Páginas

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Saudade com canto de pássaro.

Saudades dos pássaros de meu quintal,
da serenata matinal lá nos arvoredos,
que sempre assistia da janela lateral,
testemunha de todos os meus segredos.

Tinha o pássaro vermelho como sangue,
adorava o pássaro azul como céu anil,
João de barro trabalhando no mangue,
construía como um engenheiro civil.

Lindo vê-los soltos ciscando no jardim
desta varanda numa rede a balançar,
manhã perfumada pelo pé de jasmim,
belas são estas lembranças a inspirar.

quando atrás da serra o Sol se punha,
baixava uma solidão no fim cantoria,
num Céu estrelado a Lua testemunha,
alumiava minha janela na Ave Maria.

Toninho.
22/07/2014
 *************************************************
Um lindo fim de semana a todos com meu terno abraço.
 

21 comentários:

  1. Que lindo ,Toninho! E esses cantos fazem falta!Ainda bem,mesmo morando numa selva de pedras, estamos sempre rodeados por eles e aqui na praia, a sinfonia é constante. Lindo te ler! abração praiano,tuuuuudo de bom! chica

    ResponderExcluir
  2. UN TEXTO QUE TRINA ALEGRÍAS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  3. Que delicia este cenário, nossa há muito não ouço o cantar dos pássaros, linda poesia, abraços Luconi

    ResponderExcluir
  4. Carinhosamente desejo um feliz final
    de semana.
    Que seja de paz e muito amor.
    Beijos e meu eterno carinho.
    Feliz dia do Escritor.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Amo os pássaros Toninho
    são lindos demais!
    e sua poesia deixou-os mais bonitos ainda.
    um bom sábado e abraços

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde, Toninho. Lindo poema, amigo.
    Como é bom saber quer os pássaros estão livres ao nosso redor cantarolando sinfonias tão belas para alegrarem o nosso coração.
    Eles são a beleza pura que precisa viver em liberdade!
    Beijos na alma e lindo fim de semana de paz!

    http://refugio-origens.blogspot.com.br/2014/07/comemorando-o-amor.html

    Redescobrindo a Alma

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo Toninho
    Nesta semana, passeando no calçadão, vi uma casa enorme numa árvore e agora, ao ler o sue poema, me recordei...
    Ouço sempre canto dos pássaros por onde passo pois eles me acompanham, creio eu... agora, menos do que antes... Mor perto de uma Praça enorme com bandos que se recolhem ao anoitecer...
    Pude ler e contemplar a cena...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  8. Oi Toninho
    Sem falar nesta música maravilhosa, que adoro, seus versos vêm complementar a belezura da sua postagem.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Que graça, Toninho!
    Aqui são os canarinhos que tem enchido o gramado. apinham-se nos montinhos de canjiquinha que coloquei para eles. Bem, é suborno, mas vale a pena... rsrsrs...

    ResponderExcluir
  10. Que graça, Toninho!
    Aqui são os canarinhos que tem enchido o gramado. apinham-se nos montinhos de canjiquinha que coloquei para eles. Bem, é suborno, mas vale a pena... rsrsrs...

    ResponderExcluir
  11. Por aqui onde moro ainda dar pra ver e ouvir passarinhos, me considero sortuda por isso, até tenho uma casinha de madeira na varanda, está alugada pra um casal de pássaros que não sei dizer o nome...

    ResponderExcluir
  12. Oiiii...oh trem bom de ouvir e passarinho ne?Te mando um beijin de beija-flor alemao daqui de longe :) Luciene.

    ResponderExcluir
  13. Que lindo, poeta...
    E nos alegra tanto qdo resolvem cantar só pra nó!
    Aqui em casa sempre entra beija-flor. Entra pela sala e dá uma olhada... depois se vai... Lindinho!
    Uma ótima semana!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Senti na alma a paz do seu doce poema.
    Toninho, beijo e muita paz!

    ResponderExcluir
  15. Quanta paz nesta poesia e na música de fundo. bjs.

    ResponderExcluir
  16. Meu amigo com bastante atraso visito seu blogue
    e agradeço as suas visitas ao meu sinfoniaesol.
    Estou retomando o m/contacto com os m/seguidores
    embora de uma forma ainda lenta.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  17. Toninho

    Pouco há a dizer, ou muito, quanto ao teu poema saudoso das manhãs belas onde pássaros de todas as cores enchem o espaço com o seu canto.Que beleza, meu amigo, esses versos retratam!

    Com amizade,

    Maria Luísa "os7degraus"

    ResponderExcluir
  18. Belas lembranças que enchem o coração da gente de coisa boa não é mesmo? A natureza com suas cores e belezas nos inspira, nos dá lições, nos faz compor poemas e despertam grandes emoções.
    Muito bom teus versos sempre poder ler, beijos e lindo dia meu querido amigo!

    ResponderExcluir
  19. Nossa que lindo Toninho, me fez recordar dos tempos em que morei no interior. Nesse momento tem um bem-ti-vi cantando aqui perto, adoro esse pássaro. Um bj querido

    ResponderExcluir
  20. Querido Toninho
    Obrigada por trazer Elba Ramalho,com uma canção desconhecida.Ouve-se sempre com muito prazer!
    Belas imagens!
    Um poema muito bucólico,com saudades que enternecem!
    Sabe o que é curioso? Vivo no centro da cidade,mas,nas traseiras do prédio há vegetação(já houve mais...)e os pássaros nidificam por lá.É uma maravilha acordar ao som dos seus gorjeios! Mesmo durante o dia,e apesar de tanto movimento,eles cantam!
    É uma bênção!
    Parabéns pelo seu poema.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir




Obrigado pela sua visita.
Alguma dificuldade ou desconforto neste blog como tamanho de fonte, dificuldade de comentar, links maliciosos etc favor comunicar para corrigir.
Caso não tenha um blog poderá comentar como anonimo e no fim colocar seu nome ou não para que possa agradecer.
Fique a vontade!
Meu abraço de paz e luz.