonho do meninoo correu belamente.

    ResponderExcluir
  2. Eita vontade de andar em uma Maria Fumaça, essas da nossa terra, sabe que nunca andei! Gostei do trem! Abraços e ótima semana amigo!

    ResponderExcluir
  3. E assim vai se afastando até desaparecer.
    Muito interessante Toninho, essa nova estrutura poética.
    Vou ver mais.
    Boa semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  4. Amigo adorei o "segue como cobra", bela observação, sabe que o meu filho mais novo ¨anos), ama trem, tive que levá-lo para andar de Maria Fumaça várias vezes, é o preferido dele, os antigos, eu acho incrível e desde de 3 anos ele tem essa paixão por trens...xeros amigo

    ResponderExcluir
  5. Meu querido Toninho,

    Vir até aqui é encontrar a poesia em todas as suas formas...é encantar-se com teu versejar...sempre.
    E hoje me encantei com este menininho e a linha do trem, coisa que vivi plenamente em minha infância...na distante Manhumirim / Minas Gerais.

    Bjssssss, amigo,
    Leninha

    ResponderExcluir
  6. Olá meu querido amigo, faz tempo que não passava por aqui, o tempo passa veloz que nem damos conta dele passar e a gente nunca esquece os amigos de coração. Mas nem sempre os visitamos como se devia fazer. Agora tenho o marido em casa e também já tenho menos tempo para estar aqui. pois vem sempre as horas de cozinhar. Olhe meu querido tudo isto para me desculpar a minha ausência, desejo que tenha uma linda semana e é mais uma que se vai passar por cima de nós e outras viram, assim como as ondas do mar que se rebentam umas a traz das outras, beijinhos de luz e muita paz na sua vida.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia meu querdo..
    A estrada do trem nos leva ao endereço certo !

    Poeta você é aquilo que escreve e tudo que tu és é escrito com pena de ouro..parabéns sempre!

    Um beijo no coração

    ResponderExcluir
  8. A montagem do poema é um trilho ou estrada,ficou massa!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Adorei, Toninho!! Ficou mágico nas suas mãos!!

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
  10. Toninho, meu amigo Poeta e querido, ameiiii sua cadeia de mindins...ficou encantado!!!
    Beijinhos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  11. Oi, Toninho!

    Quando criança, eu também gostava de olhar o trem, e o achava misterioso, talvez porque fosse um meio de transporte bem diferente. O tamanho do trem sempre me deixava fascinada, e ficava imaginando para onde ele ia...
    Acho que todo menino, de interior, que via o trem passar, nutria esse desejo de conduzir um deles, algum dia...
    Gostei da originalidade do poema.

    Grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  12. Oi Toninho!
    Adoro estas novas estruturas poéticas!
    O mindim é muito delicado. Ficou lindo o sentir deste menino.
    Abraço!

    ResponderExcluir

  13. Oi Toninho
    Adorei sua cadeia de mindim.
    Quanta saudade do trem da minha infância.
    Volto.

    Abraço.







    ResponderExcluir
  14. Ficou muito linda esta cadeia de mindim (é assim que se nomeia,né?),o menino, o trem, seus sonhos contados.
    Linda e vitoriosa aventura, Toninho.Parabéns!
    Abraços,
    Calu

    ResponderExcluir
  15. Adorei essa cadeia,Toninho! Tu te dás bem em qualquer estrutura...abração,tudo de bom,chica( ainda na serra, por isso, demorei pra chegar!)

    ResponderExcluir
  16. Belo alvorecer meu amiguinho querido!
    Assim como o trem nunca foge do trilho,vc não foge em nada que escreve...lindo sua mudança na forma poética...e agora de mindim,continua o sucesso do meu amiguinho querido...
    beijos da espoletinha!!!!!!

    ResponderExcluir

  17. Olá Toninho,

    Fui lá na Luna conferir. É uma linda modalidade de poema. Já havia tido notícias a respeito através do blog da Elisa (Pintando Haicais).

    Um encanto.

    Também achei engraçado o guri lamber os dedos para não errar na contagem dos trens.

    Parabéns, poeta! Tudo vira ouro em suas mãos.

    Meu abraço.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.