Páginas

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Pelos olhos de Isolda










Os olhos ilustram uma linda cordilheira,
Com lágrimas confusas alegria e dor,
No ventre a embalar a filha primeira,
Num Chile já grávido por um ditador.

A matinal beleza Andina compartilha,
Com o filho de colo no bosque a passear,
Colhendo pêssegos e flores como a malva.
Talvez assim escondesse seu duro penar.

As nuvens sobre a cordilheira a lembrança,
Como um véu de noiva sonho de mocinha.
Levava no peito uma derradeira esperança,
Criar filhos livres ao som de uma ladainha.

Pouco ou nada sabia da cruel realidade,
Que castigava e apavorava o seu amado,
Que pela ditadura com sua perversidade,
Sob o signo do terror para lá fora exilado.

Tão cedo os olhos perderam o encantamento,
Das manhãs com seus flocos da brancura.
Logo sentiu crescer a pressão do banimento,
Nos olhos de ternura o temor da ditadura.

Da cordilheira trouxe a fecunda semente.
Descerrou a bandeira branca da liberdade.
Jogada num avião fora banida cruelmente,
Para longe do que sonhara ser felicidade.




Rubens Lemos 
marido de Isolda.







 
Toninho
26/09/2012.

Inspirado na leitura do livro “Do ventre da Cordilheira_Uma carta a Yasmine”. Um livro emocionante de leitura rápida, simples clara. Você vai se emocionar com relatos de uma alma mulher, mãe sonhadora, que queria criar seus filhos e ter uma vida normal ao lado de seu amado, uma vez que no seu país (Brasil) lhe fora negado o direito de ser e ter seus pensamentos de liberdade e igualdade. No livro não encontrará detalhes dos horrores de uma ditadura com todos seus mecanismos de tortura como já vimos em outros tantos editados. Mas poderá sentir o que foi viver sob a nuvem negra após o Golpe de 1964. Uma leitura necessária para que se tenha consciência, desta mancha vista pelos olhos de uma pessoa simples, que apenas tinha como arma seu coração de mulher e mãe. Somos gratos a Isolda por compartilhar seu diário ilustrando assim uma página infeliz de nossa historia e que faça clarear a consciência de não permitir um retrocesso na historia deste país.

Para aquisição use o email: yasmine.lemosrn@gmail.com ou clic na imagem da capa do livro na margem direita do blog conheça o blog da Yasmine.
************************************************************


38 comentários:

  1. Bonito e triste poema que se reporta a lembranças tão sofridas da época da ditadura, que trouxe muitas amarguras ao povo brasileiro.
    Linda divulgação de um livro tão importante para a nossa história
    Bjs. Bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Olá,Toninho!!

    Uma poesia linda e intensa!Emocionante!
    Bela homenagem a Yasmine!!Parabéns!
    Beijos,meu amigo!
    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um livro muito bom... principalmente ao retratar uma epoca negra de nosso país... vou tentar le-lo... é sempre bom lembrar que a liberdade é o maior bem de um cidadao e a mola propulsora para a evoluçao de um povo...
    Um fim de semana de paz...beijos Toninho...

    ResponderExcluir
  4. Toninho que coisa mais linda! Vou dizer a mamãe.Obrigada pela homenagem tão sincera.
    emocionada
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Toninho, fiquei emocionada com tudo que li,você soube retratar tão bem meu sentimento.Tomei a liberdade de colocar no meu facebook para que meus amigos . Estou muito feliz em saber que meu desabafo foi entendido . Muito obrigada
    um grande abraço
    Isolda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estar em cada pagina de seu livro,foi como estar no colo de minha mãe onde recordo todas minhas tristezas e decepções da vida,mas que como voce,não me impediram de ir a luta e seguir.Eu que sou grato.Eu que sou todo emoção.

      Excluir
  6. Lindo poema, apesar de triste e melancólico...fiquei com vontade de ler o livro, essas leituras me agradam muito!! Obrigada pela partilha, amigo Toninho!!

