Páginas

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Manhãs mortas












 



Trouxe-te beijos ornados com flores.
À tua boca fez-se beija-flor na dança,
E plaina em lembranças de amores,
Sedentas e silenciosas na esperança.

Sofreu com seu coração a certeza,
Onde pululavam todos seus desejos,
Mas mortos em meio à sua frieza,
Fez sufocar na mente sonhos e beijos.

Queria não fosse real todo o lamento,
Que liberta versos tristes na canção,
Nesta alegria despetalada no vento,
Abriga no seu peito apenas a ilusão.

Entre o seu olhar perdido do querer,
Nasceu olhar esmolado da ansiedade,
Desesperado nas manhãs deste sofrer,
Quando do amor perde a cumplicidade. 

Toninho
21/09/2012


Nesta quarta estou por lá num encontro com amigos,
passe por lá  e entre na conversa e tome um cafezinho.
Acessar pelo link abaixo
http://pensandoemfamilia.com.br/blog/serie/ponto-de-encontro-6-toninho/

31 comentários:

  1. Olá Toninho!

    Lindo poema de amor cheio de esperança.

    Parabéns!

    Um dia feliz cheio de alegrias.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema, sentido e verdadeiro.
    Versos inspirados como esses são tesouros descobertos dentro do coração do poeta:

    "Queria não fosse real todo o lamento,
    Que liberta versos tristes na canção,"

    Gostei desse teu espaço e por aqui voltarei sempre a contemplar poemas de alto nível de emoção. Parabéns! Abraços. Daniel

    http://dagarpower.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá sonhador

    Somos todos cumplices da miséria e da ansiedade
    de um mundo injusto, que não parece mudar...

    Beijos, amigo meu

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  4. AMIGO TONINHO TENHAS UM DIA DE MUITA PAZ, GOSTEI MUITO DA TUA POESIA, PASSES UM FINAL DE SEMANA FELIZ, ABRAÇOS CELINA.

    ResponderExcluir
  5. Tua inspiração, poeta, deixa os nossos dias mais lindos!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Poema inspirador...deixou meu dia mais romântico!!!

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir

  7. Olá amigo,

    Linda inspiração! Seu poetar é brilhante e me remete a poetas renomados.

    Apaixonei-me pelos versos iniciais:
    "Trouxe-te beijos ornados com flores.
    À tua boca fez-se beija-flor na dança,..."

    Vou lá no "pensando em família" dar uma espiadinha.

    Um lindo e inspirado dia para você.

    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Manhãs mortas renasçe nas pontas dos dedos do poeta que " traz "beijos ornados com flores."
    E estamos por lá com cafezinho e tudo mais, rs,rs,
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Toninho,muito triste quando acaba do amor a cumplicidade!Muito linda sua poesia,eu adoro!Bjs e vou lá na Norma agora!

    ResponderExcluir
  10. Que lindo amigo, parabéns, passarei p te prestigiar onde indicou! Uma bela quarta!

    ResponderExcluir
  11. Oi Toni, querido!

    Grata por seu elogioso e terno comentário.
    O amor precisa de coisas simples. Precisa de ser alimentado, de manhã, à tarde e à noite.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  12. Encantou meu querido amigo,lindo demais !Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Meu querido amigo Toninho,

    A música do Milton está em perfeita consonância com teu poema, doce e delicado como as rosas da primavera.
    Vou te ver lá na Norma...sei que coisas boas me esperam por lá.
    Bjssssss e uma tarde bem linda para o amigo mineiro,
    Leninha

    ResponderExcluir
  14. Meu querido amigo

    Um lindo poema como já nos habituou, e o amor precisa mesmo de cumplicidade...Um EU+TU para fazer um NÓS.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde, Toninho. Fui ao blog da Norma e deixei o meu comentário no seu atual texto.
    Aqui, o poema caiu muito bem. Não existe cumplicidade se não for a dois, não existe amor, pode existir qualquer coisa, menos uma relação afetiva, um sentimento de verdade.
    Como bem disse a Rosa, para haver um "NÓS", tem de existir a junção de cada um.
    É triste quando a relação chega a esse ponto, sem cumplicidade.
    Na minha opinião, ambos são responsáveis!
    Parabéns, beijos na alma e fique na paz!

    ResponderExcluir
  16. Momentos vividos que jamais sairão da memória...abraços amigo e uma bela noite pra ti..

    ResponderExcluir
  17. Sempre um bel poema, a nos encantar.
    As manhãs mortas, as tardes alegres, ou as
    tristes noites, são imprevisíveis e podem ser
    inspirações para a a poesia romântica...

    Um beijo, Toninho,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  18. Ei Toninho
    Música de fundo muito bela.
    Cumplicidade numa relação é tudo, se ela acabar fica muito difícil prosseguir na caminhada.
    Um abraço e obrigada pelo carinho de sempre lá no bloguinho.

    ResponderExcluir
  19. Ai que lindo...."Trouxe-te beijos ornados com flores.
    À tua boca fez-se beija-flor na dança..."
    É muito difícil uma relação a dois qdo acaba a cumplicidade....
    Beijos amigo.

    ResponderExcluir
  20. Quando o amor perde a cumplicidade, é realmente o fim...
    Muito lindo tudo o que escreves Toninho!
    Gratificante vir aqui!
    Deixo o meu abraço, o meu carinho e a minha admiração pelo grande poeta que tu és!
    Beijo
    Ivany

    ResponderExcluir
  21. Voltei para dizer que a prosa deu e continua dando bons frutos de trocas. Refletimos sobre vários ítens que vc nos proporcionou, chengando-se a conclusão que a paz interior precisa ser muito, muito cultivada.
    grata sempre
    bjs

    ResponderExcluir
  22. Lindas palavras meu amigo, você tem uma linda visão de um beijo...ameiiiiiiiiii.
    xeros de vida pra ti amigo...

    ResponderExcluir
  23. Meu amigo, os sentimentos do poeta mesmo quando machucados por um amor que feneceu, ainda assim será belo, majestoso, lírico e entremeados com as letras.
    Estes versos dizem muito do poema e seu estado de espírito no dia de hoje.
    Mas, continua como sempre, lindo.
    Um abraço fraterno.

    ResponderExcluir
  24. Oi Toninho!
    Um amor que vive de esperança é sempre um triste amor.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  25. O que dizer,Toninho? Lindo!!! abração,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  26. Oi querido Toninho,

    O amor é um sentimento maravilhoso e completo, mas a ele, está sempre ligado a dor, a tristeza e a amargura.
    Excelentes versos.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  27. Passando pra conhecer seu Blog, adorei tudo aqui, só não encontrei como segui-lo... beijos

    ResponderExcluir
  28. Podemos até sonhar e alimentar ilusões, mas não indefinidamente. O amor há que ser compartilhado, para não gerar dor e sofrimento. Bjs.

    ResponderExcluir
  29. 'Desesperado nas manhãs deste sofrer,
    Quando do amor perde a cumplicidade.'

    Olá, Toninho, lindo esse poema, sensível, verdadeiro e triste. Triste mas belo!

    Grande abraço, amigo.
    Tais

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.