    Tenha um ótimo final de semana!!
    Beijos!!♥

    ResponderExcluir
  7. Olha, me cativou...fiquei deliciada com esse poema. Obrigada pelo privilégio
    BS

    ResponderExcluir
  8. OI QUERIDO AMIGO, ACABEI DE ASSISTIR UM FILME,ONDE O PRE-CONCEITO OS SEPARA AO MENOS ESTE FOI NO SÉCULO XII , MAIS PARECE QUE AVIDA ESTÁ SE REPETINDO PRINCIPALMENTE AS COISAS TRISTES O FILME ME EMOCIONOU MUITO,LÍ A HISTÓRIA COMPLEMENTADO PELO POEMA AÍ JA VIU, ME EMOCIONEI ATÉ AS LÁGRIMAS. O NOME DO FILME. EM NOME DE DEUS, A HISTÓRIA DE ABELARD E HELOISE. VOU ADQUIRIR SIM, O LIVRO UM ABRAÇO FRATERNO CELINA

    ResponderExcluir
  9. FIQUEI TÃO EMOCIONADA ACHO QUE NÃO VAIS ENTENDER MUITO FICOU MEIO ATRAPALHADO JUNTEI TUDO, QUERO DIZER QUE ME EMOCIONEI MUITO COM A TUA NARRATIVA , MALDITA G UERRA QUE SEPARA AS PESSOAS QUE SE AMAM, MARIDOS FILHOS IRMÃOS, TUDO POR ÓDIO E EGOÍSMO. ABRAÇOS CELINA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto mesmo Celina,entendo sim este sentimento que compartilhamos contra tudo que segrega e causa danos ao ser humano.Grato sempre minha amiga.

      Excluir
  10. Oii Toninho, imagino como deve ser bonito o relato deste livro, esse é um período da história brasileira que poucos tem a dimensão do que foi o exílio, pelo poema dá p se ter uma deia de como deve ser emocionante! Abraçossss

    ResponderExcluir
  11. Olá Toninho
    Neste poema encantador e triste ao mesmo tempo, podemos ter uma pequenina ideia do que aconteceu com a Isolda e a família.
    O livro deve ser muito bom.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Te inspiraste lindamente, Toninho! Ainda não li o livro, mas tenho visto resenhas e post sobre ele. Teu poema é maravilhoso! abração,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  13. Eu li "Os Subterrâneos da Liberdade" de Jorge Amado (3 livros) e li os "Meninos da Rua", mas neste momento, já não teria coragem de os ler.

    Aí, Jorge Amado teve de fugir do Brasil. Não sei há quanto tempo isso se passou.
    Não pode ser esquecido o periodo negro de cada País. Louvo o poema!

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Toninho querido.
    Nossa que convite a leitura.
    Teu poema é muito lindo, cheio de um encanto que nutre os poetas.

    Não li esse livro, mas pelo que escutei falar é muito bom.

    Beijo querido.

    ResponderExcluir
  15. Lindo!

    Bom fim de semana!

    °º✿♫
    °º✿ Beijinhos
    º° ✿♥ ♫° ·.

    ResponderExcluir
  16. Toninho,uma poesia envolvente e tocante!O livro deve ser muito lindo!Valeu a dica!bjs,

    ResponderExcluir
  17. O que escreves é doce e delicado, deu-me uma curiosidade enorme de ler o livro, assim que me equilibrar essa vai ser uma ideia adotada.

    Um excelente fim de semana pra ti meu amigo.

    ResponderExcluir
  18. Oi querido Toninho,

    comovente a história de Tristão e Isolda.
    Amor, bravura e coragem.

    Grata por seu comentário.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  19. Toninho, grande poeta!
    Como você retratou lindamente este livro que fiquei super interessada em ler.
    Quantas amarguras estas guerras causaram a tanta gente!
    beijos cariocas



    ResponderExcluir
  20. Boa tarde, Toninho. Você foi muito inteligente na inspiração e criação da poesia.
    Tem de ler e reler com atenção.
    Tudo o que você escreve é excelente.
    Venho agradecer o seu carinho no blog da Marcia.
    Seu comentário foi lindo!
    Amei!
    Obrigada pela sua lealdade e carinho!
    Ah, tem postagem nova no meu blog.
    Beijos na alma e tenha um fim de semana abençoado!

    ResponderExcluir
  21. Com muitas saudades venho desejar
    um feliz final de semana.
    Estou triste por não estar conseguindo visitar
    como sempre fazia ,feliz por
    ver em meu blog a presença marcante
    de tantas amigas e (os) deixando seu comentário de carinho
    que tanto bem faz ao meu coração.
    Prometo me esforçar o bastante para retribuir cada visita
    para continuar merecendo
    todo carinho que recebo .
    Beijos na sua alma,Evanir..
    Amigo :Por favor manda seu endereço no meu email .. evanir_garcia@hotmail.com
    Quero enviar um presente meu para você .
    No decorrer da semana vou ao correio aproveito para encaminhar um mimo para você.

    ResponderExcluir
  22. Ei Toninho
    Passando pra desejar um ótimo domingo pra você.
    A música de fundo é linda, adoro.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  23. Pelos olhos e pela alma do poeta, passam as dores de Isolda. Toninhobira, sua sensibilidade faz com que paremos para pensar na insana mediocridade de tiranos e ditadores. Você fez um lindo poema a respeito do livro, que consegue imprimir em nós o desejo dessa leitura! Parabéns, amigo!

    ResponderExcluir

  24. Bom domingo!
    Boa semana!

    °º✿♫
    °º✿ Beijinhos
    º° ✿♥ ♫° ·.

    ResponderExcluir
  25. Quanta dor causam os tiranos!!
    O poeta soube transmitir toda a angústia pela qual passou a família de Isolda. Eu também não li o livro mas um dia quero ler. Está na minha lista.

    BNeijos

    ResponderExcluir
  26. Belíssimo poema, inspirado em importante relato de um triste época por que passamos. Hoje, ao votar,lembrei-me do período em que não podíamos escolher os nossos governantes. Aliada à falta de liberdade, as torturas por que passaram muitos que conheci,até professores meus. Este negro período marcou para sempre muitas vidas, como a de Isolda.
    Parabéns, à autora de "Do ventre da Cordilheira..." e ao Toninho, pela extraordinária poesia.
    Muita Paz, amigo!
    Um abraço,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  27. Pelo olhar de quem tem a poesia na alma...abraços e uma bela semana pra ti amigo...

    ResponderExcluir
  28. Querido Toninho, poesia que nos toca a alma, e nos leva a querer ler esse emocionante livro.
    Um dia especial para refletir sobre a liberdade . Beijos!!

    ResponderExcluir
  29. Meu amigo, o poema traduziu com perfeição os sentimentos. Como são tristes esses fatos! De alguns, o conhecimento nos chega e nos choca. E quantos ficaram na obscuridade! Bjs.

    ResponderExcluir
  30. Oi Toninho, não fiz o cadastro e jogo algumas vezes, bom para memória e aprendizado. Abraços.

    ResponderExcluir
  31. Bonita retratação em versos... bravo, mineirinho!

    Boa semana.
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  32. Boa noite meu amiguinho querido !!!!!!
    Me deleitei neste poema que foi criado com tanta maestria ...que vc conquista pelas palavras eu sei que sim...só vc que me fascina quando traz textos criativos ...
    bjs de boa noite !!!!!!

    ResponderExcluir
  33. Que primor de poema! A história vem pra gente como num filme e as imagens criadas, as situações, o cenário e as pessoas, tudo ganhou vida e passeou pela imaginação, pintou com cores vivas suas sortes e também com cinza seus desatinos. Porque a vida usa todas as cores, das mais alegres às mais frias e tristes também.

    Caro poeta Toninho Bira, vim agradecer a tua especial visita ao meu espaço de pensamentos e dizer que muito me emocionou tuas palavras gentis sobre meus escritos.
    Um muito obrigado de coração. Abraços. Daniel.
    http://dagarpower.blogspot.com

    ResponderExcluir

  34. Que lindo Toninho!
    Já estou com o livro aqui em casa, mas ainda não tive tempo de ler. Comprei-o logo que foi lançado, diretamente da Yasmine. Vou passá-lo à frente de outros que estão na lista de espera.
    Seu poema é brilhante.

    Meu carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  35. Prezado amigo

    Meu silencio tem sido longo.

    Mas não tem sido por esquecimento, mas sim por conta dos acontecimentos do dia a dia.

    Quero muito agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho, a qual me trás muita alegria

    Que Deus o abençoe, e realize todos os seus sonhos e projetos.

    Abraço fraterno

    Maria Alice

    ResponderExcluir
  36. Caro Toninho
    Volto para apreciar as postagens anteriores.
    Um bom domingo.
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.